Brasileiras disputam o Pan de olho em 2019

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica disputa o Pan-Americano em Lima, de olho no Mundial
A Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica disputa o Pan-Americano em Lima, de olho no Mundial

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/09/2018 às 06:31:00

 

De olho nos Jogos Pan-Americanos de 2019, as ginastas brasileiras começam a disputar nesta sexta-feira (28) o Campeonato Pan-Americano de Ginástica Rítmica, em Lima, no Peru. O torneio vai até dia 1 de outubro e distribuirá vagas na competição do ano que vem.
O conjunto brasileiro precisa ficar entre os seis primeiros colocados para assegurar sua vaga. A equipe, no entanto, quer ir além.
"O objetivo do conjunto é manter a hegemonia nas Américas. Já no individual, nossa meta é aumentar a quantidade de medalhas conquistadas no último Campeonato Pan-Americano, quando fomos terceiros colocados por equipe e conquistamos dois pódios individuais", afirmou a técnica Camila Ferezin.
A treinadora diz que o Campeonato Mundial, disputado neste mês, em Sofia, na Bulgária, serviu como competição preparatória para o Pan, que é a prioridade desta temporada. A competição continental de 2020 também será crucial para o sonho olímpico das brasileiras, já que o campeão do Pan de Ginástica Rítmica naquele ano estará classificado para a Olimpíada de Tóquio.
Débora Medrado, que foi cortada duas semanas antes do Mundial por conta de uma lesão, estará de volta ao conjunto titular. O time que irá se apresentar será formado por Jéssica Maier (capitã), Gabrielle Moraes, Nicole Pircio, Débora Medrado, Vitória Guerra e Karine Walter. O conjunto fará uma apresentação com os arcos e outra com 02 cordas e 03 bolas.
No individual, um dos destaques da equipe é Natália Gaudio, que terminou entre as 24 melhores na apresentação com a fita no Mundial de Sofia.
A classificação para os Jogos Pan-Americanos de 2019 no individual segue dois critérios. As primeiras 12 vagas irão para as equipes que conquistarem as seis melhores posições no classificatório (duas ginastas por país). Os outros quatro postos serão distribuídos às quatro ginastas mais bem ranqueadas no classificatório do individual geral e que não tenham conseguido a vaga pelo primeiro critério (apenas uma atleta por país poderá se classificar).
"Nossas ginastas estão muito bem preparadas e entrarão focadas em conseguir os melhores resultados para o Brasil. O Mundial foi muito proveitoso e elas certamente mostrarão sua evolução no Pan-Americano", afirmou a presidente da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), Luciane Resende.
Conheça as atletas convocadas e a comissão técnica:
Conjunto: Deborah Medrado Barbosa, Gabriela Paixão Ribeiro, Gabrielle Moraes da Silva, Jéssica Sayonara Maier, Nicole Pírcio Nunes Duarte, Vitória Caroline Guerra Andrade e Karine Aparecida Ferreira Walter. Treinadora: Camila Ferezin. Treinadora Assistente: Bruna Rosa.
Ginastas do individual
Bárbara Domingos, Heloísa Bornal, Mariany Miyamoto e Natália Gáudio; Treinadoras: Márcia Naves e Mônika Queiroz. Fisioterapeuta: Marceli Mesquita. Árbitros: Márcia Aversani Lourenço e Renata Marques Teixeira.

De olho nos Jogos Pan-Americanos de 2019, as ginastas brasileiras começam a disputar nesta sexta-feira (28) o Campeonato Pan-Americano de Ginástica Rítmica, em Lima, no Peru. O torneio vai até dia 1 de outubro e distribuirá vagas na competição do ano que vem.
O conjunto brasileiro precisa ficar entre os seis primeiros colocados para assegurar sua vaga. A equipe, no entanto, quer ir além.
"O objetivo do conjunto é manter a hegemonia nas Américas. Já no individual, nossa meta é aumentar a quantidade de medalhas conquistadas no último Campeonato Pan-Americano, quando fomos terceiros colocados por equipe e conquistamos dois pódios individuais", afirmou a técnica Camila Ferezin.
A treinadora diz que o Campeonato Mundial, disputado neste mês, em Sofia, na Bulgária, serviu como competição preparatória para o Pan, que é a prioridade desta temporada. A competição continental de 2020 também será crucial para o sonho olímpico das brasileiras, já que o campeão do Pan de Ginástica Rítmica naquele ano estará classificado para a Olimpíada de Tóquio.
Débora Medrado, que foi cortada duas semanas antes do Mundial por conta de uma lesão, estará de volta ao conjunto titular. O time que irá se apresentar será formado por Jéssica Maier (capitã), Gabrielle Moraes, Nicole Pircio, Débora Medrado, Vitória Guerra e Karine Walter. O conjunto fará uma apresentação com os arcos e outra com 02 cordas e 03 bolas.
No individual, um dos destaques da equipe é Natália Gaudio, que terminou entre as 24 melhores na apresentação com a fita no Mundial de Sofia.
A classificação para os Jogos Pan-Americanos de 2019 no individual segue dois critérios. As primeiras 12 vagas irão para as equipes que conquistarem as seis melhores posições no classificatório (duas ginastas por país). Os outros quatro postos serão distribuídos às quatro ginastas mais bem ranqueadas no classificatório do individual geral e que não tenham conseguido a vaga pelo primeiro critério (apenas uma atleta por país poderá se classificar).
"Nossas ginastas estão muito bem preparadas e entrarão focadas em conseguir os melhores resultados para o Brasil. O Mundial foi muito proveitoso e elas certamente mostrarão sua evolução no Pan-Americano", afirmou a presidente da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), Luciane Resende.
Conheça as atletas convocadas e a comissão técnica:
Conjunto: Deborah Medrado Barbosa, Gabriela Paixão Ribeiro, Gabrielle Moraes da Silva, Jéssica Sayonara Maier, Nicole Pírcio Nunes Duarte, Vitória Caroline Guerra Andrade e Karine Aparecida Ferreira Walter. Treinadora: Camila Ferezin. Treinadora Assistente: Bruna Rosa.
Ginastas do individual
Bárbara Domingos, Heloísa Bornal, Mariany Miyamoto e Natália Gáudio; Treinadoras: Márcia Naves e Mônika Queiroz. Fisioterapeuta: Marceli Mesquita. Árbitros: Márcia Aversani Lourenço e Renata Marques Teixeira.