Governo corrige distorções nos aluguéis de bares e restaurantes da Orla

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/09/2018 às 07:33:00

 

Atendendo a um pleito da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Sergipe (ABRASEL/SE), foi aprovado através de uma reunião ordinária do Conselho da Administração da Emsetur, a correção dos valores de aluguéis dos bares e restaurantes da Orla de Atalaia e o Refis para todas as pendências com a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur). A decisão ocorreu na tarde da última quinta-feira (20) com os membros do conselho, no gabinete da Secretaria de Estado do Turismo (Setur).
Para o secretário Manelito Franco Neto que preside o conselho, a decisão representa a preocupação do governo em apoiar a classe empresarial que contribui no fomento do turismo. "Assim que assumimos a pasta, os representantes da Abrasel nos procuraram para explanar a difícil situação que o empresariado vem enfrentando, mediante o atual quadro de crise que o país vivencia. E, obedecendo a uma orientação do governo, foi feita uma revisão nos valores dos aluguéis dos bares e restaurantes da Orla que eram de 2,5% e passarão para 1%, aplicados em pagamentos de modo regular, além disso, o Refis para todas as dívidas de aluguéis com a Emsetur, com parcelamento em até 48x, pois é um pleito antigo da entidade e que agora foram atendidos", comemora o gestor.
O presidente da Abrasel em Sergipe, Augusto José de Carvalho, se mostrou satisfeito com o resultado da reunião. "É uma vitória da classe empresarial e de todos os agentes que atuam no setor, já que a partir dessa decisão os comerciantes terão um incentivo para regularizar sua situação financeira e continuarem desempenhando suas atividades de forma mais tranquila", afirmou.

Atendendo a um pleito da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Sergipe (ABRASEL/SE), foi aprovado através de uma reunião ordinária do Conselho da Administração da Emsetur, a correção dos valores de aluguéis dos bares e restaurantes da Orla de Atalaia e o Refis para todas as pendências com a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur). A decisão ocorreu na tarde da última quinta-feira (20) com os membros do conselho, no gabinete da Secretaria de Estado do Turismo (Setur).
Para o secretário Manelito Franco Neto que preside o conselho, a decisão representa a preocupação do governo em apoiar a classe empresarial que contribui no fomento do turismo. "Assim que assumimos a pasta, os representantes da Abrasel nos procuraram para explanar a difícil situação que o empresariado vem enfrentando, mediante o atual quadro de crise que o país vivencia. E, obedecendo a uma orientação do governo, foi feita uma revisão nos valores dos aluguéis dos bares e restaurantes da Orla que eram de 2,5% e passarão para 1%, aplicados em pagamentos de modo regular, além disso, o Refis para todas as dívidas de aluguéis com a Emsetur, com parcelamento em até 48x, pois é um pleito antigo da entidade e que agora foram atendidos", comemora o gestor.
O presidente da Abrasel em Sergipe, Augusto José de Carvalho, se mostrou satisfeito com o resultado da reunião. "É uma vitória da classe empresarial e de todos os agentes que atuam no setor, já que a partir dessa decisão os comerciantes terão um incentivo para regularizar sua situação financeira e continuarem desempenhando suas atividades de forma mais tranquila", afirmou.