PM apresenta Planejamento Operacional para Eleições 2018

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
FOI DURANTE SESSÃO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. MAIS DE 3 MIL POLICIAIS MILITARES VÃO ATUAR NO DIA DO PLEITO
FOI DURANTE SESSÃO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. MAIS DE 3 MIL POLICIAIS MILITARES VÃO ATUAR NO DIA DO PLEITO

Mais de 3 mil homens farão a segurança das eleições
Mais de 3 mil homens farão a segurança das eleições

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/09/2018 às 06:47:00

 

A Polícia Militar apresentou ontem, na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), o Planejamento Operacional para as Eleições 2018. Para o pleito eleitoral será empregado um efetivo de 3.181 policiais militares que será distribuído em 757 pontos de votação, em 52 municípios sergipanos. Como em eleições anteriores, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBMSE) e as Guardas Municipais assumirão responsabilidade em 343 locais de votação de 23 cidades.
Na ocasião, que contou com a presença do presidente do TRE-SE, Des. Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, o sub-comadante geral da PMSE, coronel Paulo Paiva apresentou em detalhes o Plano de Segurança da Corporação para juízes e demais autoridades eleitorais; oficiais coordenadores e supervisores de áreas; representantes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe e da Guarda Municipal de Aracaju.
Em linhas gerais, a missão da Polícia Militar será realizar o policiamento ostensivo, através de ações especificas, com o objetivo de preservar a ordem e prevenir o crime, em especial os delitos eleitorais, em todo o território do Estado. De acordo com o coronel Paiva, a PMSE vai atuar na segurança dos locais de votação e cercanias, garantindo o voto livre e espontâneo do eleitor, assim como a tranquilidade e a segurança dos mesários e demais colaboradores da Justiça Eleitoral, além de garantir o efetivo exercício das atribuições dos juízes, promotores eleitorais e demais autoridades envolvidas no pleito.
A novidade durante as Eleições 2018 será o voto em trânsito para mais de oitenta por cento dos policiais militares empregados na missão. Sendo que a porcentagem restante representa o PM que vai trabalhar próximo a seção em que vota, ou o PM que não demonstrou interesse em exercer o direito ao voto durante o trabalho.
Na oportunidade, também foi informado que todos os militares da PMSE receberão, antecipadamente, o pagamento pelo serviço extraordinário (RETAEs) e a etapa de alimentação (Cartão Alimentação). Na reunião, além do coronel Paiva, que será o coordenador geral da segurança das eleições, estiveram presentes a delegada geral da Polícia Civil, Katarina Feitoza; o comandante do policiamento militar do interior, coronel Fabio Rolemberg; o comandante policiamento da capital, coronel Vivaldy Cabral; entre outros.

A Polícia Militar apresentou ontem, na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), o Planejamento Operacional para as Eleições 2018. Para o pleito eleitoral será empregado um efetivo de 3.181 policiais militares que será distribuído em 757 pontos de votação, em 52 municípios sergipanos. Como em eleições anteriores, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBMSE) e as Guardas Municipais assumirão responsabilidade em 343 locais de votação de 23 cidades.
Na ocasião, que contou com a presença do presidente do TRE-SE, Des. Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, o sub-comadante geral da PMSE, coronel Paulo Paiva apresentou em detalhes o Plano de Segurança da Corporação para juízes e demais autoridades eleitorais; oficiais coordenadores e supervisores de áreas; representantes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe e da Guarda Municipal de Aracaju.
Em linhas gerais, a missão da Polícia Militar será realizar o policiamento ostensivo, através de ações especificas, com o objetivo de preservar a ordem e prevenir o crime, em especial os delitos eleitorais, em todo o território do Estado. De acordo com o coronel Paiva, a PMSE vai atuar na segurança dos locais de votação e cercanias, garantindo o voto livre e espontâneo do eleitor, assim como a tranquilidade e a segurança dos mesários e demais colaboradores da Justiça Eleitoral, além de garantir o efetivo exercício das atribuições dos juízes, promotores eleitorais e demais autoridades envolvidas no pleito.
A novidade durante as Eleições 2018 será o voto em trânsito para mais de oitenta por cento dos policiais militares empregados na missão. Sendo que a porcentagem restante representa o PM que vai trabalhar próximo a seção em que vota, ou o PM que não demonstrou interesse em exercer o direito ao voto durante o trabalho.
Na oportunidade, também foi informado que todos os militares da PMSE receberão, antecipadamente, o pagamento pelo serviço extraordinário (RETAEs) e a etapa de alimentação (Cartão Alimentação). Na reunião, além do coronel Paiva, que será o coordenador geral da segurança das eleições, estiveram presentes a delegada geral da Polícia Civil, Katarina Feitoza; o comandante do policiamento militar do interior, coronel Fabio Rolemberg; o comandante policiamento da capital, coronel Vivaldy Cabral; entre outros.