Brasil é prata e bronze por equipes no Pan de GA

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/09/2018 às 06:33:00

 

O Brasil encerrou sua participação no Campeonato Pan-Americano de Ginástica Artística com uma prata e um bronze na competição por equipes. As seleções masculina e feminina do país também deixaram Lima, no Peru, com suas vagas asseguradas para os Jogos Pan-Americanos de 2019, que serão realizados na mesma cidade. No total, os atletas brasileiros conquistaram oito medalhas (dois ouros, quatro pratas e dois bronzes).
Jade Barbosa, Flávia Saraiva, Rebeca Andrade, Thais Fidélis e Lorrane Santos atingiram 163.966 pontos e garantiram o segundo posto. Os EUA lideraram a disputa, com 169.467, e o México ficou com o bronze, com 155.299. 
Já a equipe masculina, composta por Caio Souza, Francisco Barretto Júnior, Luís Porto, Lucas Bittencourt e Leonardo de Souza, conquistou o terceiro lugar ao somar 243.301. Os EUA levaram o ouro, com 246.000, e a Colômbia terminou com a prata, com 243.999. 
Nas disputas individuais, Flavia Saraiva conquistou duas pratas (trave e solo) e um bronze (individual geral) em seu primeiro dia de competições em Lima, no Peru.  Caio Souza, por sua vez, ganhou o ouro na barra fixa e no salto, e Francisco Barretto Júnior levou a prata na barra fixa.
"O Objetivo principal, que era garantir as vagas para os Jogos Pan-Americanos de 2019, foi alcançado. Nossas Seleções fizeram um bom trabalho e encerramos o Campeonato com saldo de oito medalhas nos dois naipes. Agora é fazer os ajustes necessários para o Campeonato Mundial em Doha", comemora Luciene Resende, Presidente da CBG.
 O próximo compromisso dos ginastas brasileiros será o Campeonato Mundial em Doha, no Qatar, de 25 de outubro a 3 de novembro. Os medalhistas olímpios Arthur Zanetti e Arthur Nory devem estar de volta à equipe para esta competição.

O Brasil encerrou sua participação no Campeonato Pan-Americano de Ginástica Artística com uma prata e um bronze na competição por equipes. As seleções masculina e feminina do país também deixaram Lima, no Peru, com suas vagas asseguradas para os Jogos Pan-Americanos de 2019, que serão realizados na mesma cidade. No total, os atletas brasileiros conquistaram oito medalhas (dois ouros, quatro pratas e dois bronzes).
Jade Barbosa, Flávia Saraiva, Rebeca Andrade, Thais Fidélis e Lorrane Santos atingiram 163.966 pontos e garantiram o segundo posto. Os EUA lideraram a disputa, com 169.467, e o México ficou com o bronze, com 155.299. 
Já a equipe masculina, composta por Caio Souza, Francisco Barretto Júnior, Luís Porto, Lucas Bittencourt e Leonardo de Souza, conquistou o terceiro lugar ao somar 243.301. Os EUA levaram o ouro, com 246.000, e a Colômbia terminou com a prata, com 243.999. 
Nas disputas individuais, Flavia Saraiva conquistou duas pratas (trave e solo) e um bronze (individual geral) em seu primeiro dia de competições em Lima, no Peru.  Caio Souza, por sua vez, ganhou o ouro na barra fixa e no salto, e Francisco Barretto Júnior levou a prata na barra fixa.
"O Objetivo principal, que era garantir as vagas para os Jogos Pan-Americanos de 2019, foi alcançado. Nossas Seleções fizeram um bom trabalho e encerramos o Campeonato com saldo de oito medalhas nos dois naipes. Agora é fazer os ajustes necessários para o Campeonato Mundial em Doha", comemora Luciene Resende, Presidente da CBG.
 O próximo compromisso dos ginastas brasileiros será o Campeonato Mundial em Doha, no Qatar, de 25 de outubro a 3 de novembro. Os medalhistas olímpios Arthur Zanetti e Arthur Nory devem estar de volta à equipe para esta competição.