Aprimoramento do MPT e Reforma Trabalhista são temas de discussão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/09/2018 às 07:01:00

 

Sergipe recebe o Comitê de Planejamento e Gestão Estratégica do Ministério Público do Trabalho (MPT). Membros da instituição estão realizando oficinas nos estados brasileiros para debater o aprimoramento da atuação finalística do MPT. Na manhã desta quarta-feira, dia 19, o vice-procurador-geral do Trabalho e presidente do Comitê, Luiz Eduardo Guimarães Bojart, reuniu-se com representantes de sindicatos sergipanos e com o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, Thenisson de Santana Dórea.
Dentre os temas discutidos com a sociedade, o que mais tem causado preocupação são os efeitos da reforma trabalhista. Em todos os estados a repercussão e as consequências que a reforma trabalhista vai ter no futuro desse país é a grande preocupação demonstrada pela sociedade brasileira nas oficinas realizadas pelo MPT.
"As dificuldades encontradas que nos foram apresentadas pelas lideranças sindicais daqui de Sergipe estão totalmente de acordo ou conforme ou dentro da mesma linha que a gente vem encontrando em todos os estados por onde nós passamos. A realidade é preocupante da mesma forma em todo país e Sergipe está integrado nessa realidade", ressalta o presidente do Comitê.
Além do público externo, também foram realizadas oficinas com membros e servidores do Ministério Público do Trabalho. O objetivo é ouvir todos os envolvidos com a atuação da instituição para colher ideias, sugestões, preocupações e críticas, visando aprimorar a forma de atuação. 
Para Bojart, "o MP vem construindo uma forma de atuação nos últimos anos e chegou o momento em que é preciso dar um redirecionamento ao modo como nós atuamos. Nem tanto aquilo que nós fazemos ou as matérias sobre as quais nos debruçamos, mas sim o como nós reagimos a demanda que a sociedade nos apresenta. Isso é o que tem que ser repensado e o que buscamos, dar um passo além na atuação do Ministério Público".
Com base nas informações que foram colhidas nos estados, até o início do próximo ano deve ser proposta uma nova Resolução do Conselho Nacional do Ministério Público, bem como será elaborado um novo planejamento estratégico.

Sergipe recebe o Comitê de Planejamento e Gestão Estratégica do Ministério Público do Trabalho (MPT). Membros da instituição estão realizando oficinas nos estados brasileiros para debater o aprimoramento da atuação finalística do MPT. Na manhã desta quarta-feira, dia 19, o vice-procurador-geral do Trabalho e presidente do Comitê, Luiz Eduardo Guimarães Bojart, reuniu-se com representantes de sindicatos sergipanos e com o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, Thenisson de Santana Dórea.
Dentre os temas discutidos com a sociedade, o que mais tem causado preocupação são os efeitos da reforma trabalhista. Em todos os estados a repercussão e as consequências que a reforma trabalhista vai ter no futuro desse país é a grande preocupação demonstrada pela sociedade brasileira nas oficinas realizadas pelo MPT.
"As dificuldades encontradas que nos foram apresentadas pelas lideranças sindicais daqui de Sergipe estão totalmente de acordo ou conforme ou dentro da mesma linha que a gente vem encontrando em todos os estados por onde nós passamos. A realidade é preocupante da mesma forma em todo país e Sergipe está integrado nessa realidade", ressalta o presidente do Comitê.
Além do público externo, também foram realizadas oficinas com membros e servidores do Ministério Público do Trabalho. O objetivo é ouvir todos os envolvidos com a atuação da instituição para colher ideias, sugestões, preocupações e críticas, visando aprimorar a forma de atuação. Para Bojart, "o MP vem construindo uma forma de atuação nos últimos anos e chegou o momento em que é preciso dar um redirecionamento ao modo como nós atuamos. Nem tanto aquilo que nós fazemos ou as matérias sobre as quais nos debruçamos, mas sim o como nós reagimos a demanda que a sociedade nos apresenta. Isso é o que tem que ser repensado e o que buscamos, dar um passo além na atuação do Ministério Público".
Com base nas informações que foram colhidas nos estados, até o início do próximo ano deve ser proposta uma nova Resolução do Conselho Nacional do Ministério Público, bem como será elaborado um novo planejamento estratégico.