Dia D

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/10/2018 às 07:04:00

 

Neste domingo, em todo o país, 146,1 mi
lhões de eleitores estão aptos a votar para 
presidente, governador, dois senadores, um deputado federal e um deputado estadual.  Em Sergipe, são 1.577.058 eleitores aptos a votar, o que representa quase 70% da população sergipana, uma vez que o Estado tem hoje 2,3 milhões de habitantes.
Do total de eleitores sergipanos, 408.312 votam na capital, representando cerca de 26% do eleitorado do Estado. O segundo maior colégio eleitoral é Nossa Senhora do Socorro, com 102.716 eleitores, o correspondente a 6,5% dos eleitores do Estado; o terceiro é Lagarto, com 72.213 votantes, seguido por Itabaiana, com 65.575; Estância, com 47.471; e São Cristóvão, com 54.351 eleitores.
As mulheres continuam sendo maioria e representam 52,81% do eleitorado, enquanto os homens representam 47,19%. O levantamento mostra ainda que 30,59% do eleitorado sergipano tem o ensino fundamental incompleto e 6,01% são analfabetos. Os que concluíram o ensino médio somam 20,10% e com nível superior apenas 7,43%.
Uma das novidades das eleições 2018 foi a inserção do nome social para pessoas trans. Em Sergipe, 76 eleitores pediram para usar o nome social no título.
Esses eleitores aptos a votar nesse domingo em todo o país precisam se  convencer que não devem anular o voto por indignação com a classe política e não devem votar no candidato "a" só por achar que pode derrotar o candidato "b". Também não devem votar em quem comprou o voto, mas, apenas, naquele com melhor proposta para o país e para Sergipe.
A nível nacional estamos vendo o país dividido, com uma eleição polarizada por um candidato da direitona: Jair Bolsonaro (PSL) e um da esquerda Fernando Haddad (PT). Quem é anti-PT quer votar em Bolsonaro só por ser contra o PT. Não está vendo as consequências em votar em um candidato fascista e despreparado, que é contra as minorias e que pode levar o país a uma ditadura militar em caso de vitória nas urnas. Tem outros candidatos na disputa presidencial além do petista Haddad.  
Em Sergipe, ao final da campanha eleitoral, a eleição caminha para um segundo turno entre Valadares Filho (PSB) e Belivaldo Chagas (PSD). Valadares Filho largou na frente e permanece na liderança com Belivaldo, que largou em terceiro, bem próximo. Eduardo Amorim (PSDB), que largou em segundo, deve chegar em terceiro por não ter feito uma campanha que empolgasse, por ter sido abandonado por alguns companheiros e só ter decidido atacar Valadares Filho, que é candidato pela oposição como ele, somente na reta final da campanha quando viu que estaria fora do 2º turno.
Amanhã quando for votar o eleitor não deve anular seu voto por protesto ou votar em um determinado candidato por protesto. É preciso que vote com consciência; vote em quem avalia, após pesquisa, aquele que está mais apto a atender às demandas da população com compromisso, ética e zelo com a coisa pública. O que está em jogo é a democracia, o futuro do país e de Sergipe...

