Morre aos 70 anos o antropólogo Fernando Lins

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O professor Fernando Lins de Carvalho
O professor Fernando Lins de Carvalho

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/09/2018 às 06:49:00

 

Morreu na manhã deste sábado, aos 70 anos, o professor e antropólogo Fernando Lins de Carvalho. Ele estava internado na UTI do Hospital São Lucas, no Bairro São José, e fazia tratamento contra problemas pulmonares. A notícia foi confirmada nas redes sociais pelo diretor de teatro Jorge Lins, irmão de Fernando. O corpo foi velado ao longo do dia no velatório Osaf e enterrado ao final da tarde de sábado no Cemitério Santa Isabel.
Fernando Lins era professor aposentado da Universidade Federal de Sergipe (UFS), onde trabalhou no Museu Arqueológico de Xingó (UFS). Era formado em Direito e História, mas se especializou nas áreas de Antropologia e Cultura Brasileira. Teve ainda publicados dois livros com pesquisas na sobre a pré-história sergipana e uma coletânea de poesias. O professor foi ainda secretário da Educação do município de Aracaju, tendo também ocupado cargos na Secretaria Estadual de Educação (Seed). 

Morreu na manhã deste sábado, aos 70 anos, o professor e antropólogo Fernando Lins de Carvalho. Ele estava internado na UTI do Hospital São Lucas, no Bairro São José, e fazia tratamento contra problemas pulmonares. A notícia foi confirmada nas redes sociais pelo diretor de teatro Jorge Lins, irmão de Fernando. O corpo foi velado ao longo do dia no velatório Osaf e enterrado ao final da tarde de sábado no Cemitério Santa Isabel.
Fernando Lins era professor aposentado da Universidade Federal de Sergipe (UFS), onde trabalhou no Museu Arqueológico de Xingó (UFS). Era formado em Direito e História, mas se especializou nas áreas de Antropologia e Cultura Brasileira. Teve ainda publicados dois livros com pesquisas na sobre a pré-história sergipana e uma coletânea de poesias. O professor foi ainda secretário da Educação do município de Aracaju, tendo também ocupado cargos na Secretaria Estadual de Educação (Seed).