Agricultores de oito municípios sergipanos já podem receber recursos do Garantia-Safra

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/09/2018 às 06:59:00

 

O assessor de Plane
jamento da Secre
taria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, André Bomfim, informou que o Governo de Sergipe já quitou sua contrapartida no aporte financeiro do Programa Garantia-Safra. Isso significa que os agricultores prejudicados pelos efeitos da seca em oito municípios sergipanos já podem acessar os recursos do Programa.
Poderão acessar a primeira parcela os agricultores dos seguintes municípios: Canindé, Frei Paulo, Lagarto, Macambira, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Porto da Folha e Tobias Barreto. Estes são os que já comprovaram perda da safra e pagaram suas contrapartidas no programa. Estão disponibilizados para os 3.932 agricultores cadastrados nestes municípios o valor total de R$ 3.342.200,00. Cada agricultor recebe um auxílio financeiro de R$ 850,00, divididos em cinco parcelas.
 "Essa é uma ajuda significativa para um momento de crise financeira e de saca em que vivem os nossos municípios do semiárido sergipano", diz a secretária da Agricultura, Rose Rodrigues. Ao todo, são 13.706 agricultores familiares cadastrados, o que corresponde a uma expectativa de se aplicar R$ 11.650.100,00 na economia dos municípios atingidos pela seca.
A secretária ressaltou o esforço do governo para garantir os recursos. "É importante destacar que o Governo do Estado priorizou a contrapartida neste programa no valor de R$ 1.398.000,00 para garantir que os agricultores não deixassem de receber essa ajuda financeira", assegurou Rose.
O coordenador do Comitê Estadual do Garantia-Safra, Sérgio Santana, alerta que outros 14 municípios cadastrados precisam entrar com suas contrapartidas para que mais 9.774 agricultores sejam beneficiados. Segundo o representante do Comitê, cada município contribui com R$ 51,00 por agricultor. Disse ainda que Poço Redondo é o que tem maior número de agricultores cadastrados (2.409), seguido de Porto da Folha (1.951) e Gararú (1.848).
 Os municípios que aderiram ao programa mas ainda não pagaram seus aportes financeiros são: Aquidabã, Feira Nova, Gararú, Graccho Cardoso, Itabi, Monte alegre, Nossa Senhora aparecida, Nossa Senhora d Glória, Nossa Senhora das Dores, Poço Redondo, Poço Verde, Ribeirópolis, São Miguel do Aleixo e Simão Dias. Segundo o comitê do programa, os agricultores destes municípios não receberão o auxílio financeiro, caso os municípios não entrem com a participação financeira.

O assessor de Plane jamento da Secre taria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, André Bomfim, informou que o Governo de Sergipe já quitou sua contrapartida no aporte financeiro do Programa Garantia-Safra. Isso significa que os agricultores prejudicados pelos efeitos da seca em oito municípios sergipanos já podem acessar os recursos do Programa.
Poderão acessar a primeira parcela os agricultores dos seguintes municípios: Canindé, Frei Paulo, Lagarto, Macambira, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Porto da Folha e Tobias Barreto. Estes são os que já comprovaram perda da safra e pagaram suas contrapartidas no programa. Estão disponibilizados para os 3.932 agricultores cadastrados nestes municípios o valor total de R$ 3.342.200,00. Cada agricultor recebe um auxílio financeiro de R$ 850,00, divididos em cinco parcelas.
 "Essa é uma ajuda significativa para um momento de crise financeira e de saca em que vivem os nossos municípios do semiárido sergipano", diz a secretária da Agricultura, Rose Rodrigues. Ao todo, são 13.706 agricultores familiares cadastrados, o que corresponde a uma expectativa de se aplicar R$ 11.650.100,00 na economia dos municípios atingidos pela seca.
A secretária ressaltou o esforço do governo para garantir os recursos. "É importante destacar que o Governo do Estado priorizou a contrapartida neste programa no valor de R$ 1.398.000,00 para garantir que os agricultores não deixassem de receber essa ajuda financeira", assegurou Rose.
O coordenador do Comitê Estadual do Garantia-Safra, Sérgio Santana, alerta que outros 14 municípios cadastrados precisam entrar com suas contrapartidas para que mais 9.774 agricultores sejam beneficiados. Segundo o representante do Comitê, cada município contribui com R$ 51,00 por agricultor. Disse ainda que Poço Redondo é o que tem maior número de agricultores cadastrados (2.409), seguido de Porto da Folha (1.951) e Gararú (1.848).
 Os municípios que aderiram ao programa mas ainda não pagaram seus aportes financeiros são: Aquidabã, Feira Nova, Gararú, Graccho Cardoso, Itabi, Monte alegre, Nossa Senhora aparecida, Nossa Senhora d Glória, Nossa Senhora das Dores, Poço Redondo, Poço Verde, Ribeirópolis, São Miguel do Aleixo e Simão Dias. Segundo o comitê do programa, os agricultores destes municípios não receberão o auxílio financeiro, caso os municípios não entrem com a participação financeira.