Presidente da Petrobras vem a Sergipe tratar do não fechamento da Fafen

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/09/2018 às 06:59:00

 

O presidente da Pe
trobras, Ivan Mon
teiro, deverá vir a Sergipe, nesta semana, para tratar com representantes do Governo do Estado e dirigentes da FAFEN, sobre a adoção das providências que assegurem a continuidade das operações da empresa até a conclusão do processo de privatização. Foi o que revelou o ex-governador Albano Franco que  tem participado pessoalmente de toda mobilização que culminou com a decisão do presidente Michel Temer de suspender o fechamento das unidades da estatal. O fim da FAFEN foi comunicado pelo então presidente da Petrobras, Pedro Parente, para acontecer no final deste mês de outubro.
Desde o anúncio da decisão da Petrobras, em março passado, de iniciar a hibernação da FAFEN, que é inegável o esforço e o comprometimento do ex-governador Albano Franco para reverter o processo de hibernação. Nessa caminhada, o momento mais significativo foi em 16 de agosto, quando, logo após audiência com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, em que apelou para que o governo desistisse do fechamento, ele recebeu do próprio presidente da República, através de telefonema, a comunicação de que a FAFEN não mais seria fechada.
Ainda, em agosto, no dia 27, Albano se reuniu em Brasília com o ministro das Minas e Energia, Moreira Franco. Na oportunidade, ouviu do ministro a confirmação da decisão do governo em suspender a hibernação da FAFEN e iniciar o processo para privatização. Na última sexta-feira, na sede da Petrobras, Rio de Janeiro, juntamente com representantes do Governo do Estado, Albano  Franco participou da reunião com o presidente Ivan Monteiro, que na ocasião ligou para o governador Belivaldo Chagas e reafirmou a decisão da Petrobras de não fechar a FAFEN. A presença de Ivan Monteiro em Sergipe esta semana, dará a continuidade a pauta discutida no encontro do Rio de Janeiro.  

O presidente da Pe trobras, Ivan Mon teiro, deverá vir a Sergipe, nesta semana, para tratar com representantes do Governo do Estado e dirigentes da FAFEN, sobre a adoção das providências que assegurem a continuidade das operações da empresa até a conclusão do processo de privatização. Foi o que revelou o ex-governador Albano Franco que  tem participado pessoalmente de toda mobilização que culminou com a decisão do presidente Michel Temer de suspender o fechamento das unidades da estatal. O fim da FAFEN foi comunicado pelo então presidente da Petrobras, Pedro Parente, para acontecer no final deste mês de outubro.
Desde o anúncio da decisão da Petrobras, em março passado, de iniciar a hibernação da FAFEN, que é inegável o esforço e o comprometimento do ex-governador Albano Franco para reverter o processo de hibernação. Nessa caminhada, o momento mais significativo foi em 16 de agosto, quando, logo após audiência com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, em que apelou para que o governo desistisse do fechamento, ele recebeu do próprio presidente da República, através de telefonema, a comunicação de que a FAFEN não mais seria fechada.
Ainda, em agosto, no dia 27, Albano se reuniu em Brasília com o ministro das Minas e Energia, Moreira Franco. Na oportunidade, ouviu do ministro a confirmação da decisão do governo em suspender a hibernação da FAFEN e iniciar o processo para privatização. Na última sexta-feira, na sede da Petrobras, Rio de Janeiro, juntamente com representantes do Governo do Estado, Albano  Franco participou da reunião com o presidente Ivan Monteiro, que na ocasião ligou para o governador Belivaldo Chagas e reafirmou a decisão da Petrobras de não fechar a FAFEN. A presença de Ivan Monteiro em Sergipe esta semana, dará a continuidade a pauta discutida no encontro do Rio de Janeiro.