Argentina não terá Messi, sua estrela maior

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/10/2018 às 07:27:00

 

A exemplo do Brasil, a Argentina também entrou em campo na Arábia Saudita há poucos dias, na quinta-feira e goleou o Iraque por 4 a 0. Os gols da partida foram marcados pelo atacante Lautaro Martínez, o meia Roberto Pereyra, o zagueiro Germán Pezzella e o meia Franco Cervi. 
Assim como acontecerá com a seleção brasileira, a 'Albiceleste' também terá muitas mudanças na escalação. De acordo com a imprensa argentina, a mexida de maior impacto do técnico interino Lionel Scaloni deverá ser a saída do atacante Paulo Dybala, que daria lugar ao meia Eduardo Salvio. Os únicos que voltariam a atuar nesta terça-feira como titulares seriam o Pezzella, além do goleiro Sergio Romero e o meia Leandro Paredes.
Porém, a ausência de Messi é a mais sentida e se repete, já que o craque ficou fora dos jogos de setembro da seleção. Na Argentina, a expectativa é que o atacante do Barcelona volte a ser convocado para a Copa América, que acontece justamente no Brasil.
Nesta terça-feira, no 105º encontro - segundo a Fifa -, entre as duas seleções, será entregue taça ao vencedor. Por isso, de acordo com a organização, caso aconteça empate nos 90 minutos, será realizada disputa de pênaltis. 
A Argentina deve jogar com: Romero; Bustos, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, Battaglia e Lo Celso; Salvio, Correa e Icardi. Técnico: Lionel Scaloni. Árbitro: Felix Brych (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Mark Borsch e Stefan Lupp.

A exemplo do Brasil, a Argentina também entrou em campo na Arábia Saudita há poucos dias, na quinta-feira e goleou o Iraque por 4 a 0. Os gols da partida foram marcados pelo atacante Lautaro Martínez, o meia Roberto Pereyra, o zagueiro Germán Pezzella e o meia Franco Cervi. Assim como acontecerá com a seleção brasileira, a 'Albiceleste' também terá muitas mudanças na escalação. De acordo com a imprensa argentina, a mexida de maior impacto do técnico interino Lionel Scaloni deverá ser a saída do atacante Paulo Dybala, que daria lugar ao meia Eduardo Salvio. Os únicos que voltariam a atuar nesta terça-feira como titulares seriam o Pezzella, além do goleiro Sergio Romero e o meia Leandro Paredes.
Porém, a ausência de Messi é a mais sentida e se repete, já que o craque ficou fora dos jogos de setembro da seleção. Na Argentina, a expectativa é que o atacante do Barcelona volte a ser convocado para a Copa América, que acontece justamente no Brasil.
Nesta terça-feira, no 105º encontro - segundo a Fifa -, entre as duas seleções, será entregue taça ao vencedor. Por isso, de acordo com a organização, caso aconteça empate nos 90 minutos, será realizada disputa de pênaltis. 
A Argentina deve jogar com: Romero; Bustos, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, Battaglia e Lo Celso; Salvio, Correa e Icardi. Técnico: Lionel Scaloni. Árbitro: Felix Brych (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Mark Borsch e Stefan Lupp.