Museu da Gente Sergipana na 12ª Primavera dos Museus

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/09/2018 às 06:35:00

 

O Instituto Banese, através do Museu da Gente Sergipana realiza desde ontem, e nos dias 19, 21 e 23 a 12ª Primavera dos Museus. Com o tema 'Celebrando a educação em museus', a proposta é que os museus sejam reconhecidos como espaços plurais, que propiciam vivências diversas e trocas constantes de conhecimentos e experiências e, nesse sentido, a educação permeia todos os seus cantos. 
O tema Celebrando a Educação em Museus tem como embasamento o Caderno da Política Nacional de Educação Museal (PNEM), lançado no último mês de junho. A publicação aborda o processo de criação da PNEM, bem como os princípios e diretrizes dessa política, que visa nortear gestores, educadores e demais interessados na prática da educação museal.
No Museu da Gente Sergipana, instituição em contato permanente com escolas de todo o estado e que já realiza ações educativas durante todo o ano, ocorrerá uma programação especial formada por debates, palestras, exibição de curtas metragens com audiodescrição e libras, sarau com escolas selecionadas para apresentarem seus projetos culturais, além de visita ao Museu de Arqueologia de Xingó (MAX) e à Fazenda Mundo Novo, em Canindé do São Francisco. Dessa forma, a programação inclui ainda educação inclusiva e educação ambiental. 
Toda a programação é gratuita, exceto a vivência no Museu de Arqueologia de Xingó (MAX) e na Fazenda Mundo Novo, que é uma realização da Rosa dos Ventos Consultoria e Pesquisa com a parceria do Instituto Banese. 

O Instituto Banese, através do Museu da Gente Sergipana realiza desde ontem, e nos dias 19, 21 e 23 a 12ª Primavera dos Museus. Com o tema 'Celebrando a educação em museus', a proposta é que os museus sejam reconhecidos como espaços plurais, que propiciam vivências diversas e trocas constantes de conhecimentos e experiências e, nesse sentido, a educação permeia todos os seus cantos. 
O tema Celebrando a Educação em Museus tem como embasamento o Caderno da Política Nacional de Educação Museal (PNEM), lançado no último mês de junho. A publicação aborda o processo de criação da PNEM, bem como os princípios e diretrizes dessa política, que visa nortear gestores, educadores e demais interessados na prática da educação museal.
No Museu da Gente Sergipana, instituição em contato permanente com escolas de todo o estado e que já realiza ações educativas durante todo o ano, ocorrerá uma programação especial formada por debates, palestras, exibição de curtas metragens com audiodescrição e libras, sarau com escolas selecionadas para apresentarem seus projetos culturais, além de visita ao Museu de Arqueologia de Xingó (MAX) e à Fazenda Mundo Novo, em Canindé do São Francisco. Dessa forma, a programação inclui ainda educação inclusiva e educação ambiental. 
Toda a programação é gratuita, exceto a vivência no Museu de Arqueologia de Xingó (MAX) e na Fazenda Mundo Novo, que é uma realização da Rosa dos Ventos Consultoria e Pesquisa com a parceria do Instituto Banese.