Secretário destaca ações do governo na área de caatinga na Rio + 20

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Genival Nunes durante debate na Rio+20
Genival Nunes durante debate na Rio+20

O Estado de Sergipe montou um estante na Rio+20
O Estado de Sergipe montou um estante na Rio+20

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/06/2012 às 11:58:00

Nesta segunda-feira durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável: a Rio + 20, que acontece no Rio de Janeiro, onde Sergipe tem representação através de um estande em que mostra as ações do governo na área ambiental do litoral ao sertão, o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Genival Nunes, participou do Encontro de Secretários Estaduais e Municipais do Meio Ambiente. No evento, realizado no Parque dos Atletas, teve uma Mesa Redonda sobre o Pacto Nacional pela Gestão das Águas e outra sobre Conservação e Desenvolvimento do Bioma Cerrado.
Como um dos membros da Mesa Redonda em que foi abordado a Conservação e Desenvolvimento do Bioma Cerrado, coordenada pelo presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente, Hélio Gurgel, o secretário Genival Nunes destacou algumas ações do Governo de Sergipe na região da caatinga. Começou falando da criação da Unidade de Conservação Monumento Natural Grota do Angico, situada na divisa dos municípios de Canindé do São Francisco e Poço Redondo. O monumento visa a preservação do bioma caatinga.
Genival falou também da política de regularização das padarias. Ressaltou que hoje metade dela é a gás em Sergipe, fazendo com que não retirem lenha da caatinga.  Destacou também a política de certificação das cerâmicas vermelhas que impede, através de fiscalização intensiva, a retirada de vegetação nativa da caatinga forçando o uso de lenha plantada ou certificada.
Falou ainda da política de combate à desertificação e mitigação dos efeitos da seca e da implementação de tecnologias sociais que permite o manejo integrado da caatinga, possibilitando a sustentabilidade sócio ambiental.

O estande - Montado em espaço dedicado a exposições governamentais e intergovernamentais, o estande de Sergipe possui 50 metros quadrados e foi confeccionado com combinações de material reciclável. Os aspectos ambientais, culturais e históricos que compõe layout do estande mostra aos turistas e a população mundial presente no evento a imagem do território sergipano na área ambiental do litoral ao sertão.
Até a finalização da Rio+20 o corpo técnico da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos(Semarh) disponibiliza revistas e Cd's com informações sobre as ações do governo no Meio Ambiente em Sergipe.