Neste domingo, em todo o país, 146,1 mi lhões de eleitores estão aptos a votar para  presidente, governador, dois senadores, um deputado federal e um deputado estadual.  Em Sergipe, são 1.577.058 eleitores aptos a votar, o que representa quase 70% da população sergipana, uma vez que o Estado tem hoje 2,3 milhões de habitantes.
Do total de eleitores sergipanos, 408.312 votam na capital, representando cerca de 26% do eleitorado do Estado. O segundo maior colégio eleitoral é Nossa Senhora do Socorro, com 102.716 eleitores, o correspondente a 6,5% dos eleitores do Estado; o terceiro é Lagarto, com 72.213 votantes, seguido por Itabaiana, com 65.575; Estância, com 47.471; e São Cristóvão, com 54.351 eleitores.
As mulheres continuam sendo maioria e representam 52,81% do eleitorado, enquanto os homens representam 47,19%. O levantamento mostra ainda que 30,59% do eleitorado sergipano tem o ensino fundamental incompleto e 6,01% são analfabetos. Os que concluíram o ensino médio somam 20,10% e com nível superior apenas 7,43%.
Uma das novidades das eleições 2018 foi a inserção do nome social para pessoas trans. Em Sergipe, 76 eleitores pediram para usar o nome social no título.
Esses eleitores aptos a votar nesse domingo em todo o país precisam se  convencer que não devem anular o voto por indignação com a classe política e não devem votar no candidato "a" só por achar que pode derrotar o candidato "b". Também não devem votar em quem comprou o voto, mas, apenas, naquele com melhor proposta para o país e para Sergipe.
A nível nacional estamos vendo o país dividido, com uma eleição polarizada por um candidato da direitona: Jair Bolsonaro (PSL) e um da esquerda Fernando Haddad (PT). Quem é anti-PT quer votar em Bolsonaro só por ser contra o PT. Não está vendo as consequências em votar em um candidato fascista e despreparado, que é contra as minorias e que pode levar o país a uma ditadura militar em caso de vitória nas urnas. Tem outros candidatos na disputa presidencial além do petista Haddad.  
Em Sergipe, ao final da campanha eleitoral, a eleição caminha para um segundo turno entre Valadares Filho (PSB) e Belivaldo Chagas (PSD). Valadares Filho largou na frente e permanece na liderança com Belivaldo, que largou em terceiro, bem próximo. Eduardo Amorim (PSDB), que largou em segundo, deve chegar em terceiro por não ter feito uma campanha que empolgasse, por ter sido abandonado por alguns companheiros e só ter decidido atacar Valadares Filho, que é candidato pela oposição como ele, somente na reta final da campanha quando viu que estaria fora do 2º turno.
Amanhã quando for votar o eleitor não deve anular seu voto por protesto ou votar em um determinado candidato por protesto. É preciso que vote com consciência; vote em quem avalia, após pesquisa, aquele que está mais apto a atender às demandas da população com compromisso, ética e zelo com a coisa pública. O que está em jogo é a democracia, o futuro do país e de Sergipe...

 Senado

Para o Senado, o cenário continua indefinido. O delegado Alessandro Vieira (REDE), surpreendentemente, cresceu nessa reta final da campanha e está na disputa junto com Antônio Carlos Valadares (PSB), André Moura (PSC) e Jackson Barreto (MDB).  André também cresceu muito nos últimos dias. Desses quatro devem sair os dois senadores.

Análise

Após análise feita com algumas lideranças políticas a coluna publica probabilidade de eleitos para a Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa nas eleições desse domingo. As variações ocorrerão por conta do coeficiente eleitoral e sobra.

Cenário para Câmara

Para a Câmara, o entendimento é que a coligação de Belivaldo Chagas (PSD) eleja de três a quatro deputados federais; a de Valadares Filho (PSB) apenas um; e a de Eduardo Amorim (PSDB) de três a quatro, com probabilidade maior da coligação de Belivaldo eleger quatro e a de Eduardo três mediante a não computação dos votos de Manoel Sukita (PTC), que teve sua candidatura indeferida pelo TRE, mas recorreu ao TSE, e encontra-se preso cumprindo pena de mais de 13 anos e nove meses de reclusão por corrupção eleitoral, desvio de verbas públicas e autorização de despesas não previstas em lei quando prefeito de Capela.

Cenário para Assembleia

Para Assembleia Legislativa o entendimento é que a coligação de Belivaldo eleja de oito a dez, a de Valadares Filho um ou dois, a de Eduardo Amorim de oito a dez. Que a REDE faça um deputado estadual, a coligação PTB/PRP um e as coligações Podemos/Avante/Patriota/PMN  e PPS/PTC/SD elejam dois parlamentares cada uma.

Coligação de Belivaldo para Câmara

É dado como certa a reeleição dos deputados federais Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD) e Laércio Oliveira (PP). Na disputa pela quarta vaga o ex-deputado federal Márcio Macedo (PT), que é vice-presidente nacional do partido, e o deputado federal João Daniel (PT).

