Deputado protocola indicações que visam combater violência doméstica e danos causados pelas drogas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/09/2018 às 06:56:00

 

O deputado estadual Robson Viana (PSD) protocolou duas indicações na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), com o objetivo de combater, de forma mais efetiva, a violência doméstica e os danos causados pelas drogas, dentro das famílias.
A primeira das proposituras sugere ao governador Belivaldo Chagas que institua Políticas Públicas em face de crianças e adolescentes abandonadas pelos pais usuários de drogas, uma vez que essa problemática ainda é uma realidade, mesmo com todo o aparato voltado para a proteção dos direitos da infância e juventude.
"A droga está presente em quase todos os casos e o crack é o carro-chefe nesse problema. Com isso, o quadro de abandono de menores se repete em todo o país e todas as violações contra o direito das crianças e adolescentes permeiam o universo sombrio e criminoso das drogas. O meu objetivo é cumprir o que está disposto na Constituição", ressalta Robson Viana.
A segunda indicação sugere um projeto de Lei Ordinária que dispõe sobre a identificação e o registro obrigatórios de indícios de violência pelos agentes comunitários de saúde, uma vez que este grupo profissional tem acesso de forma mais imediata à comunidade.

O deputado estadual Robson Viana (PSD) protocolou duas indicações na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), com o objetivo de combater, de forma mais efetiva, a violência doméstica e os danos causados pelas drogas, dentro das famílias.
A primeira das proposituras sugere ao governador Belivaldo Chagas que institua Políticas Públicas em face de crianças e adolescentes abandonadas pelos pais usuários de drogas, uma vez que essa problemática ainda é uma realidade, mesmo com todo o aparato voltado para a proteção dos direitos da infância e juventude.
"A droga está presente em quase todos os casos e o crack é o carro-chefe nesse problema. Com isso, o quadro de abandono de menores se repete em todo o país e todas as violações contra o direito das crianças e adolescentes permeiam o universo sombrio e criminoso das drogas. O meu objetivo é cumprir o que está disposto na Constituição", ressalta Robson Viana.
A segunda indicação sugere um projeto de Lei Ordinária que dispõe sobre a identificação e o registro obrigatórios de indícios de violência pelos agentes comunitários de saúde, uma vez que este grupo profissional tem acesso de forma mais imediata à comunidade.