Sergipe se organiza para vir forte em 2019

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A nova fase do Sergipe começa com a eleição do Conselho Deliberativo. O empresário Albano Franco vai presidir o órgão colegiado do Sergipe
A nova fase do Sergipe começa com a eleição do Conselho Deliberativo. O empresário Albano Franco vai presidir o órgão colegiado do Sergipe

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/10/2018 às 14:35:00

 

Há exatamente um 
ano, o Club Sporti
vo Sergipe era uma incógnita. Não tinha diretoria, não tinha um time formado. Estrava no abismo. Não tinha nada. O futuro era incerto e houve até rumores de que se afastaria do campeonato estadual ou até mesmo, que se disputasse a competição de 2018 seria rebaixado, o que aconteceria pela primeira vez.
A torcida só tinha alegria mesmo só com as equipes de base. Sob o comando do treinador Caio Simões, o Sergipe foi campeão estadual em duas categorias. No Sub - 18 derrotou o Confiança por 2x1 na final, em memorável partida na Arena Batistão. Outra partida histórica foi a decisão sub 19 contra o Estanciano. Depois do empate em 2x2 no tempo normal, a equipe rubra foi buscar o empate na prorrogação, alegrando a torcida que se fez presente nos dois jogos, conquistando o título estadual, nessas duas categorias de base.
A equipe profissional continuava como uma incógnita. Realmente um time sem futuro. Enquanto isso, os grandes adversários, Confiança e Itabaiana, surfavam na onda do favoritismo. Assim começou a temporada 2018. Com o empenho do presidente interino Lailson Melo e o trabalho do conselheiro Reinaldo Moura, a equipe foi superando as dificuldades, vencendo seus jogos, se transformou na melhor equipe da competição, até a conquista do inesperado título de campeão estadual de 2018, no empate em 0x0 com o Itabaiana na Arena Batistão.
O futuro - Para 2019 o panorama se apresente bem diferente. Muito mais favorável. O time está se organizando administrativamente, para voltar a ser grande no futebol sergipano, no Nordeste e ser uma equipe de respeito no cenário nacional, como sempre foi. Para isso, conta com o apoio de sua fiel torcida e de dirigentes comprometidos com a causa rubra.
Pela primeira, vez o sócio torcedor teve o direito de votar e ser votado para o Conselho Deliberativo do time rubro. Seguindo o que consta no Estatuto do time rubro, no dia 31 de agosto foram escolhidos os 40 conselheiros. No dia 27 de setembro o Conselho Deliberativo foi constituído definitivamente, com a escolha de mais 20 conselheiros e o eleito presidente e vice-presidente do Conselho.
O empresário Albano Franco, antigo conselheiro do Sergipe foi convidado e aceitou assumir a presidência do Conselho. A eleição da diretoria executiva acontece no mês de setembro. "Já estamos com o nosso Conselho Deliberativo constituído. Agora vamos promover a eleição do presidente e do vice-presidente. Trabalhamos com a possiblidade de que isso aconteça antes, ou até mesmo no dia 17 de outubro, quando o time completa 109 anos", informou o presidente em exercício Lailson Melo, que descarta a possiblidade de ser candidato à reeleição.
Se não fez tudo, pelo menos fez o que pode. Lailson Melo, ao lado de Reinaldo Moura entregam o time praticamente saneado e o que é mais importante campeão estadual e com calendário cheio em 2019, com Copa do Brasil, Copa do Nordeste, Campeonato Estadual e Campeonato Brasileiro da Série D, onde o desafio maior será mais uma vez brigar pelo acesso. 
Oficialmente, nenhuma chapa foi lançada. Mas dois nomes de peso surgem com apoio da torcida e dos conselheiros. Uma chapa que se mostra capaz de trabalhar pelo desenvolvimento da equipe. A chapa teria como presidente o médico oftalmologista Carlson Silva, irmão do ex-presidente Genisson Silva e filho de um dos maiores baluartes do Sergipe, Jota da Silva, defensor do time rubro em várias causas nos tribunais da FSF e da CBF.
Carlson Silva teria como companheiro de chapa, o professor e empresário Joaquim Macedo. Com esses nomes e uma diretoria composta com verdadeiro rubros, pessoas comprometidas e dispostas a trabalhar, o Sergipe tem um grande futuro. Carlson e Joaquim devem assumir com a proposta de uma gestão dinâmica, moderna e principalmente, de responsabilidade com o patrimônio e finanças do clube e respeito ao bem público, recolocando o time rubro, nos trilhos da modernidade administrativa e da conquista de títulos, engrandecendo ainda mais a história do time rubro.
Conselheiros - Conforme os estatutos do clube, o conselho do Sergipe será composto de 60 conselheiros. Dois terços, (quarenta) foram eleitos pelos sócios torcedores no dia 31 de agosto e o terço restante (vinte) foi escolhido no dia 27 de setembro. Em outubro acontece a eleição da executiva.     
  
