Polícia prende grupo responsável por mortes em Ribeirópolis

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/09/2018 às 06:54:00

 

A Polícia Civil defla
grou ontem a 'Ope
ração Mutirão', que investigou uma quadrilha responsável por crimes de homicídio, tráfico de drogas e assaltos à mão armada ocorridos em Ribeirópolis (Agreste). Cerca de 50 agentes das delegacias de Ribeirópolis, Carira e Regional de Itabaiana, além do Grupo Especial de Repressão e Buscas (Gerb) e do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), foram mobilizados para cumprir seis mandados de prisão no bairro Mutirão, área urbana da cidade. 
Quatro dos investigados, identificados como Thiago Cardoso Santos, Janiclésio Silva Mendonça, José dos Santos e Crislaine Santos, foram presos sem resistência. Os outros dois, Renyson Costa Faria e Thiago Santos da Costa, respectivamente tio e sobrinho, morreram baleados em trocas de tiros com os policiais, tendo eles reagido às abordagens. Segundo a polícia, ambos já tinham passagem criminal por outros delitos.
De acordo com o delegado Eurico César Nascimento, responsável pela operação, a quadrilha foi investigada durante os últimos três meses, a partir do registro de um duplo homicídio ocorrido no bairro. Uma das vítimas foi um vigilante que foi executado na frente de um campo de futebol da cidade. Para ele, outras mortes violentas ocorridas na cidade podem estar relacionadas aos acusados e a principal motivação das mortes estaria relacionada à queima de arquivo, ou seja, a eliminação de testemunhas dos crimes do bando. "Qualquer pessoa que possivelmente pudesse dar informação à polícia e eles desconfiassem, matavam. Já para evitar testemunhas para a imprensa e para o Judiciário", disse.
Em uma das residências, os policiais apreenderam porções de maconha e cocaína, uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro, que estavam guardados a pedido do companheiro de Crislaine. Ainda de acordo com o delegado, a operação que carrega o nome do bairro base onde os suspeitos agiam, Mutirão, é fruto de uma tentativa de diminuir o índice de violência e consequentemente os homicídios que ocorreram no município.

A Polícia Civil defla grou ontem a 'Ope ração Mutirão', que investigou uma quadrilha responsável por crimes de homicídio, tráfico de drogas e assaltos à mão armada ocorridos em Ribeirópolis (Agreste). Cerca de 50 agentes das delegacias de Ribeirópolis, Carira e Regional de Itabaiana, além do Grupo Especial de Repressão e Buscas (Gerb) e do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), foram mobilizados para cumprir seis mandados de prisão no bairro Mutirão, área urbana da cidade. 
Quatro dos investigados, identificados como Thiago Cardoso Santos, Janiclésio Silva Mendonça, José dos Santos e Crislaine Santos, foram presos sem resistência. Os outros dois, Renyson Costa Faria e Thiago Santos da Costa, respectivamente tio e sobrinho, morreram baleados em trocas de tiros com os policiais, tendo eles reagido às abordagens. Segundo a polícia, ambos já tinham passagem criminal por outros delitos.
De acordo com o delegado Eurico César Nascimento, responsável pela operação, a quadrilha foi investigada durante os últimos três meses, a partir do registro de um duplo homicídio ocorrido no bairro. Uma das vítimas foi um vigilante que foi executado na frente de um campo de futebol da cidade. Para ele, outras mortes violentas ocorridas na cidade podem estar relacionadas aos acusados e a principal motivação das mortes estaria relacionada à queima de arquivo, ou seja, a eliminação de testemunhas dos crimes do bando. "Qualquer pessoa que possivelmente pudesse dar informação à polícia e eles desconfiassem, matavam. Já para evitar testemunhas para a imprensa e para o Judiciário", disse.
Em uma das residências, os policiais apreenderam porções de maconha e cocaína, uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro, que estavam guardados a pedido do companheiro de Crislaine. Ainda de acordo com o delegado, a operação que carrega o nome do bairro base onde os suspeitos agiam, Mutirão, é fruto de uma tentativa de diminuir o índice de violência e consequentemente os homicídios que ocorreram no município.