Outubro Rosa: procura por exames de mamografia ainda é baixa na rede municipal

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/10/2018 às 06:53:00

 

O Outubro Rosa é o período de lembrar às mulheres para procurarem o serviço que é disponibilizado durante todo ano através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em todas as unidades básicas da capital. Atualmente, embora tenha capacidade para realizar quase cinco mil atendimentos, são realizados apenas 33% dos procedimentos mensais de mamografias disponibilizadas pelo município.
A disponibilidade de oferta de mamografias da Prefeitura de Aracaju alcança o padrão ouro para identificação de lesões iniciais. Através de sete prestadores do serviço, são disponibilizadas 4.898 mamografias por mês, mas apenas 1.664 são utilizadas pelas mulheres. Isso significa que não há fila de espera. Mesmo assim, uma parte não comparece ao exame marcado e gera um absenteísmo de 19,45%.
Ainda que a abordagem do câncer no período de conscientização, caracterizado como Outubro Rosa, seja de fundamental importância, existem muitos itens que envolvem a saúde preventiva e para a qualidade de vida das mulheres, como: pré-natal, consultas médicas, de enfermagem e de assistência social voltadas para a gestante e o planejamento familiar, tratamentos de hipertensão, diabetes, obesidade, serviço de esterilização, orientações nutricionais e para atividades físicas, além do preventivo de câncer de colo de útero e mama.
As 43 unidades de saúde do município ofertam colposcopia, conhecido como exame de lâmina, que identifica precocemente alguma lesão neoplásica de colo de útero em curso. Assim como realizam exame clínico das mamas para identificação. A depender do diagnóstico, as mulheres são encaminhadas para unidades de referência na especialidade e, em seguida, para um centro de referência de oncologia. O Ministério da Saúde indica que, se a mulher não tiver antecedentes de câncer na família, a mamografia só deve ser realizada a partir dos 50 anos. Antes dos 40 anos, o ideal é a realização de exame clínico por profissionais, até a suspeita de algum caso de lesão.

O Outubro Rosa é o período de lembrar às mulheres para procurarem o serviço que é disponibilizado durante todo ano através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em todas as unidades básicas da capital. Atualmente, embora tenha capacidade para realizar quase cinco mil atendimentos, são realizados apenas 33% dos procedimentos mensais de mamografias disponibilizadas pelo município.
A disponibilidade de oferta de mamografias da Prefeitura de Aracaju alcança o padrão ouro para identificação de lesões iniciais. Através de sete prestadores do serviço, são disponibilizadas 4.898 mamografias por mês, mas apenas 1.664 são utilizadas pelas mulheres. Isso significa que não há fila de espera. Mesmo assim, uma parte não comparece ao exame marcado e gera um absenteísmo de 19,45%.
Ainda que a abordagem do câncer no período de conscientização, caracterizado como Outubro Rosa, seja de fundamental importância, existem muitos itens que envolvem a saúde preventiva e para a qualidade de vida das mulheres, como: pré-natal, consultas médicas, de enfermagem e de assistência social voltadas para a gestante e o planejamento familiar, tratamentos de hipertensão, diabetes, obesidade, serviço de esterilização, orientações nutricionais e para atividades físicas, além do preventivo de câncer de colo de útero e mama.
As 43 unidades de saúde do município ofertam colposcopia, conhecido como exame de lâmina, que identifica precocemente alguma lesão neoplásica de colo de útero em curso. Assim como realizam exame clínico das mamas para identificação. A depender do diagnóstico, as mulheres são encaminhadas para unidades de referência na especialidade e, em seguida, para um centro de referência de oncologia. O Ministério da Saúde indica que, se a mulher não tiver antecedentes de câncer na família, a mamografia só deve ser realizada a partir dos 50 anos. Antes dos 40 anos, o ideal é a realização de exame clínico por profissionais, até a suspeita de algum caso de lesão.