A Idade da Igualdade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/09/2018 às 07:10:00

 

*José Wilson Brito Couto
Já completaste 75 anos? Já?  Ótimo! Estás a aproximar-se da Idade da Igualdade! Uns chamam de Terceira idade! Mas, essa é a fase das nossas vidas em que todo velho é igual , sem nada a acrescentar! Eu por exemplo, já fui, Diretor de Obras e urbanismo da Prefeitura Municipal de Aracaju, na época em não existia EMURB, ENSURB, etc,  era só Diretor de Obras, e só. Na Universidade Federal de Sergipe, da qual com muito orgulho fui professor,  aposentei-me como Titular (último nível na carreira do magistério superior), e saí com  honroso título de Professor Emérito. Hoje, sou Invisível, isto é , nem na Física e nem na Química existe esse fenômeno, mas quando o cidadão se aposenta, a invisibilidade é notória, porque pouca gente mais o reconhece, não lhe chamam mais para nada, principalmente para cargo público, e esquecem até de seu nome, não o reconhecem mais na rua! Em resumo você está velho e Invisível!  Conheço vários casos importantes de Invisíveis. A alguns  20 anos passados, o Sr. Silva (nome fictício) era o Sr  Coronel José Antônio da Silva Comandante Militar da Guarnição Federal, em Sergipe. Hoje, é só  Silva! Outro exemplo: Excelentíssimo Desembargador Dr (muitos sem doutorado) Pedro de Alcântra  Nunes ( nome fictício), Presidente do Tribunal de Justiça, com todas as regalias  e mordomias que o cargo  lhes oferecia, além de inúmeros assessores, e muitos veículos à sua disposição.    Hoje perambulando, muitas vezes só, pois no passado,  posudamente   não conseguiu fazer boas amizades,  era só envolvido pelos "puxa sacos". Conclusão foi  também para a idade da igualdade!  Outro, Manoel de Andrade Filho (nome fictício) Governador do Estado,  mesmo tendo gasto o dinheiro do povo sem não ter dado a esse mesmo povo satisfação , ficou conhecido pelas obras inauguradas  nas quais colocou seu nome (de encontro a lei). Hoje , os que restaram, misturados com a plebe quase não saem de casa. Na área da saúde, alguns médicos deixaram seus nomes, por competência,  pois lidaram com vidas, mas , estão no mesmo rol da idade da igualdade.
Por isso,  nessa idade da igualdade, todos somos iguais ! O  que fomos passou" Todos temos os mesmos assuntos, ou falamos de artrose, ou de próstata, ou de AVC ( acidente cárdio  vascular), ou de incontinência urinária. Ainda há aqueles que, quando passa uma bela "fêmea", arriscam, -Já fui bom disso!.  Nas mulheres a diferença, de assunto,  é só  varíses,  plástica ou pintura dos cabelos. E os que ainda estão vivos, andantes e falantes, Graças  a  Deus, permanecem no "lucro", pior são os que estão em cima de uma cama , dependendo dos outros para continuarem vivos! 
*José Wilson Brito Couto é professor emérito da UFS (aposentado)

*José Wilson Brito Couto

Já completaste 75 anos? Já?  Ótimo! Estás a aproximar-se da Idade da Igualdade! Uns chamam de Terceira idade! Mas, essa é a fase das nossas vidas em que todo velho é igual , sem nada a acrescentar! Eu por exemplo, já fui, Diretor de Obras e urbanismo da Prefeitura Municipal de Aracaju, na época em não existia EMURB, ENSURB, etc,  era só Diretor de Obras, e só. Na Universidade Federal de Sergipe, da qual com muito orgulho fui professor,  aposentei-me como Titular (último nível na carreira do magistério superior), e saí com  honroso título de Professor Emérito. Hoje, sou Invisível, isto é , nem na Física e nem na Química existe esse fenômeno, mas quando o cidadão se aposenta, a invisibilidade é notória, porque pouca gente mais o reconhece, não lhe chamam mais para nada, principalmente para cargo público, e esquecem até de seu nome, não o reconhecem mais na rua! Em resumo você está velho e Invisível!  Conheço vários casos importantes de Invisíveis. A alguns  20 anos passados, o Sr. Silva (nome fictício) era o Sr  Coronel José Antônio da Silva Comandante Militar da Guarnição Federal, em Sergipe. Hoje, é só  Silva! Outro exemplo: Excelentíssimo Desembargador Dr (muitos sem doutorado) Pedro de Alcântra  Nunes ( nome fictício), Presidente do Tribunal de Justiça, com todas as regalias  e mordomias que o cargo  lhes oferecia, além de inúmeros assessores, e muitos veículos à sua disposição.    Hoje perambulando, muitas vezes só, pois no passado,  posudamente   não conseguiu fazer boas amizades,  era só envolvido pelos "puxa sacos". Conclusão foi  também para a idade da igualdade!  Outro, Manoel de Andrade Filho (nome fictício) Governador do Estado,  mesmo tendo gasto o dinheiro do povo sem não ter dado a esse mesmo povo satisfação , ficou conhecido pelas obras inauguradas  nas quais colocou seu nome (de encontro a lei). Hoje , os que restaram, misturados com a plebe quase não saem de casa. Na área da saúde, alguns médicos deixaram seus nomes, por competência,  pois lidaram com vidas, mas , estão no mesmo rol da idade da igualdade.
Por isso,  nessa idade da igualdade, todos somos iguais ! O  que fomos passou" Todos temos os mesmos assuntos, ou falamos de artrose, ou de próstata, ou de AVC ( acidente cárdio  vascular), ou de incontinência urinária. Ainda há aqueles que, quando passa uma bela "fêmea", arriscam, -Já fui bom disso!.  Nas mulheres a diferença, de assunto,  é só  varíses,  plástica ou pintura dos cabelos. E os que ainda estão vivos, andantes e falantes, Graças  a  Deus, permanecem no "lucro", pior são os que estão em cima de uma cama , dependendo dos outros para continuarem vivos! 

*José Wilson Brito Couto é professor emérito da UFS (aposentado)