Foi um fato histórico. O sócios torcedores dom direito a voto e ser votado escolheram no dia 31 de agosto os 40 conselheiros seguintes: Leônidas Carvalho; Marconi Ramos, Carlson Silva (provável presidente), Carlos Alberto, Reinaldo Moura, Clóvis Barbosa, Júnior Mitidieri, Saulo Aragão, Ary Resende, Gil Sobrinho, Juscelino Brito, José Alves, Sylvio Cardoso, Lailson Melo, Edson dos Santos, Elton Coelho, Genisson Silva, Paulo Vasconcelos, Joaquim Macedo (Vice-presidente), Walter Júnior, Laonte Gama, Abraão dos Santos, João Bosco, Moisés Santana, Clisthenes de Souza, Ronilton Silva, Valmir Santos, Jhonathan Cunha, Silvio Santos, Beto Hora, Ramon Barbosa, Gilvan Bispo, Roberto Vasconcelos, Caio Vinicius,  Márcio Garcez, Roberto Ribeiro, Robson Santana, Olavo Vilanova, Jackson Rabelo e Thiago José Dias.
Inicialmente definidos os dois terços do Conselho Deliberativo do Club Sportivo Sergipe através de votação democrática, foram convidadas 20 personalidades, reconhecidamente torcedores rubros e pessoas influentes na sociedade, para formar o terço restante do Conselho Deliberativo do time rubro o Mais Querido do futebol sergipano.
Na reunião do dia 27 de setembro, além da escolha dos 20 nomes restantes foi eleito também o presidente do Conselho Deliberativo do Sergipe, o empresário Albano Franco. Em outubro serão eleitos o presidente e vice-presidente da diretoria executiva. Até agora os nomes mais indicados são do médico Carlson Silva e do empresário Joaquim Macedo. 
Os vinte conselheiros escolhidos no dia 27 de setembro, para compor o CD do Sergipe, que em outubro escolherá o presidente e vice-presidente da executiva são:
Ademar Ribeiro, Antônio Dórea, Albano Franco, Arlinda Vieira, Bruno Soares, Claudio Mitidieri, Dulce Eliane Bendocchi, Edenval Carvalho, Edileuza Santana, Janete Oliveira, João Garcez de Andrade, José Vieira Santos, Juarez Vasconcelos, Luiz Santana, Maria Auxiliadora Matos, Miriam Ribeiro, Renata Mendonça, Ricardo Resende, Ricardo da Silva Dantas e Sandra Yvone da Silva.     

Há exatamente um  ano, o Club Sporti vo Sergipe era uma incógnita. Não tinha diretoria, não tinha um time formado. Estrava no abismo. Não tinha nada. O futuro era incerto e houve até rumores de que se afastaria do campeonato estadual ou até mesmo, que se disputasse a competição de 2018 seria rebaixado, o que aconteceria pela primeira vez.
A torcida só tinha alegria mesmo só com as equipes de base. Sob o comando do treinador Caio Simões, o Sergipe foi campeão estadual em duas categorias. No Sub - 18 derrotou o Confiança por 2x1 na final, em memorável partida na Arena Batistão. Outra partida histórica foi a decisão sub 19 contra o Estanciano. Depois do empate em 2x2 no tempo normal, a equipe rubra foi buscar o empate na prorrogação, alegrando a torcida que se fez presente nos dois jogos, conquistando o título estadual, nessas duas categorias de base.
A equipe profissional continuava como uma incógnita. Realmente um time sem futuro. Enquanto isso, os grandes adversários, Confiança e Itabaiana, surfavam na onda do favoritismo. Assim começou a temporada 2018. Com o empenho do presidente interino Lailson Melo e o trabalho do conselheiro Reinaldo Moura, a equipe foi superando as dificuldades, vencendo seus jogos, se transformou na melhor equipe da competição, até a conquista do inesperado título de campeão estadual de 2018, no empate em 0x0 com o Itabaiana na Arena Batistão.

