Centro de Diagnóstico da SES volta a realizar ressonância magnética

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/10/2018 às 06:49:00

 

O Centro de Acolhimento de Diagnóstico por Imagem (Cadi), órgão da Secretaria de Estado da Saúde (SES), voltou a realizar nesta sexta-feira o exame de ressonância magnética, depois de passar um tempo sem a oferta do serviço por conta da quebra do chiller, aparelho que resfria o equipamento. Importada e de alto custo, a peça não é encontrada no mercado brasileiro, o que dificultou a sua aquisição.
Com o retorno do serviço, serão realizados entre 15 a 20 exames de ressonância magnética por dia, de pacientes internados no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) regulados pelo seu Núcleo Interno de Regulação (NIR) e do interior do Estado, regulados pelo Núcleo de Controle, Avaliação, Auditoria e Regulação (Nucaar), órgão da Secretaria de Saúde de Aracaju.  
No Cadi, são feitas ressonância de coluna lombar, cervical, crânio, joelho, ombro e torácica, com e sem contraste, segundo informou o gerente do serviço, Luiz Carlos Santos Pereira, acrescentando que o Centro de Acolhimento de Diagnóstico por Imagem realiza também o exame para atender perícia do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).
Na avaliação do coordenador do Cadi, Eduardo Marques de Oliveira Sobrinho, o retorno do serviço representa mais um passo que o secretário de Saúde Valberto de Oliveira, dá para ampliar o acesso dos pacientes a exames especializados e viabilizar diagnósticos de enfermidades.

O Centro de Acolhimento de Diagnóstico por Imagem (Cadi), órgão da Secretaria de Estado da Saúde (SES), voltou a realizar nesta sexta-feira o exame de ressonância magnética, depois de passar um tempo sem a oferta do serviço por conta da quebra do chiller, aparelho que resfria o equipamento. Importada e de alto custo, a peça não é encontrada no mercado brasileiro, o que dificultou a sua aquisição.
Com o retorno do serviço, serão realizados entre 15 a 20 exames de ressonância magnética por dia, de pacientes internados no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) regulados pelo seu Núcleo Interno de Regulação (NIR) e do interior do Estado, regulados pelo Núcleo de Controle, Avaliação, Auditoria e Regulação (Nucaar), órgão da Secretaria de Saúde de Aracaju.  
No Cadi, são feitas ressonância de coluna lombar, cervical, crânio, joelho, ombro e torácica, com e sem contraste, segundo informou o gerente do serviço, Luiz Carlos Santos Pereira, acrescentando que o Centro de Acolhimento de Diagnóstico por Imagem realiza também o exame para atender perícia do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).
Na avaliação do coordenador do Cadi, Eduardo Marques de Oliveira Sobrinho, o retorno do serviço representa mais um passo que o secretário de Saúde Valberto de Oliveira, dá para ampliar o acesso dos pacientes a exames especializados e viabilizar diagnósticos de enfermidades.