Faculdade de Medicina em Estância é uma realidade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
André Moura e o prefeito Gilson Andrade durante reunião no MEC
André Moura e o prefeito Gilson Andrade durante reunião no MEC

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/09/2018 às 06:40:00

 

Foi publicado no Diá-
rio Oficial da União 
(DOU) da última quarta-feira (12), o resultado preliminar da instituição de educação superior selecionada para implantação e financiamento do curso de Medicina em Estância. Dentre as cinco instituições que participaram da chamada pública no âmbito do Edital nº 2, de 7 de dezembro de 2017, SERES/MEC (Chamamento Público de Municípios para Implantação e Funcionamento de Curso de Graduação em Medicina por Instituição de Educação Superior Privada), foi classificada como habilitada a Sociedade de Educação Tiradentes S/S Ltda.
Essa conquista representa a grande luta do prefeito Gilson Andrade (PTC) em impulsionar a educação e a saúde em Estância, assim como em toda a região Sul do Estado. Em dezembro passado ele foi à Brasília para tratar sobre assuntos que envolviam a implantação da Faculdade de Medicina no município, oportunidade em que esteve em audiência com o Ministro da Educação, Mendonça Filho, acompanhado pelo deputado federal André Moura (PTC-SE), que fez a indicação de Estância para receber uma das unidades integradas ao programa "Mais Médicos", que atua também na formação de profissionais através da criação de novos cursos de graduação em medicina.
"A articulação entre a nova instituição de ensino e o sistema de saúde local possibilitará avanços em diversas frentes. Para Estância, haverá impactos diretos nos aspectos sociais, econômicos e na qualidade de vida da população. Milhares de estudantes passarão a ter a chance de se formar perto de onde vivem e, após a formação, exercer a profissão também próximo à sua comunidade, graças à ampliação dos serviços de saúde", destacou o parlamentar.
"Com a vinda do curso de Medicina, Estância se tornará uma cidade universitária, pois, certamente, virão outros cursos da área da saúde. Tudo isso gerará renda para a nossa população e melhoramento das ações na assistência à saúde. Vamos continuar trabalhando incansavelmente para promover o desenvolvimento dos nossos cidadãos. Esse é um compromisso da nossa gestão", salientou o prefeito Gilson Andrade.
A instalação do curso de Medicina foi direcionado aos municípios que atenderam os critérios de relevância e necessidade social da oferta de cursos de Medicina, segundo o Ministério da Saúde. Entre os requisitos, não ser capital, não possuir cursos de Medicina em seu território e estar a mais de 50km de distância do curso de Medicina mais próximo. Ao todo, 29 municípios das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste foram contemplados, sendo que Estância foi a única cidade de Sergipe contemplada.

Foi publicado no Diá- rio Oficial da União  (DOU) da última quarta-feira (12), o resultado preliminar da instituição de educação superior selecionada para implantação e financiamento do curso de Medicina em Estância. Dentre as cinco instituições que participaram da chamada pública no âmbito do Edital nº 2, de 7 de dezembro de 2017, SERES/MEC (Chamamento Público de Municípios para Implantação e Funcionamento de Curso de Graduação em Medicina por Instituição de Educação Superior Privada), foi classificada como habilitada a Sociedade de Educação Tiradentes S/S Ltda.
Essa conquista representa a grande luta do prefeito Gilson Andrade (PTC) em impulsionar a educação e a saúde em Estância, assim como em toda a região Sul do Estado. Em dezembro passado ele foi à Brasília para tratar sobre assuntos que envolviam a implantação da Faculdade de Medicina no município, oportunidade em que esteve em audiência com o Ministro da Educação, Mendonça Filho, acompanhado pelo deputado federal André Moura (PTC-SE), que fez a indicação de Estância para receber uma das unidades integradas ao programa "Mais Médicos", que atua também na formação de profissionais através da criação de novos cursos de graduação em medicina.
"A articulação entre a nova instituição de ensino e o sistema de saúde local possibilitará avanços em diversas frentes. Para Estância, haverá impactos diretos nos aspectos sociais, econômicos e na qualidade de vida da população. Milhares de estudantes passarão a ter a chance de se formar perto de onde vivem e, após a formação, exercer a profissão também próximo à sua comunidade, graças à ampliação dos serviços de saúde", destacou o parlamentar.
"Com a vinda do curso de Medicina, Estância se tornará uma cidade universitária, pois, certamente, virão outros cursos da área da saúde. Tudo isso gerará renda para a nossa população e melhoramento das ações na assistência à saúde. Vamos continuar trabalhando incansavelmente para promover o desenvolvimento dos nossos cidadãos. Esse é um compromisso da nossa gestão", salientou o prefeito Gilson Andrade.
A instalação do curso de Medicina foi direcionado aos municípios que atenderam os critérios de relevância e necessidade social da oferta de cursos de Medicina, segundo o Ministério da Saúde. Entre os requisitos, não ser capital, não possuir cursos de Medicina em seu território e estar a mais de 50km de distância do curso de Medicina mais próximo. Ao todo, 29 municípios das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste foram contemplados, sendo que Estância foi a única cidade de Sergipe contemplada.