Mimo Festival concentra programação de 15 anos em Olinda

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/10/2018 às 06:33:00

 

Depois do MIMO Paraty, em setembro, que reuniu 17 mil pessoas, a organização do MIMO Festival, o maior evento de música gratuita do país, decidiu concentrar a programação de comemoração de seus 15 anos em Olinda, onde o festival começou. A cidade histórica receberá nos dias 23, 24 e 25 de novembro 46 atividades, entre shows, concertos, filmes e programa educativo, numa grande festa pela trajetória vitoriosa do festival, que até hoje reuniu 1,5 milhão de pessoas em 48 edições, sendo três na Europa (cidade de Amarante, Portugal). As etapas previstas para o Rio de Janeiro e São Paulo, que também ocorreriam em novembro, foram adiadas para o maio de 2019.
Uma extensa programação, que vai reunir nomes que fizeram a história do MIMO e artistas inéditos internacionais, foi organizada para levar ao público uma experiência única, tendo como pano de fundo equipamentos do patrimônio cultural de Olinda, incluindo o Mercado Eufrásio Barbosa, recém-reaberto após quatro anos de reforma, que sediará o Festival MIMO de Cinema.
No palco principal, na Praça do Carmo, haverá shows de artistas nacionais e internacionais. Na sexta-feira, 23, apresentam-se os músicos portugueses do Dead Combo e, em seguida, o tropicalismo dilacerante de Tom Zé. 
Os artistas de Portugal desembarcam em Olinda após o sucesso no palco do MIMO Amarante, em julho deste ano. A banda traz o repertório do álbum "Odeon Hotel", lançado em abril e gravado em Lisboa com produção de Alain Johannes, responsável por trabalhos de grandes nomes da música mundial. Em sua formação estão Tó Trips (guitarra), Pedro Gonçalves (guitarra, baixo, escaleta e pianinho), Alexandre Frazão (bateria), Gui (sopros e teclado) e António Quintino (baixo e guitarra). Já o excêntrico Tom Zé, que fez uma das apresentações mais marcantes da história do MIMO, em Olinda, levando à Praça do Carmo, em 2010, cerca de 10mil pessoas, encerra a primeira noite com o repertório de seu álbum mais recente, "Canções Eróticas de Ninar", além de sucessos de sua carreira.
No sábado, 24, a noite começa com o engajado hip hop do grupo palestino 47Soul, grupo consagrado mundialmente e que se apresenta pela primeira vez no Brasil a convite do MIMO, e segue com o rapper brasileiro Emicida, comemorando seus 10 anos de carreira. 47Soul promete contagiar o público com a sua fusão de elementos eletrônicos com o dabke, música tradicional árabe. Emicida, que é considerado um dos MCs mais respeitados e criativos do Brasil, volta aos palcos do MIMO, agora em Olinda, para relembrar os momentos históricos que promoveu no festival em Paraty (2016) e Rio de Janeiro (2017) com um show que percorre toda sua discografia.
O domingo, 25, foi reservado para a música de Pernambuco e começa com um ícone da cultura local, a diva Lia de Itamaracá abrindo a noite com as suas tradicionais rodas de ciranda. Para encerrar as comemorações do MIMO 15 anos, foi escalada aBanda Eddie, uma das maiores referências da boa música produzida no Estado. Com quase 30 anos de estrada, a Banda Eddie é formada por Fábio Trummer, Alexandre Urêa, Andret Oliveira, Rob Meira e Kiko Meira e promete balançar o chão da Praça do Carmo com a sua fusão de reggae jamaicano, ska, frevo, apresentando seus principais sucessos e músicas do recém-lançadoálbum "Mundo Engano", sétimo do grupo, produzido por Pupillo, da Nação Zumbi.

Depois do MIMO Paraty, em setembro, que reuniu 17 mil pessoas, a organização do MIMO Festival, o maior evento de música gratuita do país, decidiu concentrar a programação de comemoração de seus 15 anos em Olinda, onde o festival começou. A cidade histórica receberá nos dias 23, 24 e 25 de novembro 46 atividades, entre shows, concertos, filmes e programa educativo, numa grande festa pela trajetória vitoriosa do festival, que até hoje reuniu 1,5 milhão de pessoas em 48 edições, sendo três na Europa (cidade de Amarante, Portugal). As etapas previstas para o Rio de Janeiro e São Paulo, que também ocorreriam em novembro, foram adiadas para o maio de 2019.
Uma extensa programação, que vai reunir nomes que fizeram a história do MIMO e artistas inéditos internacionais, foi organizada para levar ao público uma experiência única, tendo como pano de fundo equipamentos do patrimônio cultural de Olinda, incluindo o Mercado Eufrásio Barbosa, recém-reaberto após quatro anos de reforma, que sediará o Festival MIMO de Cinema.
No palco principal, na Praça do Carmo, haverá shows de artistas nacionais e internacionais. Na sexta-feira, 23, apresentam-se os músicos portugueses do Dead Combo e, em seguida, o tropicalismo dilacerante de Tom Zé. 
Os artistas de Portugal desembarcam em Olinda após o sucesso no palco do MIMO Amarante, em julho deste ano. A banda traz o repertório do álbum "Odeon Hotel", lançado em abril e gravado em Lisboa com produção de Alain Johannes, responsável por trabalhos de grandes nomes da música mundial. Em sua formação estão Tó Trips (guitarra), Pedro Gonçalves (guitarra, baixo, escaleta e pianinho), Alexandre Frazão (bateria), Gui (sopros e teclado) e António Quintino (baixo e guitarra). Já o excêntrico Tom Zé, que fez uma das apresentações mais marcantes da história do MIMO, em Olinda, levando à Praça do Carmo, em 2010, cerca de 10mil pessoas, encerra a primeira noite com o repertório de seu álbum mais recente, "Canções Eróticas de Ninar", além de sucessos de sua carreira.
No sábado, 24, a noite começa com o engajado hip hop do grupo palestino 47Soul, grupo consagrado mundialmente e que se apresenta pela primeira vez no Brasil a convite do MIMO, e segue com o rapper brasileiro Emicida, comemorando seus 10 anos de carreira. 47Soul promete contagiar o público com a sua fusão de elementos eletrônicos com o dabke, música tradicional árabe. Emicida, que é considerado um dos MCs mais respeitados e criativos do Brasil, volta aos palcos do MIMO, agora em Olinda, para relembrar os momentos históricos que promoveu no festival em Paraty (2016) e Rio de Janeiro (2017) com um show que percorre toda sua discografia.
O domingo, 25, foi reservado para a música de Pernambuco e começa com um ícone da cultura local, a diva Lia de Itamaracá abrindo a noite com as suas tradicionais rodas de ciranda. Para encerrar as comemorações do MIMO 15 anos, foi escalada aBanda Eddie, uma das maiores referências da boa música produzida no Estado. Com quase 30 anos de estrada, a Banda Eddie é formada por Fábio Trummer, Alexandre Urêa, Andret Oliveira, Rob Meira e Kiko Meira e promete balançar o chão da Praça do Carmo com a sua fusão de reggae jamaicano, ska, frevo, apresentando seus principais sucessos e músicas do recém-lançadoálbum "Mundo Engano", sétimo do grupo, produzido por Pupillo, da Nação Zumbi.