#EleNão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O ex-prefeito de Lagarto, Lila Fraga, oficializou ontem apoio a Valadares Filho. Foi durante almoço com a coordenação de campanha do candidato a governador do PSB, que contou com a presença, inclusive, de Prefeitinho, que já pensa em ser candidato a prefe
O ex-prefeito de Lagarto, Lila Fraga, oficializou ontem apoio a Valadares Filho. Foi durante almoço com a coordenação de campanha do candidato a governador do PSB, que contou com a presença, inclusive, de Prefeitinho, que já pensa em ser candidato a prefe

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/09/2018 às 07:12:00

 

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que é de
putado federal desde 1991, é conhecido tanto 
pelas ideias conservadoras que defende com veemência, como pelas falas polêmicas e discussões em que se envolve. 
Os ataques são mais contra os gays e negros. Em entrevista sobre homossexualidade à revista Playboy, em dezembro de 2011, chegou a declarar: "Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.". Em debate na TV Câmara, em 2010, afirmou: "O filho começa a ficar assim, meio gayzinho, leva um couro e muda o comportamento dele."
Após o então presidente FHC segurar uma bandeira com as cores do arco-íris em defesa da união homoafetiva, em maio de 2002 afirmou: "Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater." Em resposta a Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais, no programa CQC, da Band, respondeu: "Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados."
Demonstrando que também é racista. Bolsonaro afirmou em palestra no Clube da Hebraica, no Rio, em abril de 2017: "Fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Nem pra procriador ele serve mais."
Como se não bastasse ser homofóbico e racista, Jair Bolsonaro também ataca as mulheres, numa demonstração de puro machismo. Para a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), em dezembro de 2014, declarou: "Não te estupro porque você não merece."
Em entrevista ao jornal Zero Hora, em fevereiro de 2015, afirmou: "Mulher deve ganhar salário menor porque engravida. Quando ela voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano."
Para uma senadora que o agrediu enquanto Bolsonaro distribuia panfletos contra a causa gay, declarou: "Já que está difícil ter macho por aí, eu estou me apresentando como macho e ela aloprou. Não pode ver um heterossexual na frente. Ela deu azar duas vezes: uma que sou casado e outra que ela não me interessa. É muito ruim, não me interessa."
 Liderando todas as pesquisas de intenções de voto para a presidência da República, após o impedimento da Justiça para o ex-presidente Lula sair candidato, mulheres criaram um espaço no Facebook "Mulheres contra Bolsonaro". Ele foi hackeado no último dia 15 de setembro, com o nome sendo alterado para "Mulheres com Bolsonaro".
Agora artistas mulheres estão marcando um grande ato no próximo dia 29, em São Paulo, na Av. Paulista, contra Bolsonaro. O ato chama-se #EleNão. Ele também deve ocorrer em vários Estados do país.
Em vídeo postado no último domingo, Daniela Mercury convoca mulheres para ato contra Bolsonaro. Desafiou Anitta a aderir a campanha virtual do #EleNão. Anitta desafiou Ivete, Claudia Leitte e Preta Gil a aderirem ao movimento.
Várias famosas se uniram ao movimento, entre elas: Marília Mendonça, Letícia Sabatella, Letícia Colin, Nathalia Dill e Sophie Charlotte.
É importante que as mulheres de Sergipe também se organizem para protestar contra esse candidato racista, homofóbico, preconceituoso, machista, conservador, da direitona e que desqualifica a mulher. Até porque no Estado esse cidadão desqualificado tem um monte de seguidores que para protestar contra o PT prefere votar nele.
Vamos lá mulheres sergipanas, vamos no próximo sábado dizer "Ele Não" ...