O futuro - Para 2019 o panorama se apresente bem diferente. Muito mais favorável. O time está se organizando administrativamente, para voltar a ser grande no futebol sergipano, no Nordeste e ser uma equipe de respeito no cenário nacional, como sempre foi. Para isso, conta com o apoio de sua fiel torcida e de dirigentes comprometidos com a causa rubra.
Pela primeira, vez o sócio torcedor teve o direito de votar e ser votado para o Conselho Deliberativo do time rubro. Seguindo o que consta no Estatuto do time rubro, no dia 31 de agosto foram escolhidos os 40 conselheiros. No dia 27 de setembro o Conselho Deliberativo foi constituído definitivamente, com a escolha de mais 20 conselheiros e o eleito presidente e vice-presidente do Conselho.
O empresário Albano Franco, antigo conselheiro do Sergipe foi convidado e aceitou assumir a presidência do Conselho. A eleição da diretoria executiva acontece no mês de setembro. "Já estamos com o nosso Conselho Deliberativo constituído. Agora vamos promover a eleição do presidente e do vice-presidente. Trabalhamos com a possiblidade de que isso aconteça antes, ou até mesmo no dia 17 de outubro, quando o time completa 109 anos", informou o presidente em exercício Lailson Melo, que descarta a possiblidade de ser candidato à reeleição.
Se não fez tudo, pelo menos fez o que pode. Lailson Melo, ao lado de Reinaldo Moura entregam o time praticamente saneado e o que é mais importante campeão estadual e com calendário cheio em 2019, com Copa do Brasil, Copa do Nordeste, Campeonato Estadual e Campeonato Brasileiro da Série D, onde o desafio maior será mais uma vez brigar pelo acesso. 
Oficialmente, nenhuma chapa foi lançada. Mas dois nomes de peso surgem com apoio da torcida e dos conselheiros. Uma chapa que se mostra capaz de trabalhar pelo desenvolvimento da equipe. A chapa teria como presidente o médico oftalmologista Carlson Silva, irmão do ex-presidente Genisson Silva e filho de um dos maiores baluartes do Sergipe, Jota da Silva, defensor do time rubro em várias causas nos tribunais da FSF e da CBF.
Carlson Silva teria como companheiro de chapa, o professor e empresário Joaquim Macedo. Com esses nomes e uma diretoria composta com verdadeiro rubros, pessoas comprometidas e dispostas a trabalhar, o Sergipe tem um grande futuro. Carlson e Joaquim devem assumir com a proposta de uma gestão dinâmica, moderna e principalmente, de responsabilidade com o patrimônio e finanças do clube e respeito ao bem público, recolocando o time rubro, nos trilhos da modernidade administrativa e da conquista de títulos, engrandecendo ainda mais a história do time rubro.

Conselheiros - Conforme os estatutos do clube, o conselho do Sergipe será composto de 60 conselheiros. Dois terços, (quarenta) foram eleitos pelos sócios torcedores no dia 31 de agosto e o terço restante (vinte) foi escolhido no dia 27 de setembro. Em outubro acontece a eleição da executiva.       Foi um fato histórico. O sócios torcedores dom direito a voto e ser votado escolheram no dia 31 de agosto os 40 conselheiros seguintes: Leônidas Carvalho; Marconi Ramos, Carlson Silva (provável presidente), Carlos Alberto, Reinaldo Moura, Clóvis Barbosa, Júnior Mitidieri, Saulo Aragão, Ary Resende, Gil Sobrinho, Juscelino Brito, José Alves, Sylvio Cardoso, Lailson Melo, Edson dos Santos, Elton Coelho, Genisson Silva, Paulo Vasconcelos, Joaquim Macedo (Vice-presidente), Walter Júnior, Laonte Gama, Abraão dos Santos, João Bosco, Moisés Santana, Clisthenes de Souza, Ronilton Silva, Valmir Santos, Jhonathan Cunha, Silvio Santos, Beto Hora, Ramon Barbosa, Gilvan Bispo, Roberto Vasconcelos, Caio Vinicius,  Márcio Garcez, Roberto Ribeiro, Robson Santana, Olavo Vilanova, Jackson Rabelo e Thiago José Dias.
Inicialmente definidos os dois terços do Conselho Deliberativo do Club Sportivo Sergipe através de votação democrática, foram convidadas 20 personalidades, reconhecidamente torcedores rubros e pessoas influentes na sociedade, para formar o terço restante do Conselho Deliberativo do time rubro o Mais Querido do futebol sergipano.
Na reunião do dia 27 de setembro, além da escolha dos 20 nomes restantes foi eleito também o presidente do Conselho Deliberativo do Sergipe, o empresário Albano Franco. Em outubro serão eleitos o presidente e vice-presidente da diretoria executiva. Até agora os nomes mais indicados são do médico Carlson Silva e do empresário Joaquim Macedo. 
Os vinte conselheiros escolhidos no dia 27 de setembro, para compor o CD do Sergipe, que em outubro escolherá o presidente e vice-presidente da executiva são:
Ademar Ribeiro, Antônio Dórea, Albano Franco, Arlinda Vieira, Bruno Soares, Claudio Mitidieri, Dulce Eliane Bendocchi, Edenval Carvalho, Edileuza Santana, Janete Oliveira, João Garcez de Andrade, José Vieira Santos, Juarez Vasconcelos, Luiz Santana, Maria Auxiliadora Matos, Miriam Ribeiro, Renata Mendonça, Ricardo Resende, Ricardo da Silva Dantas e Sandra Yvone da Silva.