Centenário do jornalista José Eugênio de Jesus é celebrado em solenidade no TCE

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aspecto da solenidade em comemoração ao centenário de José Eugênio de Jesus
Aspecto da solenidade em comemoração ao centenário de José Eugênio de Jesus

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/10/2018 às 07:03:00

 

O auditório do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) recebeu nesta sexta-feira uma programação especial promovida pela Associação Sergipana de Imprensa (ASI) em alusão ao centenário do jornalista e radialista José Eugênio de Jesus, que faleceu em fevereiro de 2017, aos 98 anos. 
Durante o evento, a ASI entregou a 25 personalidades a medalha de honra ao mérito que leva o nome do homenageado. Dentre estes estavam o conselheiro presidente Ulices Andrade, conselheiro ouvidor, Carlos Pinna de Assis (representado pelo seu filho, Carlos Pinna Junior) e o jornalista da equipe de Diretoria de Comunicação do TCE, Carlos França. O presidente do TCE proferiu discurso destacando a atuação profissional de José Eugênio.
"É uma honra e um privilégio colaborarmos e participarmos deste acontecimento. José Eugênio marcou época na história do radialismo e do jornalismo e, por sua atuação qualificada, equilibrada e socialmente respeitada, se transformou em uma referência profissional, uma verdadeira unanimidade na área de comunicação em nosso estado. Dessa forma, felizes também somos nós que hoje recebemos esta honrosa medalha que leva o nome de alguém tão querido por todos os sergipanos e que merece ser sempre lembrado", ressaltou. 
Filho do homenageado, o museólogo Carlos Augusto Braz de Jesus enalteceu a importância do trabalho de seu pai para a imprensa sergipana: "Esta é uma data muito importante não só para a família, mas para os amigos e colegas de profissão. Os que conviveram com ele admiram seus valores e sua contribuição ao jornalismo sergipano. Era um exemplo de pai e de profissional".
Ainda na ocasião, também foi lembrado o aniversário de 85 anos da Associação Sergipana de Imprensa, da qual José Eugênio é presidente de honra e Cleiber Vieira, o atual presidente. Em seu discurso, Cleiber homenageou a Associação, "instituição que José Eugênio tanto amou", e narrou a trajetória de Eugênio.
"José Eugênio nasceu em 18 de outubro de 1918, iniciou sua vida profissional aos 15 anos, trabalhando em um jornal, e trabalhou até o dia de sua morte". Cleiber qualificou o jornalista como um líder simples, hospitaleiro, respeitoso e generoso com todos que o cercaram.

O auditório do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) recebeu nesta sexta-feira uma programação especial promovida pela Associação Sergipana de Imprensa (ASI) em alusão ao centenário do jornalista e radialista José Eugênio de Jesus, que faleceu em fevereiro de 2017, aos 98 anos. 
Durante o evento, a ASI entregou a 25 personalidades a medalha de honra ao mérito que leva o nome do homenageado. Dentre estes estavam o conselheiro presidente Ulices Andrade, conselheiro ouvidor, Carlos Pinna de Assis (representado pelo seu filho, Carlos Pinna Junior) e o jornalista da equipe de Diretoria de Comunicação do TCE, Carlos França. O presidente do TCE proferiu discurso destacando a atuação profissional de José Eugênio.
"É uma honra e um privilégio colaborarmos e participarmos deste acontecimento. José Eugênio marcou época na história do radialismo e do jornalismo e, por sua atuação qualificada, equilibrada e socialmente respeitada, se transformou em uma referência profissional, uma verdadeira unanimidade na área de comunicação em nosso estado. Dessa forma, felizes também somos nós que hoje recebemos esta honrosa medalha que leva o nome de alguém tão querido por todos os sergipanos e que merece ser sempre lembrado", ressaltou. 
Filho do homenageado, o museólogo Carlos Augusto Braz de Jesus enalteceu a importância do trabalho de seu pai para a imprensa sergipana: "Esta é uma data muito importante não só para a família, mas para os amigos e colegas de profissão. Os que conviveram com ele admiram seus valores e sua contribuição ao jornalismo sergipano. Era um exemplo de pai e de profissional".
Ainda na ocasião, também foi lembrado o aniversário de 85 anos da Associação Sergipana de Imprensa, da qual José Eugênio é presidente de honra e Cleiber Vieira, o atual presidente. Em seu discurso, Cleiber homenageou a Associação, "instituição que José Eugênio tanto amou", e narrou a trajetória de Eugênio.
"José Eugênio nasceu em 18 de outubro de 1918, iniciou sua vida profissional aos 15 anos, trabalhando em um jornal, e trabalhou até o dia de sua morte". Cleiber qualificou o jornalista como um líder simples, hospitaleiro, respeitoso e generoso com todos que o cercaram.