Golpistas cearenses são presos em flagrante na Atalaia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os dois cearenses foram presos na Atalaia
Os dois cearenses foram presos na Atalaia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 02/10/2018 às 06:38:00

 

Policiais civis lotados 
na Delegacia Regio
nal de Lagarto prenderam em flagrante, na noite deste sábado, os cearenses Whidnie Vieira de Souza, 30 anos, e Leonardo Resende Cavalcante, 21, que já têm passagem por estelionato em outros estados. Eles são acusados de aplicarem um golpe em uma cliente que sacava dinheiro no caixa eletrônico de um supermercado no bairro Atalaia (zona sul de Aracaju). A prisão aconteceu em uma agência bancária das proximidades, onde os acusados estavam com o cartão da vítima e R$ 1.800 que eles tinham acabado de sacar da conta bancária dela. 
Segundo a polícia, os agentes tinham concluído o plantão em Lagarto e faziam compras no supermercado antes de voltarem para casa. Ao saírem, viram uma mulher chorando perto do caixa eletrônico e, ao perguntarem pelo motivo, souberam que ela sacava uma quantia em dinheiro, quando dois homens se aproximaram. Um deles informou que ela havia deixado um cartão cair no chão e estendeu a mão 'devolvendo-o'. Nesse instante, o segundo suspeito, que certamente observava a mulher digitar a senha, retirou o cartão que ela estava usando do caixa e ambos saíram do supermercado, sem levantar suspeita.
Logo em seguida, a senhora notou que o cartão havia sumido e que tinha recebido outro com o nome de uma desconhecida. Ao perceber o golpe, a mulher se desesperou e foi amparada pelos policiais. Estes perguntaram qual seria o banco dela, pois existia a desconfiança de que os infratores haviam seguido para lá, na tentativa de sacar alguma quantia antes do bloqueio do cartão. Rapidamente, os policiais colocaram a vítima no carro e foram até uma agência situada nas imediações do supermercado. No local, a mulher reconheceu os dois homens no caixa, aparentemente abordando uma segunda pessoa. Os agentes deram voz de prisão, momento em que Whidnie e Leonardo tentaram fugir, mas acabaram sendo detidos ainda dentro do banco.
Antes da prisão, um deles havia amassado o cartão subtraído e jogado no chão. Os policiais revistaram os golpistas e encontraram o dinheiro que tinha sido sacado da conta da mulher, estando ele já dividido e guardado nos bolsos dos criminosos. Em meio à ação, os presos informaram que um terceiro homem os aguardava num veículo e havia fugido ao perceber a chegada da polícia. Os infratores confessaram o crime, sendo constatado posteriormente que estavam hospedados num hotel da capital sergipana. A Polícia Militar foi chamada e conduziu os presos à Delegacia Plantonista Sul. 
Segundo levantamentos da polícia, Whidnie já foi preso nas cidades de Maceió (AL) e Fortaleza (CE), por crimes similares ao realizado em Aracaju, e Leonardo na cidade de Crateús (CE), por roubar malotes de uma casa lotérica.

Policiais civis lotados  na Delegacia Regio nal de Lagarto prenderam em flagrante, na noite deste sábado, os cearenses Whidnie Vieira de Souza, 30 anos, e Leonardo Resende Cavalcante, 21, que já têm passagem por estelionato em outros estados. Eles são acusados de aplicarem um golpe em uma cliente que sacava dinheiro no caixa eletrônico de um supermercado no bairro Atalaia (zona sul de Aracaju). A prisão aconteceu em uma agência bancária das proximidades, onde os acusados estavam com o cartão da vítima e R$ 1.800 que eles tinham acabado de sacar da conta bancária dela. 
Segundo a polícia, os agentes tinham concluído o plantão em Lagarto e faziam compras no supermercado antes de voltarem para casa. Ao saírem, viram uma mulher chorando perto do caixa eletrônico e, ao perguntarem pelo motivo, souberam que ela sacava uma quantia em dinheiro, quando dois homens se aproximaram. Um deles informou que ela havia deixado um cartão cair no chão e estendeu a mão 'devolvendo-o'. Nesse instante, o segundo suspeito, que certamente observava a mulher digitar a senha, retirou o cartão que ela estava usando do caixa e ambos saíram do supermercado, sem levantar suspeita.
Logo em seguida, a senhora notou que o cartão havia sumido e que tinha recebido outro com o nome de uma desconhecida. Ao perceber o golpe, a mulher se desesperou e foi amparada pelos policiais. Estes perguntaram qual seria o banco dela, pois existia a desconfiança de que os infratores haviam seguido para lá, na tentativa de sacar alguma quantia antes do bloqueio do cartão. Rapidamente, os policiais colocaram a vítima no carro e foram até uma agência situada nas imediações do supermercado. No local, a mulher reconheceu os dois homens no caixa, aparentemente abordando uma segunda pessoa. Os agentes deram voz de prisão, momento em que Whidnie e Leonardo tentaram fugir, mas acabaram sendo detidos ainda dentro do banco.
Antes da prisão, um deles havia amassado o cartão subtraído e jogado no chão. Os policiais revistaram os golpistas e encontraram o dinheiro que tinha sido sacado da conta da mulher, estando ele já dividido e guardado nos bolsos dos criminosos. Em meio à ação, os presos informaram que um terceiro homem os aguardava num veículo e havia fugido ao perceber a chegada da polícia. Os infratores confessaram o crime, sendo constatado posteriormente que estavam hospedados num hotel da capital sergipana. A Polícia Militar foi chamada e conduziu os presos à Delegacia Plantonista Sul. 
Segundo levantamentos da polícia, Whidnie já foi preso nas cidades de Maceió (AL) e Fortaleza (CE), por crimes similares ao realizado em Aracaju, e Leonardo na cidade de Crateús (CE), por roubar malotes de uma casa lotérica.