Escolas de Aracaju recebem cabeamento para internet via fibra ótica

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/10/2018 às 06:59:00

 

Ter internet mais rápida e com mais qualidade nas escolas da rede pública municipal de ensino é uma das metas da Prefeitura de Aracaju, uma cidade a cada dia mais humana, inteligente e criativa. E trabalhando neste sentido, a Secretaria Municipal da Educação (Semed) já iniciou a primeira fase do projeto que deve implantar o cabeamento de fibra ótica em nossas 74 unidades, além de prédios administrativos. De acordo com o cronograma, 41 escolas devem ser adaptadas inicialmente. As outras 33 - e demais instalações - serão atendidos na segunda fase.
A realização do cabeamento está sendo possível em virtude de um convênio firmado entre a Prefeitura e o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJ-SE) para o para compartilhamento de fibra ótica. "A fase inicial só foi possível através da parceria entre Educação, Guarda Municipal de Aracaju e Tribunal de Justiça, porque o TJ já dispõe de um anel ótico que mede cerca de 62 km, enquanto nós, da Educação, entraremos com com mais 35 km, que é a complementação necessária até levar essa infovia de comunicação às nossas unidades escolares", explicou o diretor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), José Raphael Bittencourt.
A etapa seguinte será a implementação de melhorias na infraestrutura interna de cada escola, com a disponibilização de rede wi-fi para a comunidade escolar. No momento, o DTI já identificou que das escolas que têm uma estrutura prontas, duas serão adotadas como modelo: a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Professor Diomedes Santos Silva e a Emef Papa João Paulo II. "A nossa ideia é criar essas duas escolas modelo, com os elementos que deverão ser seguidos nas outras 39 unidades", destacou José Raphael. Ele também informou que a Secretaria avalia a possibilidade de disponibilizar o sinal da internet para a população que vive nos arredores das escolas. "Estamos fazendo estudos para ver esta possibilidade", disse.
O coordenador de Desenvolvimento do DTI da Semed, Fábio dos Santos, explica a proposta. "Faremos a interligação, através de cabeamento de fibra ótica, com canal de velocidade de um gigabyte para cada escola. Através dessa conexão será possível prover tanto a parte de vigilância eletrônica, em uma parceria entre Guarda Municipal e a Educação, quanto a acessibilidade ao sistema acadêmico e, futuramente, diário eletrônico, intranet, contas de e-mail, armazenamento de arquivo, centralização da tecnologia", descreveu. Fábio também informa que está sendo avaliada a possibilidade de
Para a segunda fase do projeto, que é para o atendimento das demais escolas, existe uma parceria dentro da Prefeitura, através da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog) e da Semed. Nela, a Seplog entrará com o outro complemento de fibra, enquanto nós entraremos, apenas, com a parte interna das demais unidades escolares. Para a secretária da Educação de Aracaju, professora Maria Cecília Leite Tavares, a fibra ótica representa um avanço tecnológico importante. "Esta medida ajudará no desenvolvimento de toda a comunidade escolar pois será possível implementar nossos projetos de segurança, de gestão escolar, de transmissão de dados e comunicação nas unidades da Secretaria", avaliou.

Ter internet mais rápida e com mais qualidade nas escolas da rede pública municipal de ensino é uma das metas da Prefeitura de Aracaju, uma cidade a cada dia mais humana, inteligente e criativa. E trabalhando neste sentido, a Secretaria Municipal da Educação (Semed) já iniciou a primeira fase do projeto que deve implantar o cabeamento de fibra ótica em nossas 74 unidades, além de prédios administrativos. De acordo com o cronograma, 41 escolas devem ser adaptadas inicialmente. As outras 33 - e demais instalações - serão atendidos na segunda fase.
A realização do cabeamento está sendo possível em virtude de um convênio firmado entre a Prefeitura e o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJ-SE) para o para compartilhamento de fibra ótica. "A fase inicial só foi possível através da parceria entre Educação, Guarda Municipal de Aracaju e Tribunal de Justiça, porque o TJ já dispõe de um anel ótico que mede cerca de 62 km, enquanto nós, da Educação, entraremos com com mais 35 km, que é a complementação necessária até levar essa infovia de comunicação às nossas unidades escolares", explicou o diretor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), José Raphael Bittencourt.
A etapa seguinte será a implementação de melhorias na infraestrutura interna de cada escola, com a disponibilização de rede wi-fi para a comunidade escolar. No momento, o DTI já identificou que das escolas que têm uma estrutura prontas, duas serão adotadas como modelo: a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Professor Diomedes Santos Silva e a Emef Papa João Paulo II. "A nossa ideia é criar essas duas escolas modelo, com os elementos que deverão ser seguidos nas outras 39 unidades", destacou José Raphael. Ele também informou que a Secretaria avalia a possibilidade de disponibilizar o sinal da internet para a população que vive nos arredores das escolas. "Estamos fazendo estudos para ver esta possibilidade", disse.
O coordenador de Desenvolvimento do DTI da Semed, Fábio dos Santos, explica a proposta. "Faremos a interligação, através de cabeamento de fibra ótica, com canal de velocidade de um gigabyte para cada escola. Através dessa conexão será possível prover tanto a parte de vigilância eletrônica, em uma parceria entre Guarda Municipal e a Educação, quanto a acessibilidade ao sistema acadêmico e, futuramente, diário eletrônico, intranet, contas de e-mail, armazenamento de arquivo, centralização da tecnologia", descreveu. Fábio também informa que está sendo avaliada a possibilidade de
Para a segunda fase do projeto, que é para o atendimento das demais escolas, existe uma parceria dentro da Prefeitura, através da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog) e da Semed. Nela, a Seplog entrará com o outro complemento de fibra, enquanto nós entraremos, apenas, com a parte interna das demais unidades escolares. Para a secretária da Educação de Aracaju, professora Maria Cecília Leite Tavares, a fibra ótica representa um avanço tecnológico importante. "Esta medida ajudará no desenvolvimento de toda a comunidade escolar pois será possível implementar nossos projetos de segurança, de gestão escolar, de transmissão de dados e comunicação nas unidades da Secretaria", avaliou.