Roberto Carlos em detalhes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O Rei envelheceu mal
O Rei envelheceu mal

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/09/2018 às 06:58:00

 

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br
Roberto Carlos vai 
cantar em Aracaju. E 
aproveitou a oportunidade para vender apartamento na terrinha. A inversão de valores, capaz de colocar o empresário em cima do palco, privilegiando o dono de construtora, em prejuízo do artista coroado Rei por milhões de brasileiros, faz pensar nos sopapos do tempo. Para tristeza dos súditos, sua majestade não anda nada bem.
Nosso amigo de fé, irmão camarada, não é mais o mesmo. E o declínio foi anunciado por ele mesmo, aos quatro ventos. Em novembro de 2006, o jornalista Paulo Cesar de Araújo lançou 'Roberto Carlos em detalhes', primeira biografia de fôlego dedicada ao grande ídolo da música brasileira. A recepção imediata foi proporcional ao esforço exigido pela empreitada. Em poucos dias, o livro ganhou resenhas entusiasmadas e se destacou entre os mais vendidos no período. 
Também não era pra menos: o trabalho consumiu dezesseis anos de pesquisa, contou com centenas de entrevistas, incluindo as maiores personalidades da MPB e figuras chave na vida do cantor. Com o material em mãos, o escritor condensou depoimentos e episódios em uma narrativa ágil e equilibrada, reconstituindo todo o percurso percorrido pelo ícone da Jovem Guarda, anonimato e fama. Até dar com os burros n'água. 
Indagado sobre a publicação, durante uma entrevista coletiva, ao fim do ano, Roberto Carlos reagiu com virulência. Acusou o autor de invadir a sua privacidade e informou que o caso já estava sendo estudado pelos seus advogados, orientados a ingressar com ação na Justiça para impedir a distribuição da biografia. Em 10 de janeiro de 2007, o Rei de fato bateu às portas dos tribunais contra o autor e a sua editora. Foi o início de uma rumorosa batalha judicial, uma das mais graves agressões à liberdade de expressão registrada na história recente do Brasil.
O Rei envelheceu mal. Agora, a assessoria de Roberto Carlos distribui release para destacar não a apresentação de sábado, no estacionamento de um shopping, como seria natural, mas o empreendimento erguido a poucos passos do local onde o palco foi montado. It's all business! Assim, mudado em corretor imobiliário, o cantor que já foi capaz de mobilizar as maiores paixões trata de construções mais palpáveis, ocupado com templos de pedra e cal, no ocaso da carreira artística.
E pensar que os versos de Roberto e Erasmo já fizeram tanto marmanjo chorar, disfarçando as lágrimas. É triste, mas a sua coroa já não brilha como antigamente. 

Roberto Carlos vai  cantar em Aracaju. E  aproveitou a oportunidade para vender apartamento na terrinha. A inversão de valores, capaz de colocar o empresário em cima do palco, privilegiando o dono de construtora, em prejuízo do artista coroado Rei por milhões de brasileiros, faz pensar nos sopapos do tempo. Para tristeza dos súditos, sua majestade não anda nada bem.
Nosso amigo de fé, irmão camarada, não é mais o mesmo. E o declínio foi anunciado por ele mesmo, aos quatro ventos. Em novembro de 2006, o jornalista Paulo Cesar de Araújo lançou 'Roberto Carlos em detalhes', primeira biografia de fôlego dedicada ao grande ídolo da música brasileira. A recepção imediata foi proporcional ao esforço exigido pela empreitada. Em poucos dias, o livro ganhou resenhas entusiasmadas e se destacou entre os mais vendidos no período. 
Também não era pra menos: o trabalho consumiu dezesseis anos de pesquisa, contou com centenas de entrevistas, incluindo as maiores personalidades da MPB e figuras chave na vida do cantor. Com o material em mãos, o escritor condensou depoimentos e episódios em uma narrativa ágil e equilibrada, reconstituindo todo o percurso percorrido pelo ícone da Jovem Guarda, anonimato e fama. Até dar com os burros n'água. 
Indagado sobre a publicação, durante uma entrevista coletiva, ao fim do ano, Roberto Carlos reagiu com virulência. Acusou o autor de invadir a sua privacidade e informou que o caso já estava sendo estudado pelos seus advogados, orientados a ingressar com ação na Justiça para impedir a distribuição da biografia. Em 10 de janeiro de 2007, o Rei de fato bateu às portas dos tribunais contra o autor e a sua editora. Foi o início de uma rumorosa batalha judicial, uma das mais graves agressões à liberdade de expressão registrada na história recente do Brasil.
O Rei envelheceu mal. Agora, a assessoria de Roberto Carlos distribui release para destacar não a apresentação de sábado, no estacionamento de um shopping, como seria natural, mas o empreendimento erguido a poucos passos do local onde o palco foi montado. It's all business! Assim, mudado em corretor imobiliário, o cantor que já foi capaz de mobilizar as maiores paixões trata de construções mais palpáveis, ocupado com templos de pedra e cal, no ocaso da carreira artística.
E pensar que os versos de Roberto e Erasmo já fizeram tanto marmanjo chorar, disfarçando as lágrimas. É triste, mas a sua coroa já não brilha como antigamente.