Bombeiros fazem buscas para encontrar pescador

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
PESCADOR DESAPARECEU NO FINAL DE SEMANA APÓS ACIDENTE COM BARCO
PESCADOR DESAPARECEU NO FINAL DE SEMANA APÓS ACIDENTE COM BARCO

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/10/2018 às 08:07:00

 

Milton Alves Júnior
Agentes do Corpo de Bombeiros Militar seguem realizando buscas nas praias do litoral Sul de Sergipe na esperança de encontrar o terceiro pescador vítima de um naufrágio ocorrido no último sábado (13). Conforme apresentado pelo Grupamento Marítimo (GMAR), o mar grosso, ou agitado, é apresentado como o fator principal de a embarcação ter virado e posteriormente afundado. Diante do sinistros o proprietário do barco seguiu nadando e foi resgatado por bombeiros na região dos arcos da Orla de Atalaia, enquanto o segundo tripulante seguiu nadando e foi atendido na região conhecida como Cinelândia, também na Atalaia, em Aracaju.
De acordo com o coronel Hector Monteiro, comandante do Grupamento Marítimo, a perspectiva da corporação é que o trabalho de monitoramento em toda a faixa litorânea permaneça por tempo indeterminado com o objetivo único de encontrar com vida o terceiro integrante da embarcação. Associações de pescadores seguem contribuindo com as buscas. "Estamos mobilizados desde o primeiro momento em que o acidente foi registrado. Já fomos da praia da Coroa do Meio até o Mosqueiro. Agora, estamos no Abaís, indo para a Praia o Saco. Entendemos que apenas com a união das corporações e associações será possível atingir os nossos objetivos", disse.
Ainda segundo esclarecimentos apresentado pelo oficial, o trabalho de buscas - paralelamente ao pedido de socorro apresentado por banhistas, teve início também após os agentes terem visualizado parte da embarcação boiando. A corporação não informou a distância em que o barco estava no momento do naufrágio, tampouco o nome dos tripulantes resgatados e o desaparecido. "Todos os detalhes serão apresentados após a conclusão dessa missão. O momento agora ainda não é de se debruçar sobre os possíveis motivos do acidente - os quais já imaginamos por depoimento prestado pelos dois pescadores resgatamos, mas sim com o ainda desaparecimento da terceira vítima", pontuou o coronel Hector Monteiro.

Agentes do Corpo de Bombeiros Militar seguem realizando buscas nas praias do litoral Sul de Sergipe na esperança de encontrar o terceiro pescador vítima de um naufrágio ocorrido no último sábado (13). Conforme apresentado pelo Grupamento Marítimo (GMAR), o mar grosso, ou agitado, é apresentado como o fator principal de a embarcação ter virado e posteriormente afundado. Diante do sinistros o proprietário do barco seguiu nadando e foi resgatado por bombeiros na região dos arcos da Orla de Atalaia, enquanto o segundo tripulante seguiu nadando e foi atendido na região conhecida como Cinelândia, também na Atalaia, em Aracaju.
De acordo com o coronel Hector Monteiro, comandante do Grupamento Marítimo, a perspectiva da corporação é que o trabalho de monitoramento em toda a faixa litorânea permaneça por tempo indeterminado com o objetivo único de encontrar com vida o terceiro integrante da embarcação. Associações de pescadores seguem contribuindo com as buscas. "Estamos mobilizados desde o primeiro momento em que o acidente foi registrado. Já fomos da praia da Coroa do Meio até o Mosqueiro. Agora, estamos no Abaís, indo para a Praia o Saco. Entendemos que apenas com a união das corporações e associações será possível atingir os nossos objetivos", disse.
Ainda segundo esclarecimentos apresentado pelo oficial, o trabalho de buscas - paralelamente ao pedido de socorro apresentado por banhistas, teve início também após os agentes terem visualizado parte da embarcação boiando. A corporação não informou a distância em que o barco estava no momento do naufrágio, tampouco o nome dos tripulantes resgatados e o desaparecido. "Todos os detalhes serão apresentados após a conclusão dessa missão. O momento agora ainda não é de se debruçar sobre os possíveis motivos do acidente - os quais já imaginamos por depoimento prestado pelos dois pescadores resgatamos, mas sim com o ainda desaparecimento da terceira vítima", pontuou o coronel Hector Monteiro.