Homem mata a ex-mulher por ciúmes de aplicativo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/09/2018 às 07:04:00

 

Uma jovem de 23 
anos, identificada 
como Helena Alves Santos, foi assassinada ontem de manhã em Simão Dias (Centro-Sul), por volta das 7h de ontem. Segundo a polícia, o crime foi cometido pelo ex-marido, Givanildo dos Santos Bernardo, que a esfaqueou e logo em seguida fugiu por um matagal, guiando uma moto e levando os documentos dela. Tudo aconteceu na casa onde o ex-casal morava, no povoado Salobra, zona rural da cidade. A morte de Helena foi presenciada pelos dois filhos pequenos da vítima, de quatro e seis anos de idade, os quais entraram em estado de choque. 
De acordo com o comandante da companhia local da Polícia Militar em Simão Dias, capitão Alzot Rodrigues Trindade, a vítima teria saído de casa há dois dias, por conta do término do casamento, e retornou ao local naquela manhã para buscar alguns pertences. Em um certo momento, começou uma discussão entre os dois e o bate-boca evoluiu para uma briga. Givanildo logo se armou com uma faca e desferiu vários golpes contra Helena, que chegou a correr para fora da casa, mas caiu ferida na rua e morreu antes da chegada do socorro.
A polícia apurou ainda que o relacionamento do casal não era bom e vinha sendo marcado por brigas e discussões. Alzot afirmou que o ex-companheiro teria ciúmes da mulher e não aceitava que ela utilizasse o aplicativo de mensagens Whatsapp em seu celular, o que foi motivo para boa parte dos conflitos ouvidos pela vizinhança. O suspeito também estaria inconformado com o término do relacionamento. A polícia fez buscas por Givanildo e ele não foi encontrado até o fechamento desta edição. O caso é investigado pela Delegacia de Simão Dias. 

Uma jovem de 23  anos, identificada  como Helena Alves Santos, foi assassinada ontem de manhã em Simão Dias (Centro-Sul), por volta das 7h de ontem. Segundo a polícia, o crime foi cometido pelo ex-marido, Givanildo dos Santos Bernardo, que a esfaqueou e logo em seguida fugiu por um matagal, guiando uma moto e levando os documentos dela. Tudo aconteceu na casa onde o ex-casal morava, no povoado Salobra, zona rural da cidade. A morte de Helena foi presenciada pelos dois filhos pequenos da vítima, de quatro e seis anos de idade, os quais entraram em estado de choque. 
De acordo com o comandante da companhia local da Polícia Militar em Simão Dias, capitão Alzot Rodrigues Trindade, a vítima teria saído de casa há dois dias, por conta do término do casamento, e retornou ao local naquela manhã para buscar alguns pertences. Em um certo momento, começou uma discussão entre os dois e o bate-boca evoluiu para uma briga. Givanildo logo se armou com uma faca e desferiu vários golpes contra Helena, que chegou a correr para fora da casa, mas caiu ferida na rua e morreu antes da chegada do socorro.
A polícia apurou ainda que o relacionamento do casal não era bom e vinha sendo marcado por brigas e discussões. Alzot afirmou que o ex-companheiro teria ciúmes da mulher e não aceitava que ela utilizasse o aplicativo de mensagens Whatsapp em seu celular, o que foi motivo para boa parte dos conflitos ouvidos pela vizinhança. O suspeito também estaria inconformado com o término do relacionamento. A polícia fez buscas por Givanildo e ele não foi encontrado até o fechamento desta edição. O caso é investigado pela Delegacia de Simão Dias.