OAB é palco da exposição do Programa de Governo de Valadares Filho

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Valadares ao lado de dirigentes da OAB/SE
Valadares ao lado de dirigentes da OAB/SE

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/09/2018 às 07:05:00

 

Ao expor nesta quarta-feira seu programa de governo para advogados de Sergipe durante sabatina promovida pela Ordem de Advogados do Brasil (OAB), seção Sergipe, o candidato ao governo pela coligação "Um Novo Governo para Nossa Gente", Valadares Filho, focou principalmente nas questões sociais que mais geram preocupação ao sergipano, segundo mostram as pesquisas, a exemplo de saúde e segurança.
Mais uma vez o candidato afirmou que Sergipe tem um problema de gestão, o que reflete em todos os setores. Segundo ele, o sucateamento da saúde não é resultado da falta de recursos, mas sim da politização e má gestão. "Falta planejamento. O orçamento da saúde é superior a R$ 1 bilhão, o que mostra que não há falta de recursos, mas sim má aplicação do dinheiro público", assinalou Valadares Filho, acrescentando que vai investir em tecnologia e inovação para profissionalizar o sistema de saúde estadual.
Ele também criticou o modelo de gestão da segurança pública, considerado defasado. "Esse sistema não funciona mais, razão pela qual amargamos índices tão altos de violência", avalia Valadares Filho, para quem é preciso planejar e estabelecer metas para a segurança pública, investindo não apenas na repressão, mas também na prevenção.
O candidato defendeu a necessidade de investimentos em tecnologia e inteligência para modernizar a segurança pública. De acordo com Valadares Filho, a valorização profissional - com qualificação e despolitização -, e a melhoria das condições de trabalho são fatores que poderão contribuir muito para um melhor desempenho do setor.
Após expor suas principais ações, Valadares Filho foi sabatinado pelos advogados presentes, respondendo a seis perguntas elaboradas pelas comissões temáticas da OAB. Os advogados queriam saber, por exemplo, qual a política do candidato para mudar a realidade atual de superlotação de presídios. 
O candidato reconheceu que o número de presos é duas vezes superior ao de vagas disponíveis nas penitenciárias e que há necessidade de construção de novos presídios. Para resolver o problema ele pretende buscar recursos com o governo federal para a construção de novas unidades, segundo adiantou Valadares Filho ressaltando também a necessidade de o estado dispor de unidades semiabertas.
Advogados questionaram sobre as políticas do candidato para os idosos e para as pessoas portadoras de deficiência. Sobre os idosos, Valadares Filho garantiu o cumprimento do Estatuto do Idoso e a criação de um centro de referência, entre outras ações que buscam garantir não apenas os direitos, mas também melhores condições de vida.

Ao expor nesta quarta-feira seu programa de governo para advogados de Sergipe durante sabatina promovida pela Ordem de Advogados do Brasil (OAB), seção Sergipe, o candidato ao governo pela coligação "Um Novo Governo para Nossa Gente", Valadares Filho, focou principalmente nas questões sociais que mais geram preocupação ao sergipano, segundo mostram as pesquisas, a exemplo de saúde e segurança.
Mais uma vez o candidato afirmou que Sergipe tem um problema de gestão, o que reflete em todos os setores. Segundo ele, o sucateamento da saúde não é resultado da falta de recursos, mas sim da politização e má gestão. "Falta planejamento. O orçamento da saúde é superior a R$ 1 bilhão, o que mostra que não há falta de recursos, mas sim má aplicação do dinheiro público", assinalou Valadares Filho, acrescentando que vai investir em tecnologia e inovação para profissionalizar o sistema de saúde estadual.
Ele também criticou o modelo de gestão da segurança pública, considerado defasado. "Esse sistema não funciona mais, razão pela qual amargamos índices tão altos de violência", avalia Valadares Filho, para quem é preciso planejar e estabelecer metas para a segurança pública, investindo não apenas na repressão, mas também na prevenção.
O candidato defendeu a necessidade de investimentos em tecnologia e inteligência para modernizar a segurança pública. De acordo com Valadares Filho, a valorização profissional - com qualificação e despolitização -, e a melhoria das condições de trabalho são fatores que poderão contribuir muito para um melhor desempenho do setor.
Após expor suas principais ações, Valadares Filho foi sabatinado pelos advogados presentes, respondendo a seis perguntas elaboradas pelas comissões temáticas da OAB. Os advogados queriam saber, por exemplo, qual a política do candidato para mudar a realidade atual de superlotação de presídios. 
O candidato reconheceu que o número de presos é duas vezes superior ao de vagas disponíveis nas penitenciárias e que há necessidade de construção de novos presídios. Para resolver o problema ele pretende buscar recursos com o governo federal para a construção de novas unidades, segundo adiantou Valadares Filho ressaltando também a necessidade de o estado dispor de unidades semiabertas.
Advogados questionaram sobre as políticas do candidato para os idosos e para as pessoas portadoras de deficiência. Sobre os idosos, Valadares Filho garantiu o cumprimento do Estatuto do Idoso e a criação de um centro de referência, entre outras ações que buscam garantir não apenas os direitos, mas também melhores condições de vida.