Coligação de Eduardo para Câmara

O entendimento é que já estariam eleitos o deputado federal Adelson Barreto (PR) e o ex-deputado federal Bosco Costa (PR). E que disputam mais uma ou duas vagas o deputado federal Jony Marcos (PRB), os deputados estaduais Pastor Antônio dos Santos (PSC) e Gustinho Ribeiro (SD), e o motorista de ônibus de São Paulo, Valdevan 90 (PSC).

Coligação de VF para Câmara

O único candidato a deputado federal que tem chances de se eleger na coligação de Valadares Filho é o ex-prefeito Fábio Henrique (PDT). Todavia, a sua eleição ainda não está garantida, pela necessidade da conquista de cerca de 120 mil votos.

Coligação de Belivaldo para Alese

Existe uma análise de que sete candidatos a deputado estadual já estão praticamente eleitos: os deputados estaduais Luciano Bispo (MDB), Luiz Garibalde (MDB), Zezinho Guimarães (MDB) e Jeferson Andrade (PSD); Maísa Ribeiro (PSD), irmã do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD); o vereador Iran Barbosa (PT); e Adailton Martins (PSD). Disputam duas ou três vagas os deputados estaduais Goretti Reis (PSD), Francisco Gualberto (PT) e Robson Viana (PSD); o ex-secretário Esmeraldo Leal (PT); e Breno Silveira (PCdoB), genro do ex-secretário Almeida Lima.

Coligação de Eduardo para Alese

O entendimento é que já estariam eleitos os deputados estaduais Gilmar Carvalho (PSC), Capitão Samuel (PSC) e Dr. Vanderbal (PSC); Talysson de Valmir (PR), filho do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR); Janier Mota (PR), vice-prefeita de Itabaianinha;  Ibrain Monteiro (PSC), filho do prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC); e Adriana Leite (PRB), esposa do candidato a vice-governador, Ivan Leite (PRB). E que disputam uma ou duas vagas os deputados estaduais Venâncio Fonseca (PSC), Maria Mendonça (PSDB) e Adelson Barreto Filho (PR).

Coligação de VF para Alese

A coligação de Valadares Filho pode fazer até dois deputados estaduais. Já é tido como eleito o deputado estadual Luciano Pimentel (PSB). Se a coligação eleger dois, disputam a segunda vaga Dr. Carlos Magno (PSB), Edney Caetano (PSB) e Niully Campos (PSB), que conseguiu arrecadar R$ 495.787,00, sendo R$ 478.787,00 do fundo partidário.

Podemos/Avante/Patriota/PMN

A coligação deve eleger dois deputados estaduais. Já é tida como eleita Diná Almeida (Podemos), esposa do prefeito de Tobias Barreto (Diógenes Almeida/MDB), e disputando a segunda vaga o ex-secretário Zezinho Sobral (Podemos), o pastor Joanan Menezes (Avante) e a ex-prefeita de Itaporanga d´Ajuda, Gracinha (Podemos).

PTB/PRP

Essa coligação deve eleger um deputado estadual. É considerado eleito Rodrigo Valadares (PTB), filho do ex-deputado federal Pedrinho Valadares. Correndo por fora Sheilla Raquel (PTB) e o folclórico vereador de Itabaiana, Vardo da Lotérica (PTB).     

PPS/PTC/PSD

A expectativa é que a coligação eleja dois deputados estaduais. É dado como eleito o ex-prefeito de Tobias Barreto, Dilson de Agripino, e disputando a segunda vaga o ex-vereador Daniel Fortes (PPS) e o ex-prefeito de Nossa Senhora das Dores, João das Dores (PPS). Correndo por fora Dr. Samuel.

Rede

Apesar de ter nomes como o do deputado estadual Moritos Matos e da vereadora Kitty Lima, a Rede só deve eleger um deputado estadual, que é Georgeo Passos, que vai para a reeleição.

Dados para a Câmara

Dos seis deputados federais que disputam a reeleição quatro já são considerados reeleitos: Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD), Laércio Oliveira (PP) e Adelson Barreto (PR). Ainda lutam pela reeleição Jony Marcos (PRB) e João Daniel (PT).

