CCTECA é ponto de entrega de pilhas e baterias inutilizadas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/09/2018 às 06:53:00

 

Pouca gente sabe, mas a Casa de Ciência e Tecnologia da Cidade de Aracaju Galileu Galilei (CCTECA) é um ponto de entrega de materiais recicláveis. Desde 2011, o local aderiu ao projeto Save the Planet, que visa estimular práticas que contribuam para a conservação do meio ambiente e diminuição dos efeitos da ação do homem na natureza. Assim, além de garrafas plásticas e de vidro, latas de alumínio, papel e papelão, e baterias, a Casa tem como um dos focos o recebimento de pilhas e baterias.
"A ideia partiu da própria equipe do CCTECA. Eu, particularmente, me preocupo muito com o meio ambiente. Por exemplo, tenho condições de ter um carro, mas, há nove anos, só ando de bicicleta. A humanidade precisa se preocupar mais com o meio ambiente e essa é uma causa urgente. Aqui, nós procuramos fazer a nossa parte, inclusive, no trabalho de conscientização. Se cada um fizer um pouco, a gente pode conseguir excelentes resultados. Como fazemos parte de um local de fomento à educação, e essa é a base de qualquer mudança, então, tentamos realizar esse estímulo", afirmou o coordenador geral da CCTECA, Augusto Almeida.
De acordo com o coordenador devido ao público da CCTECA ser, majoritariamente, de crianças e adolescentes, a propagação se torna mais eficaz. "Eles são como fio condutor de informação. 

Pouca gente sabe, mas a Casa de Ciência e Tecnologia da Cidade de Aracaju Galileu Galilei (CCTECA) é um ponto de entrega de materiais recicláveis. Desde 2011, o local aderiu ao projeto Save the Planet, que visa estimular práticas que contribuam para a conservação do meio ambiente e diminuição dos efeitos da ação do homem na natureza. Assim, além de garrafas plásticas e de vidro, latas de alumínio, papel e papelão, e baterias, a Casa tem como um dos focos o recebimento de pilhas e baterias.
"A ideia partiu da própria equipe do CCTECA. Eu, particularmente, me preocupo muito com o meio ambiente. Por exemplo, tenho condições de ter um carro, mas, há nove anos, só ando de bicicleta. A humanidade precisa se preocupar mais com o meio ambiente e essa é uma causa urgente. Aqui, nós procuramos fazer a nossa parte, inclusive, no trabalho de conscientização. Se cada um fizer um pouco, a gente pode conseguir excelentes resultados. Como fazemos parte de um local de fomento à educação, e essa é a base de qualquer mudança, então, tentamos realizar esse estímulo", afirmou o coordenador geral da CCTECA, Augusto Almeida.
De acordo com o coordenador devido ao público da CCTECA ser, majoritariamente, de crianças e adolescentes, a propagação se torna mais eficaz. "Eles são como fio condutor de informação.