Eduardo Amorim afirma que não admitirá obras inacabadas e inúmeros aditivos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/09/2018 às 07:01:00

 

Nesta terça-feira, 18, o primeiro compromisso da agenda do candidato ao Governo do Estado, Eduardo Amorim (PSDB), foi no município de Itabaiana, sua terra natal. O candidato concedeu entrevista à emissora de rádio FM Itabaiana, onde pediu a oportunidade de colocar em prática os compromissos firmados em seu plano de governo para proporcionar aos sergipanos um Estado mais digno e comprometido com a população.
Eduardo Amorim destacou que, como médico, tem o dever de transformar a Saúde Pública de Sergipe em referência para o país. "A dor do outro me incomoda, principalmente quando é causado por quem deveria cuidar. Se Sergipe fosse um paciente, estaria em coma por falta de compromisso do atual governo. Por isso, peço aos sergipanos a oportunidade de mudar essa realidade. Eu sei o que fazer, só preciso do instrumento, quer é o mandato", afirmou.
Entre as ações para a Saúde, o candidato pontou a construção do Centro de Diagnósticos por Imagem e do Hospital de Ortopedia, além do Hospital do Câncer de Sergipe que, segundo ele, teria um custo bem menor do que o anunciado pelo governador para funcionar. 
Eduardo também falou sobre os tomógrafos adquiridos pelo governo estadual há mais de um ano. "O que foi trazido para o Hospital Regional de Itabaiana só foi colocado em fase de testes depois que colocamos um vídeo em nossas redes sociais denunciando que não estava funcionando. Mas o que disseram que vai para Nossa Senhora da Glória ainda não está funcionando. Não tem sequer previsão de quando será instalado", destacou.
No tocante à infraestrutura, o candidato criticou a quantidade de obras inacabadas e outras com inúmeros aditivos como vem acontecendo no atual governo. "A rodovia que ligaria Itabaiana a Itaporanga é um exemplo dessas obras inacabadas, e olhe que é uma obra do Proinvest, ou seja, têm recursos garantidos. Mais uma promessa não cumprida por esse desgoverno que não tem responsabilidade com os recursos públicos", ressaltou.

Nesta terça-feira, 18, o primeiro compromisso da agenda do candidato ao Governo do Estado, Eduardo Amorim (PSDB), foi no município de Itabaiana, sua terra natal. O candidato concedeu entrevista à emissora de rádio FM Itabaiana, onde pediu a oportunidade de colocar em prática os compromissos firmados em seu plano de governo para proporcionar aos sergipanos um Estado mais digno e comprometido com a população.
Eduardo Amorim destacou que, como médico, tem o dever de transformar a Saúde Pública de Sergipe em referência para o país. "A dor do outro me incomoda, principalmente quando é causado por quem deveria cuidar. Se Sergipe fosse um paciente, estaria em coma por falta de compromisso do atual governo. Por isso, peço aos sergipanos a oportunidade de mudar essa realidade. Eu sei o que fazer, só preciso do instrumento, quer é o mandato", afirmou.
Entre as ações para a Saúde, o candidato pontou a construção do Centro de Diagnósticos por Imagem e do Hospital de Ortopedia, além do Hospital do Câncer de Sergipe que, segundo ele, teria um custo bem menor do que o anunciado pelo governador para funcionar. 
Eduardo também falou sobre os tomógrafos adquiridos pelo governo estadual há mais de um ano. "O que foi trazido para o Hospital Regional de Itabaiana só foi colocado em fase de testes depois que colocamos um vídeo em nossas redes sociais denunciando que não estava funcionando. Mas o que disseram que vai para Nossa Senhora da Glória ainda não está funcionando. Não tem sequer previsão de quando será instalado", destacou.
No tocante à infraestrutura, o candidato criticou a quantidade de obras inacabadas e outras com inúmeros aditivos como vem acontecendo no atual governo. "A rodovia que ligaria Itabaiana a Itaporanga é um exemplo dessas obras inacabadas, e olhe que é uma obra do Proinvest, ou seja, têm recursos garantidos. Mais uma promessa não cumprida por esse desgoverno que não tem responsabilidade com os recursos públicos", ressaltou.