Belivaldo reafirma compromisso com professores da Rede Estadual

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Belivaldo Chagas durante ato de campanha
Belivaldo Chagas durante ato de campanha

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/10/2018 às 08:10:00

 

Tão logo assumiu o cargo de governador do Estado, no mês de abril, Belivaldo Chagas, que disputa a reeleição ao lado de Eliane Aquino, candidata a vice-governadora, determinou ao secretário de Estado da Educação que sentasse à mesa com o sindicato que representa os professores da Rede Pública Estadual e, juntos, construíssem as condições que permitissem a retomada do escalonamento da carreira do magistério já para este ano.
Ex-secretário da pasta no Governo Marcelo Déda, Belivaldo entende e reconhece a importância social dos profissionais da Educação e, por este motivo, após diálogo go governo com a representação sindical da categoria, concedeu aos professores da Rede Pública Estadual uma reposição salarial sobre os vencimentos básicos.
"O escalonamento da carreira do Magistério já passa a valer, na monta de 15%, para este ano. Assim, realizamos a diferenciação dos vencimentos básicos desde os professores com apenas Ensino Médio, que recebem o piso nacional até os professores com doutorado, que antes tinham vencimentos iguais. Este escalonamento respeita tanto a formação (graduação, Pós, Mestrado e Doutorado) quanto o tempo de serviço", destaca o governador.
Belivaldo afirma que, em sua gestão, o Governo de Sergipe retomou a hierarquização da carreira do Magistério e concedeu reajuste aos professores em cima do Piso Nacional, de acordo com a titulação dos docentes, "medida que passa a valer já a partir de dezembro", reforça o governador, ao detalhar que o escalonamento, este ano, será de 6% para os profissionais que possuem graduação, de 7,5% para os pós-graduados, 9,3% para os mestres, e 15% para os doutores. 
Em 2018, ressalta Belivaldo, o governo do Estado reajustou em 6,81% o piso salarial dos professores, que saltou de R$2.298,80 para R$2.455,35. O governador destaca que na Rede Estadual nenhum professor recebe abaixo do Piso Nacional da categoria e todos têm salário inicial de R$3.437,47 e nunca receberam seus salários de forma parcelada ou fora do mês trabalhado.

Tão logo assumiu o cargo de governador do Estado, no mês de abril, Belivaldo Chagas, que disputa a reeleição ao lado de Eliane Aquino, candidata a vice-governadora, determinou ao secretário de Estado da Educação que sentasse à mesa com o sindicato que representa os professores da Rede Pública Estadual e, juntos, construíssem as condições que permitissem a retomada do escalonamento da carreira do magistério já para este ano.
Ex-secretário da pasta no Governo Marcelo Déda, Belivaldo entende e reconhece a importância social dos profissionais da Educação e, por este motivo, após diálogo go governo com a representação sindical da categoria, concedeu aos professores da Rede Pública Estadual uma reposição salarial sobre os vencimentos básicos.
"O escalonamento da carreira do Magistério já passa a valer, na monta de 15%, para este ano. Assim, realizamos a diferenciação dos vencimentos básicos desde os professores com apenas Ensino Médio, que recebem o piso nacional até os professores com doutorado, que antes tinham vencimentos iguais. Este escalonamento respeita tanto a formação (graduação, Pós, Mestrado e Doutorado) quanto o tempo de serviço", destaca o governador.
Belivaldo afirma que, em sua gestão, o Governo de Sergipe retomou a hierarquização da carreira do Magistério e concedeu reajuste aos professores em cima do Piso Nacional, de acordo com a titulação dos docentes, "medida que passa a valer já a partir de dezembro", reforça o governador, ao detalhar que o escalonamento, este ano, será de 6% para os profissionais que possuem graduação, de 7,5% para os pós-graduados, 9,3% para os mestres, e 15% para os doutores. 
Em 2018, ressalta Belivaldo, o governo do Estado reajustou em 6,81% o piso salarial dos professores, que saltou de R$2.298,80 para R$2.455,35. O governador destaca que na Rede Estadual nenhum professor recebe abaixo do Piso Nacional da categoria e todos têm salário inicial de R$3.437,47 e nunca receberam seus salários de forma parcelada ou fora do mês trabalhado.