Nova interdição da reforma vai bloquear parte da Avenida Ivo do Prado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
OBRA VAI INDERDITAR PARTE DA AVENIDA IVO DO PRADO
OBRA VAI INDERDITAR PARTE DA AVENIDA IVO DO PRADO

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/10/2018 às 06:50:00

 

O prédio principal da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese) passa por reforma e deve interditar um trecho da pista de rolamento da avenida Ivo do Prado, no Centro de Aracaju. A empresa contratada já mantém o calçamento em frente ao prédio bloqueado pela estrutura da obra e adaptou um acesso livre de corredor para os pedestres pelo interior da reforma. A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) deve liberar o bloqueio da rua da frente na próxima semana.
O bloqueio da pista vai avançar 1 metro para a Avenida, sentido centro para o bairro 13 de julho, e será mantido até fevereiro de 2019. De acordo com o analista de mobilidade urbana da Diretoria de Planejamento e Sistema da SMTT, Paulo Abreu, não será necessário desvios no trânsito no centro da cidade. "Como a interdição vai manter 6,70 m de pista livre, exigência legal do órgão, não será preciso fazer desvios. Outro ponto positivo é a diminuição do fluxo de transportes na rua nesta época do ano, já que estamos entrando num período de férias", completa o engenheiro de trânsito.
A interdição da calçada para a reforma foi a primeira medida tomada pela empresa para aumentar a proteção dos pedestres, agora, os motoristas estão incluídos na nova norma de segurança. O mestre de obras da empresa contratada para a reforma do prédio, José Luiz Santos, confirmou que a nova interdição foi autorizada pela SMTT. "Essa passarela é para o pedestre passar para evitar qualquer acidente e vai continuar até o final da obra. Nós vamos invadir ainda a pista para a nossa proteção. Isso tudo foi discutido entre a empresa e a SMTT", disse Santos.
O segurança da Alese, Wellington Rocha, orienta a todo momento quem passa pelo prédio. Mesmo com a placa informando a área de acesso livre, muita gente insiste em passar pela rua, sujeitos a acidentes na via de trânsito. "Senhora, por aqui. Pode ir direto aqui neste corredor, porque está interditado. O pessoal, mesmo com aquela placa, passa direto", afirma.
Rosângela da Luz Santos, dona de casa, passou pela primeira vez em frente ao prédio da Alese e quase foi parar no meio da rua. "Eu estava indo para a pista, mas essa parte (corredor de pedestre) de andar ficou tranquilo", confirma. Já a Dona Maria Josélia, aposentada e a senhora Maria Lúcia, dona de casa, passam com frequência no centro e utilizam o acesso livre da reforma para atravessar até a Praça Fausto Cardoso. "Não dá para passar pelo meio da rua, e sem calçada é ruim, só que, com essa proteção fica mais seguro para atravessar a quadra", explica Maria Josélia.

O prédio principal da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese) passa por reforma e deve interditar um trecho da pista de rolamento da avenida Ivo do Prado, no Centro de Aracaju. A empresa contratada já mantém o calçamento em frente ao prédio bloqueado pela estrutura da obra e adaptou um acesso livre de corredor para os pedestres pelo interior da reforma. A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) deve liberar o bloqueio da rua da frente na próxima semana.
O bloqueio da pista vai avançar 1 metro para a Avenida, sentido centro para o bairro 13 de julho, e será mantido até fevereiro de 2019. De acordo com o analista de mobilidade urbana da Diretoria de Planejamento e Sistema da SMTT, Paulo Abreu, não será necessário desvios no trânsito no centro da cidade. "Como a interdição vai manter 6,70 m de pista livre, exigência legal do órgão, não será preciso fazer desvios. Outro ponto positivo é a diminuição do fluxo de transportes na rua nesta época do ano, já que estamos entrando num período de férias", completa o engenheiro de trânsito.
A interdição da calçada para a reforma foi a primeira medida tomada pela empresa para aumentar a proteção dos pedestres, agora, os motoristas estão incluídos na nova norma de segurança. O mestre de obras da empresa contratada para a reforma do prédio, José Luiz Santos, confirmou que a nova interdição foi autorizada pela SMTT. "Essa passarela é para o pedestre passar para evitar qualquer acidente e vai continuar até o final da obra. Nós vamos invadir ainda a pista para a nossa proteção. Isso tudo foi discutido entre a empresa e a SMTT", disse Santos.
O segurança da Alese, Wellington Rocha, orienta a todo momento quem passa pelo prédio. Mesmo com a placa informando a área de acesso livre, muita gente insiste em passar pela rua, sujeitos a acidentes na via de trânsito. "Senhora, por aqui. Pode ir direto aqui neste corredor, porque está interditado. O pessoal, mesmo com aquela placa, passa direto", afirma.
Rosângela da Luz Santos, dona de casa, passou pela primeira vez em frente ao prédio da Alese e quase foi parar no meio da rua. "Eu estava indo para a pista, mas essa parte (corredor de pedestre) de andar ficou tranquilo", confirma. Já a Dona Maria Josélia, aposentada e a senhora Maria Lúcia, dona de casa, passam com frequência no centro e utilizam o acesso livre da reforma para atravessar até a Praça Fausto Cardoso. "Não dá para passar pelo meio da rua, e sem calçada é ruim, só que, com essa proteção fica mais seguro para atravessar a quadra", explica Maria Josélia.