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que é de putado federal desde 1991, é conhecido tanto  pelas ideias conservadoras que defende com veemência, como pelas falas polêmicas e discussões em que se envolve. 
Os ataques são mais contra os gays e negros. Em entrevista sobre homossexualidade à revista Playboy, em dezembro de 2011, chegou a declarar: "Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.". Em debate na TV Câmara, em 2010, afirmou: "O filho começa a ficar assim, meio gayzinho, leva um couro e muda o comportamento dele."
Após o então presidente FHC segurar uma bandeira com as cores do arco-íris em defesa da união homoafetiva, em maio de 2002 afirmou: "Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater." Em resposta a Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais, no programa CQC, da Band, respondeu: "Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados."
Demonstrando que também é racista. Bolsonaro afirmou em palestra no Clube da Hebraica, no Rio, em abril de 2017: "Fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Nem pra procriador ele serve mais."
Como se não bastasse ser homofóbico e racista, Jair Bolsonaro também ataca as mulheres, numa demonstração de puro machismo. Para a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), em dezembro de 2014, declarou: "Não te estupro porque você não merece."
Em entrevista ao jornal Zero Hora, em fevereiro de 2015, afirmou: "Mulher deve ganhar salário menor porque engravida. Quando ela voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano."
Para uma senadora que o agrediu enquanto Bolsonaro distribuia panfletos contra a causa gay, declarou: "Já que está difícil ter macho por aí, eu estou me apresentando como macho e ela aloprou. Não pode ver um heterossexual na frente. Ela deu azar duas vezes: uma que sou casado e outra que ela não me interessa. É muito ruim, não me interessa."
 Liderando todas as pesquisas de intenções de voto para a presidência da República, após o impedimento da Justiça para o ex-presidente Lula sair candidato, mulheres criaram um espaço no Facebook "Mulheres contra Bolsonaro". Ele foi hackeado no último dia 15 de setembro, com o nome sendo alterado para "Mulheres com Bolsonaro".
Agora artistas mulheres estão marcando um grande ato no próximo dia 29, em São Paulo, na Av. Paulista, contra Bolsonaro. O ato chama-se #EleNão. Ele também deve ocorrer em vários Estados do país.
Em vídeo postado no último domingo, Daniela Mercury convoca mulheres para ato contra Bolsonaro. Desafiou Anitta a aderir a campanha virtual do #EleNão. Anitta desafiou Ivete, Claudia Leitte e Preta Gil a aderirem ao movimento.
Várias famosas se uniram ao movimento, entre elas: Marília Mendonça, Letícia Sabatella, Letícia Colin, Nathalia Dill e Sophie Charlotte.
É importante que as mulheres de Sergipe também se organizem para protestar contra esse candidato racista, homofóbico, preconceituoso, machista, conservador, da direitona e que desqualifica a mulher. Até porque no Estado esse cidadão desqualificado tem um monte de seguidores que para protestar contra o PT prefere votar nele.
Vamos lá mulheres sergipanas, vamos no próximo sábado dizer "Ele Não" ...

Para o Planalto

Pesquisa divulgada no último domingo pela Rádio Juventude FM, de Lagarto, para presidente da República, mostra Fernando Haddad (PT) na liderança com 43% das intenções de voto e Jair Bolsonaro (PSL) muito atrás com 15,5%. Em terceiro lugar está Ciro Gomes (PDT), com 7,6%, em quarto lugar Geraldo Alckmin (PSDB), com 3,6%, e em quinto Marina Silva (Rede), com 2,4%.

Para o Governo

A pesquisa da Rádio Juventude FM mostra também que os candidatos do prefeito Valmir Monteiro (PSC-Lagarto) estão perdendo no município.  Para governador, Valmir apoia Eduardo Amorim (PSDB), que aparece em segundo lugar na pesquisa estimulada e em terceiro na espontânea. Número da estimulada: Valadares Filho (PSB) - 23,3%, Eduardo - 17,2% e Belivaldo Chagas (PSD) - 14,4%. Número da espontânea: Belivaldo - 10,6%, VF - 10,1% e Eduardo 7,7%. Amorim ainda é o candidato com maior rejeição - 10,5%, enquanto BC tem 6,2% e VF 5,4%.

Para o Senado

Os candidatos ao Senado de Valmir são Rogério Carvalho (PT) e André Moura (PSC). Na pesquisa estimulada como primeira opção para senador Rogério aparece em terceiro lugar, com 9,4%, e André em quarto com 9,2%. Em primeiro lugar está Valadares (16%) e em segundo Jackson Barreto (14%). Como segunda opção para senador, a ordem é a mesma: Valadares (9,3%), JB (8,2%), Rogério (7,2%) e André (4,3%).

Para a Câmara

O candidato do prefeito de Lagarto também perde para a Câmara dos Deputados.  Fábio Reis (MDB) lidera com folga a pesquisa estimulada e espontânea para deputado federal. Na estimulada, Fábio tem 35,5% das intenções de voto enquanto Gustinho Ribeiro está em segundo com 17,6%. Na espontânea, Reis permanece em primeiro com 25,5% das intenções de voto e Gustinho com apenas 10,9%.

Para a Assembleia

O pior é para a Assembleia Legislativa, quando o filho de Valmir Monteiro, o Ibrain Monteiro (PSC), perde para Goretti Reis (PSD). Na pesquisa espontânea Goretti aparece com 19,1% e Ibrain com 17,2%. Já na estimulada Goretti tem 28% das intenções de voto e Ibrain 24,5%.  

Correndo atrás

O detalhe da pesquisa é que o dono da Rádio Juventude FM que realizou a pesquisa é Prefeitinho, que é secretário de Comunicação de Valmir Monteiro. Valmir, inclusive, se afastou ontem do comando do município para trabalhar pelos seus candidatos. Assumiu a vice Hilda Ribeiro (PRP), que é esposa de Gustinho Ribeiro.

Dados da pesquisa

A pesquisa encomendada pela Juventude FM foi realizada entre os dias 18 e 20 de setembro, com 621 eleitores lagartenses. Foi registrada no TRE sob o número SE-05806/2018, tem margem de erro de 3% para mais ou para menos e um nível de confiança de 95%. Lagarto tem o segundo maior colégio eleitoral de Sergipe, com mais de 72 mil eleitores.