Dados para Assembleia

Dos 17 deputados estaduais que disputam a reeleição apenas 10 são considerados reeleitos: Luciano Bispo (MDB), Jeferson Andrade (PSD), Zezinho Guimarães (MDB), Garibalde Mendonça (MDB), Luciano Pimentel (PSB), Gilmar Carvalho (PSC), Jairo de Glória (PRB), Capitão Samuel (PSC), Georgeo Passos (Rede) e Dr. Vanderbal (PSC). Ainda lutando pela reeleição os deputados Venâncio Fonseca (PSC), Francisco Gualberto (PT), Goretti Reis (PSD), Robson Viana (PSD), Maria Mendonça (PSDB) e Adelson Barreto Filho (PR). Tem uma reeleição muito difícil Moritos Matos (Rede).

É fato

Na próxima legislatura o PSC pode eleger a maior bancada na Assembleia Legislativa com quatro deputados estaduais. Já MDB e PSD podem fazer a segunda maior bancada com três deputados cada um.  

Nos bastidores

A disputa para o Senado no grupo do candidato Amorim não está nada amistosa. Em Carira, o prefeito Arodoaldo Chagas (Negão/PSC) pede voto para André Moura (PSC) e para Reynaldo Nunes (PV), deixando de lado o outro candidato da coligação, Heleno Silva (PRB). A rivalidade está estampada em material publicitário distribuído na cidade. 

Intensificando campanha 1

André Moura intensificou a campanha nessa reta final, enchendo as ruas de bandeiras e pessoas com camisas verde, além de caminhadas e carreatas pela capital e interior. Já Valadares intensificou a campanha pelas redes sociais.

Intensifica campanha 2

Nesses dois últimos dias que antecedem as eleições, Jackson Barreto intensificou a caminhada em Aracaju, principal colégio eleitoral do estado. JB tem intercalado a agenda no interior com caminhadas e carreatas na capital.  Ontem realizou mais uma carreata no Santa Maria, destacando as ações de sua gestão no bairro, a exemplo de pavimentação e drenagem. Hoje, ele e os demais candidatos da coligação percorrem a Zona de Expansão em busca dos indecisos!

Veja essa ..

O crescimento nessa reta final de campanha do candidato a senador, o delegado Alessandro Vieira (REDE), tem a ver não só com os votos de protesto do eleitorado. Mais, também, com uma carta que o padre Lázaro, da Paróquia Nossa Senhora Menina, distribuiu com a população dizendo que o delegado era o candidato do Papa Francisco.  

Curtas

 O candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) votará amanhã, às 10h, na Universidade Tiradentes, no Campus Farolândia.

Valadares Filho (PSB) votará no Colégio CCPA, em Aracaju, às 9h30, acompanhado dos candidatos da chapa majoritária. Depois seguirá para o Colégio Master, onde vota a vice Silvia Fontes (PDT).

Depois votarão os candidatos a senador da coligação de Valadares Filho:  Valadares (PSB) e Henri Clay (PPL), que votam no Colégio Arquidiocesano e São Luís respectivamente.

O candidato a governador Mendonça Prado (DEM) votará às 9h, no Colégio João Alves Filho, em Aracaju.

Belivaldo Chagas vota neste domingo, às 9h30, na Escola Municipal Carvalho Neto, em sua terra natal Simão Dias, acompanhado por sua família, lideranças políticas da região e candidatos da coligação governista.

Candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Belivaldo, a petista Eliane Aquino vota em Aracaju, no Colégio Patrocínio de São José, às 10h, também acompanhada por militantes e lideranças políticas.

O candidato a senador da coligação de Belivaldo, Jackson Barreto (MDB), votará no Colégio Amadeus, em Aracaju, por volta das 10 horas.  De lá segue para encontrar Belivaldo.

A presidenciável Vera Lúcia (PSTU), vota às 10h, na Escola de Ensino Fundamental Juscelino Kubitschek, em Aracaju.