Congresso Técnico do Sergipão 2019

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O estádio Caio Feitosa recebeu um grande público na decisão da Divisão A2, mas é um dos estádios que mais preocupa os dirigentes da FSF
O estádio Caio Feitosa recebeu um grande público na decisão da Divisão A2, mas é um dos estádios que mais preocupa os dirigentes da FSF

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/10/2018 às 11:21:00

 

Com o encerramento do 
Campeonato Sergipano 
da Divisão A2, a Federação Sergipana de Futebol (FSF), já tem definidos os nomes das nove equipes habilitadas a disputar Campeonato Sergipano da Divisão Especial do próximo ano. 
A Federação Sergipana de Futebol marcou para o dia 6 de novembro, às 17h na Câmara de Vereadores da cidade de Lagarto, o Congresso Técnico da competição. "É uma sequência da nossa política de interiorização e valorização das equipes do interior. Já tivemos arbitrais nas cidades de Estância, Itabaiana e agora chegou a vez de Lagarto", lembrou o presidente Milton Dantas.
Além de Sergipe e Guarany, campeões das Divisões Especial e A2 de 2018 respectivamente, a competição terá ainda Confiança, Itabaiana, Olímpico, Lagarto, Frei Paulistano, Boca Junior e Dorense. Na oportunidade, serão apresentadas as opções de datas disponíveis para o estadual, considerando que mais uma vez, teremos um ano com poucas datas, considerando a realização das Copa do Nordeste com Sergipe e Itabaiana e Copa América de 2019 no Brasil. 
O presidente Milton Dantas promete mais uma competição vitoriosa, assim como foi o estadual de 2018, que teve o Sergipe como campeão. Em 2019 o estadual terá nove equipes. Duas equipes serão rebaixadas e apenas uma terá o acesso no estadual da Divisão A2, concretizando assim, o projeto da entidade que é ter em 2020, uma competição enxuta com apenas oito equipes.
A proposta da FSF a ser apresentada aos clubes é uma competição com nove clubes, em chave única, todos jogando entre si no sistema de ida. Os seis primeiros classificadas passam para o hexagonal e as duas últimas serão rebaixadas. É a mesma fórmula deste ano, com diferença apenas no número de participantes. A partida de abertura da competição deve ser entre os campeões das duas divisões. O local não foi ainda definido. A previsão da FSF é que o campeonato comece no dia 12 de janeiro indo até 18 ou 21 de abril.  
Vistoria nos estádios - Aos poucos, a FSF vem resolvendo os problemas do futebol sergipano. Um deles, no entanto ainda carece de muita atenção da entidade. Os estádios de futebol principalmente no interior são a dor de cabeça da FSF.
O presidente Milton Dantas disse que logo após o arbitral, vai designar uma comissão para vistoriar os estádios como vem fazendo anualmente. Inicialmente serão levantadas as carências e dado o prazo para que os clubes regularizem. 
Sabe-se que estádios como o Caio Feitosa, o Titão, Francão e Souzão enfrentam sérios problemas. Outros tradicionais como o Paulo Barreto e o Etelvino Mendonça estão em obras e essas obras devem ser concluídas até o final de dezembro.  

Com o encerramento do  Campeonato Sergipano  da Divisão A2, a Federação Sergipana de Futebol (FSF), já tem definidos os nomes das nove equipes habilitadas a disputar Campeonato Sergipano da Divisão Especial do próximo ano. 
A Federação Sergipana de Futebol marcou para o dia 6 de novembro, às 17h na Câmara de Vereadores da cidade de Lagarto, o Congresso Técnico da competição. "É uma sequência da nossa política de interiorização e valorização das equipes do interior. Já tivemos arbitrais nas cidades de Estância, Itabaiana e agora chegou a vez de Lagarto", lembrou o presidente Milton Dantas.
Além de Sergipe e Guarany, campeões das Divisões Especial e A2 de 2018 respectivamente, a competição terá ainda Confiança, Itabaiana, Olímpico, Lagarto, Frei Paulistano, Boca Junior e Dorense. Na oportunidade, serão apresentadas as opções de datas disponíveis para o estadual, considerando que mais uma vez, teremos um ano com poucas datas, considerando a realização das Copa do Nordeste com Sergipe e Itabaiana e Copa América de 2019 no Brasil. 
O presidente Milton Dantas promete mais uma competição vitoriosa, assim como foi o estadual de 2018, que teve o Sergipe como campeão. Em 2019 o estadual terá nove equipes. Duas equipes serão rebaixadas e apenas uma terá o acesso no estadual da Divisão A2, concretizando assim, o projeto da entidade que é ter em 2020, uma competição enxuta com apenas oito equipes.
A proposta da FSF a ser apresentada aos clubes é uma competição com nove clubes, em chave única, todos jogando entre si no sistema de ida. Os seis primeiros classificadas passam para o hexagonal e as duas últimas serão rebaixadas. É a mesma fórmula deste ano, com diferença apenas no número de participantes. A partida de abertura da competição deve ser entre os campeões das duas divisões. O local não foi ainda definido. A previsão da FSF é que o campeonato comece no dia 12 de janeiro indo até 18 ou 21 de abril.  

Vistoria nos estádios - Aos poucos, a FSF vem resolvendo os problemas do futebol sergipano. Um deles, no entanto ainda carece de muita atenção da entidade. Os estádios de futebol principalmente no interior são a dor de cabeça da FSF.
O presidente Milton Dantas disse que logo após o arbitral, vai designar uma comissão para vistoriar os estádios como vem fazendo anualmente. Inicialmente serão levantadas as carências e dado o prazo para que os clubes regularizem. 
Sabe-se que estádios como o Caio Feitosa, o Titão, Francão e Souzão enfrentam sérios problemas. Outros tradicionais como o Paulo Barreto e o Etelvino Mendonça estão em obras e essas obras devem ser concluídas até o final de dezembro.