Arrecadação de Sergipe cresce mais de 50% em setembro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/10/2018 às 06:31:00

 

A arrecadação própria do Estado de Sergipe (ICMS, IPVA, ITCMD, a cobrança das multas desses impostos e royalties oriundos da exploração do petróleo e outros minerais) cresceu mais de 50% no mês de setembro de 2018 se comparado ao mesmo período de 2017.  
"No somatório dessas receitas, em setembro de 2018 chegamos ao montante de R$ 464 milhões e 390 mil reais (valor que pode ser acrescido) um crescimento de 57,2% se comparado ao mês de setembro de 2017, que ficou em R$ 295 milhões e 243 mil reais", informa o presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), Paulo Pedroza.  
   
Paulo Pedroza afirma que desse montante se destaca o recolhimento de mais de R$ 100 milhões reais, resultante de pagamento de vários autos de infração de ICMS de empresas devedoras ao Estado.  
Outro elemento importante foi o ICMS normal, que teve um crescimento de 21% se comparado aos meses de setembro de 2018 a 2017: o ICMS pulou de R$ 256 milhões de reais em setembro de 2017 para R$ 310 milhões de reais em setembro de 2018. "Apesar do sucateamento da Secretaria da Fazenda de Sergipe e do fechamento de postos de fronteira, o incremento na arrecadação se deu graças ao esforço do corpo técnico da Sefaz", destaca o auditor fiscal Márcio Santa Rosa.

A arrecadação própria do Estado de Sergipe (ICMS, IPVA, ITCMD, a cobrança das multas desses impostos e royalties oriundos da exploração do petróleo e outros minerais) cresceu mais de 50% no mês de setembro de 2018 se comparado ao mesmo período de 2017.  
"No somatório dessas receitas, em setembro de 2018 chegamos ao montante de R$ 464 milhões e 390 mil reais (valor que pode ser acrescido) um crescimento de 57,2% se comparado ao mês de setembro de 2017, que ficou em R$ 295 milhões e 243 mil reais", informa o presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), Paulo Pedroza.     Paulo Pedroza afirma que desse montante se destaca o recolhimento de mais de R$ 100 milhões reais, resultante de pagamento de vários autos de infração de ICMS de empresas devedoras ao Estado.  
Outro elemento importante foi o ICMS normal, que teve um crescimento de 21% se comparado aos meses de setembro de 2018 a 2017: o ICMS pulou de R$ 256 milhões de reais em setembro de 2017 para R$ 310 milhões de reais em setembro de 2018. "Apesar do sucateamento da Secretaria da Fazenda de Sergipe e do fechamento de postos de fronteira, o incremento na arrecadação se deu graças ao esforço do corpo técnico da Sefaz", destaca o auditor fiscal Márcio Santa Rosa.