Derrota no TRE 1

 O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe negou pedido feito pelo candidato a governador de Sergipe, Valadares Filho (PSB), para retirar do horário eleitoral gratuito, na TV, um vídeo que relembra atitude repressiva do pai dele, senador Antônio Carlos Valadares, em que mandou agredir professores da rede estadual durante sua gestão de governador do Estado.

 Derrota no TRE 2

 Valadares Filho alegou que o programa tinha informações difamatórias contra seu pai.  A justiça entendeu de que o conteúdo apresentado pela coligação "Pra Sergipe Avançar" se tratava de fatos reais, haja vista que a reivindicação dos professores está registrada na imprensa local. A justiça entendeu que a propaganda eleitoral questionada por Valadares não transbordou a mera crítica aos atos de gestão do então governador da época, hoje senador Valadares.

Quase todos

Na reta final da campanha a coligação de Valadares Filho "Um Novo Governo para Nossa Gente", já percorreu mais de 65 cidades levando a mensagem da mudança que é a marca dos candidatos. No domingo, os candidatos da coligação visitaram mais seis municípios: Campo do Brito, Macambira, Frei Paulo, povoado Mucambo, Pedra Mole, Pinhão e Carira.

"Pisadinha" fez sucesso

No domingo, o candidato à reeleição Belivaldo Chagas e a vice Eliane Aquino, levaram a caravana "Pra Sergipe Avançar" para percorrer os municípios de Laranjeiras, Riachuelo, Divina Pastora, Siriri, Dores, Cumbe, Feira Nova e Nossa Senhora da Glória. O destaque foi a "pisadinha" do sertão em Glória, que reuniu cerca de 10 mil sertanejos entre militância e lideranças políticas.

Riachão do Dantas

Com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de manter a cassação do mandato da prefeita Gerana Costa (Avante/Riachão do Dantas) e do seu vice por fraude nas eleições 2016 e abuso de poder econômico, uma nova eleição no município será realizada nos próximos 90 dias. Devem ser candidatos o marido da prefeita cassada, Laelson Menezes (PSC), que já foi prefeito do município; o prefeito interino Pedro da Lagoa (PT), que é o presidente da Câmara Municipal; e a ex-candidata em 2016 Simone Andrade (PCdoB).

Fafen

Governador durante o processo de fechamento da Fafen, Jackson Barreto comemorou o anúncio do presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, de que a empresa permanecerá em funcionamento em Sergipe. Em outubro, Monteiro estará em Sergipe para conhecer as propostas do governo do Estado para manutenção da fábrica de fertilizantes. "A Fafen é fundamental para nossa economia. Tive participação direta nas negociações com a Petrobras para o não fechamento da empresa, porque além do impacto econômico, temos o impacto social. É uma conquista nossa a manutenção da Fafen", comemorou JB. 

Veja essa ...

Copiando o ex-presidente Lula, o ex-prefeito de Capela, Sukita (PTC), candidato a deputado federal, escreve carta da prisão para os sergipanos, onde fala das dificuldades e pede voto para o eleitor. Na carta, ele diz que mais uma vez está passando por grande dificuldade e humilhação, fruto de perseguição política de adversários que não aceitam disputar com ele no voto. Ressalta que está na prisão injustamente por ter criado um programa que atende sete mil pessoas pela Prefeitura de Capela, mas foi acusado de compra de voto pelo programa. Finaliza a carta reafirmando que é candidato, pedindo ao povo que não chore por ele, mas ajude a sua filha Isadora a levar a carta ao conhecimento do povo sergipano.

Sukita foi condenado a 13 anos e 9 meses de prisão por corrupção eleitoral, desvio de verbas públicas e autorização de despesas não previstas em lei.

Curtas

Na agenda do candidato a governador  Belivaldo Chagas desta terça-feira consta, pela manhã, agenda administrativa; a tarde gravação para o programa eleitoral; e à noite carreata em Aracaju, no Bairro Industrial.

Consta na agenda do candidato Eduardo Amorim de hoje, às 7h, entrevista na Fan FM, depois gravação de programa eleitoral e reunião com entidades de classe. À tarde, às 16h, haverá mini carreata em Estância.

O candidato Mendonça Prado participa de reunião do DEM, às 9h, para oficializar apoio ao candidato à presidência Jair Bolsonaro; às 10h, participará de reunião com a Coligação Dignidade para o Povo; e às 16h, fará mini carreata pelas ruas dos conjuntos Maria do Carmo, Padre Pedro, Paraíso do Sul e Orlando Dantas.

A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) realizará no próximo dia 10 de outubro, a  segunda etapa da "Consulta Pública da Apresentação do Anteprojeto de Arquitetura e Urbanismo da Orla Sul de Aracaju". A ação será realizada no Complexo Cultural Gonzagão, às 18h.