Ex-presidiário é detido 16 carteiras de identidade falsas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Danilo Damaceno e suas carteiras de identidades falsas
Danilo Damaceno e suas carteiras de identidades falsas

Danilo Damaceno e suas carteiras de identidades falsas
Danilo Damaceno e suas carteiras de identidades falsas

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 29/09/2018 às 07:04:00

 

Policiais civis do Com-
plexo de Operações 
Policiais Especiais (Cope) e da Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DDCC) apreenderam nesta quinta-feira 16 cédulas de identidade falsificadas, que estavam com o ex-presidiário Danilo Silva Damaceno. Segundo as investigações, ele é mineiro, vindo da cidade de Caratinga (MG), e foi localizado em um albergue público situado na Avenida Maranhão, bairro Santos Dumont (zona norte de Aracaju). 
Damaceno foi preso em flagrante com todo o material ilícito, que trazia uma mesma foto do acusado, mas nomes, assinaturas e dados diferentes. Os documentos são do Estado de Sergipe e trazem os emblemas do Instituto de Identificação Carlos Menezes (IICM), que está sob intervenção da Secretaria da Segurança Pública (SSP) desde 24 de abril, após a prisão de servidores do órgão que foram acusados de confeccionarem e venderem registros oficiais de identidade com informações falsas. As investigações da polícia seguem com objetivo de identificar a origem dos documentos encontrados com o mineiro. 
Ao ser preso, Danilo confessou à polícia que utilizaria as cédulas de identidade falsas para obter benefícios junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), por ser portador de enfermidade em um dos membros superiores. Com isso, Danilo planejava obter 16 benefícios mediante uso da documentação falsa. A ação contou também com uma denúncia realizada através do Disque-Denúncia (181). Quatro cartões bancários com nomes de terceiros também foram apreendidos. O material apreendido passará por perícia no Instituto de Criminalística e o INSS será contatado e informado da investigação, a fim de suspender qualquer benefício que tenha sido eventualmente deferido através dos documentos falsos. 

Policiais civis do Com- plexo de Operações  Policiais Especiais (Cope) e da Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DDCC) apreenderam nesta quinta-feira 16 cédulas de identidade falsificadas, que estavam com o ex-presidiário Danilo Silva Damaceno. Segundo as investigações, ele é mineiro, vindo da cidade de Caratinga (MG), e foi localizado em um albergue público situado na Avenida Maranhão, bairro Santos Dumont (zona norte de Aracaju). 
Damaceno foi preso em flagrante com todo o material ilícito, que trazia uma mesma foto do acusado, mas nomes, assinaturas e dados diferentes. Os documentos são do Estado de Sergipe e trazem os emblemas do Instituto de Identificação Carlos Menezes (IICM), que está sob intervenção da Secretaria da Segurança Pública (SSP) desde 24 de abril, após a prisão de servidores do órgão que foram acusados de confeccionarem e venderem registros oficiais de identidade com informações falsas. As investigações da polícia seguem com objetivo de identificar a origem dos documentos encontrados com o mineiro. 
Ao ser preso, Danilo confessou à polícia que utilizaria as cédulas de identidade falsas para obter benefícios junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), por ser portador de enfermidade em um dos membros superiores. Com isso, Danilo planejava obter 16 benefícios mediante uso da documentação falsa. A ação contou também com uma denúncia realizada através do Disque-Denúncia (181). Quatro cartões bancários com nomes de terceiros também foram apreendidos. O material apreendido passará por perícia no Instituto de Criminalística e o INSS será contatado e informado da investigação, a fim de suspender qualquer benefício que tenha sido eventualmente deferido através dos documentos falsos.