Testes de HIV serão comercializados em farmácias

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Almir Santana faz palestras sobre exames de HIV em casa
Almir Santana faz palestras sobre exames de HIV em casa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/10/2018 às 06:57:00

 

Na tarde de ontem estudantes universitários e farmacêuticos profissionais participaram de uma palestra realizada no Conselho Regional de Farmácia (CRF), em Aracaju, com o propósito de estudar e debater a eficácia dos testes de HIV agora comercializado em duas redes de farmácia no Estado. Recepcionando cerca de 50 pessoas, o evento recebeu o apoio do Sindicato dos Farmacêuticos e foi palestrada pelo médico Almir Santana, coordenador do Programa IST/DST, criado pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde. Esse foi o primeiro encontro técnico para se discutir o assunto apontado como marco no diagnóstico de doenças sexualmente transmissíveis.
De acordo com o especialista, há mais de um mês o Estado de Sergipe está comercializando os testes de HIV como forma de permitir que o cidadão possa realizar a autoanálise em um local de conforto e reservada. De acordo com Almir Santana a eficácia deste teste alcança a casa dos 99% desde que o cidadão respeite todas as orientações prescritas pelos laboratórios. Este teste recebe o aval do Ministério da Saúde. A perspectiva por parte dos órgãos envolvidos é que até maio do ano que vem outros estabelecimentos estejam aptos para comercializar o produto. Não foi divulgado o valor repassado aos consumidores.
 "Eu sempre defendi que, paralelamente ao comércio deste teste, os profissionais da farmácia também estejam aptos para orientar com precisão todos os consumidores que busquem a aquisição deste produto. Esse evento nos ajuda bastante a qualificar a categoria e contribuir para que o exame seja realizado com fidelidade aos pré-requisitos mais que necessários para apresentar um diagnóstico de 99%", disse. Segundo orientação apresentada por Almir Santana, toda pessoa que adquire o teste deve respeitar o que os especialistas chamam de 'janela imunológica', ou seja, para que o resultado apresente maior índice de precisão, por exemplo, é preciso que a análise seja realizada após 30 dias da última relação sexual.
 
"A nossa ideia é chamar todos os gerentes das farmácias para que possamos destacar a necessidade de qualificar os funcionários. O sucesso desses testes depende muito das orientações apresentadas no ato da compra", afirmou. Ao Jornal do Dia a vice-presidente do CRF, Larissa Carvalho, garantiu que outros eventos semelhantes serão realizados nos próximos meses com o intuito de atender às recomendações de Almir Santana. "A ideia é progredir coletivamente. A presença dele aqui é muito bem-vinda e certamente terão outros eventos para qualificar a atuação funcional dos profissionais, contribuir na evolução educativa dos estudantes e melhor orientar nosso clientes/pacientes", disse.
Em caso de resultado positivo, a orientação apresentada pela Secretaria de Estado da Saúde é que o cidadão se dirija a uma unidade básica de saúde mais próxima a fim de realizar exames mais detalhados e, assim, confirmar ou não o diagnóstico. (Milton Alves Júnior)

Na tarde de ontem estudantes universitários e farmacêuticos profissionais participaram de uma palestra realizada no Conselho Regional de Farmácia (CRF), em Aracaju, com o propósito de estudar e debater a eficácia dos testes de HIV agora comercializado em duas redes de farmácia no Estado. Recepcionando cerca de 50 pessoas, o evento recebeu o apoio do Sindicato dos Farmacêuticos e foi palestrada pelo médico Almir Santana, coordenador do Programa IST/DST, criado pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde. Esse foi o primeiro encontro técnico para se discutir o assunto apontado como marco no diagnóstico de doenças sexualmente transmissíveis.
De acordo com o especialista, há mais de um mês o Estado de Sergipe está comercializando os testes de HIV como forma de permitir que o cidadão possa realizar a autoanálise em um local de conforto e reservada. De acordo com Almir Santana a eficácia deste teste alcança a casa dos 99% desde que o cidadão respeite todas as orientações prescritas pelos laboratórios. Este teste recebe o aval do Ministério da Saúde. A perspectiva por parte dos órgãos envolvidos é que até maio do ano que vem outros estabelecimentos estejam aptos para comercializar o produto. Não foi divulgado o valor repassado aos consumidores.
 "Eu sempre defendi que, paralelamente ao comércio deste teste, os profissionais da farmácia também estejam aptos para orientar com precisão todos os consumidores que busquem a aquisição deste produto. Esse evento nos ajuda bastante a qualificar a categoria e contribuir para que o exame seja realizado com fidelidade aos pré-requisitos mais que necessários para apresentar um diagnóstico de 99%", disse. Segundo orientação apresentada por Almir Santana, toda pessoa que adquire o teste deve respeitar o que os especialistas chamam de 'janela imunológica', ou seja, para que o resultado apresente maior índice de precisão, por exemplo, é preciso que a análise seja realizada após 30 dias da última relação sexual. "A nossa ideia é chamar todos os gerentes das farmácias para que possamos destacar a necessidade de qualificar os funcionários. O sucesso desses testes depende muito das orientações apresentadas no ato da compra", afirmou. Ao Jornal do Dia a vice-presidente do CRF, Larissa Carvalho, garantiu que outros eventos semelhantes serão realizados nos próximos meses com o intuito de atender às recomendações de Almir Santana. "A ideia é progredir coletivamente. A presença dele aqui é muito bem-vinda e certamente terão outros eventos para qualificar a atuação funcional dos profissionais, contribuir na evolução educativa dos estudantes e melhor orientar nosso clientes/pacientes", disse.
Em caso de resultado positivo, a orientação apresentada pela Secretaria de Estado da Saúde é que o cidadão se dirija a uma unidade básica de saúde mais próxima a fim de realizar exames mais detalhados e, assim, confirmar ou não o diagnóstico. (Milton Alves Júnior)