Começa o transporte de urnas do segundo turno das eleições 2018

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
OS PRIMEIROS CAMINHÕES TRANSPORTANDO AS URNAS SAÍRAM ONTEM DE MANHÃ DA SEDE DO TRE-SE. AS URNAS DA CAPITAL SERÃO DISTRIBUÍDAS NO SÁBADO, VÉSPERA DO PLEITO
OS PRIMEIROS CAMINHÕES TRANSPORTANDO AS URNAS SAÍRAM ONTEM DE MANHÃ DA SEDE DO TRE-SE. AS URNAS DA CAPITAL SERÃO DISTRIBUÍDAS NO SÁBADO, VÉSPERA DO PLEITO

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/10/2018 às 12:15:00

 

Na manhã desta ter
ça-feira (23), o Tribu-
nal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) iniciou o carregamento e o transporte das urnas que serão utilizadas no segundo turno das eleições 2018, que ocorrerá no dia 28 de outubro. O setor de urnas encontra-se com dezenas de profissionais que, há mais de uma semana, estão envolvidos na separação, conferência das urnas e de outros materiais pertinentes e no carregamento dos caminhões, que farão a distribuição dos equipamentos para as 29 zonas eleitorais do Estado de Sergipe.
De acordo com a chefe da Seção de Administração de Urnas, Mônica Martins Avila Prado, na manhã de hoje, saem os caminhões destinados ao interior do Estado, e, à tarde, o trabalho continuará. "Nosso plano logístico está pronto e vai ser ajustado de acordo com o andamento das entregas, observando-se o horário da volta dos veículos", disse.
Quanto às urnas que apresentaram problemas no primeiro turno, Mônica Martins garantiu que já foram revisadas e estarão prontas para serem utilizadas no próximo domingo. "140 urnas precisaram ser trocadas. Os problemas já foram sanados; e estamos prontos para o segundo turno do pleito eleitoral", assegurou.
Os primeiros caminhões carregados levam as urnas que correspondem às Zonas Eleitorais Capela (5ª ZE), São Cristóvão (21ª ZE), Laranjeiras (13ª ZE), Japaratuba (11ª ZE), Neópolis (15ª ZE), Aquidabã (3ª ZE), Propriá (19ª ZE), Nossa Senhora das Dores (16ª ZE), Nossa Senhora do Socorro (34ª ZE), Lagarto (12ª ZE) e Maruim (14ª ZE).
 As urnas das Zonas Eleitorais da capital: 1ª (Aracaju), 2ª (Aracaju e Barra dos Coqueiros) e 27ª (Aracaju) serão distribuídas somente no próximo sábado  (27), véspera do pleito.
Na reta final dos preparativos do pleito, a imprensa sergipana acompanha de perto os trabalhos da Justiça Eleitoral, leva ao conhecimento dos mais de um milhão e meio de eleitores do Estado os principais atos praticados pelo Tribunal, o que robustece a credibilidade do processo eletivo.
Votação - O eleitor que não votou no primeiro turno das Eleições 2018, ocorrido em 7 de outubro, poderá votar no segundo turno, em 28 de outubro, desde que esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral. Ou seja, o título eleitoral precisa se encontrar ativo, não podendo estar cancelado ou suspenso.
A Justiça Eleitoral considera cada turno de votação como uma eleição independente, e o não comparecimento à primeira rodada de votação não impede o comparecimento às urnas no segundo turno. Além da escolha do próximo presidente da República, no próximo dia 28 de outubro os eleitores definirão o nome de governadores de 13 estados e do Distrito Federal, bem como os prefeitos de 19 cidades.
Exatamente por ser uma eleição independente, o eleitor ausente no primeiro turno é obrigado a justificar a ausência. A mesma regra vale para o cidadão que não votar no segundo turno. Ou seja, quem não comparecer às urnas nos dois turnos, deverá apresentar duas justificativas à Justiça Eleitoral. De qualquer modo, o eleitor que ainda não tiver justificado sua ausência no primeiro turno não está impedido de votar no segundo exatamente, porque têm até 60 dias para fazê-lo.
A justificativa pode ser feita por meio de um Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE) que deve ser entregue pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou ser enviado, por via postal, ao juiz da zona eleitoral onde o eleitor está inscrito.

Na manhã desta ter ça-feira (23), o Tribu- nal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) iniciou o carregamento e o transporte das urnas que serão utilizadas no segundo turno das eleições 2018, que ocorrerá no dia 28 de outubro. O setor de urnas encontra-se com dezenas de profissionais que, há mais de uma semana, estão envolvidos na separação, conferência das urnas e de outros materiais pertinentes e no carregamento dos caminhões, que farão a distribuição dos equipamentos para as 29 zonas eleitorais do Estado de Sergipe.
De acordo com a chefe da Seção de Administração de Urnas, Mônica Martins Avila Prado, na manhã de hoje, saem os caminhões destinados ao interior do Estado, e, à tarde, o trabalho continuará. "Nosso plano logístico está pronto e vai ser ajustado de acordo com o andamento das entregas, observando-se o horário da volta dos veículos", disse.
Quanto às urnas que apresentaram problemas no primeiro turno, Mônica Martins garantiu que já foram revisadas e estarão prontas para serem utilizadas no próximo domingo. "140 urnas precisaram ser trocadas. Os problemas já foram sanados; e estamos prontos para o segundo turno do pleito eleitoral", assegurou.
Os primeiros caminhões carregados levam as urnas que correspondem às Zonas Eleitorais Capela (5ª ZE), São Cristóvão (21ª ZE), Laranjeiras (13ª ZE), Japaratuba (11ª ZE), Neópolis (15ª ZE), Aquidabã (3ª ZE), Propriá (19ª ZE), Nossa Senhora das Dores (16ª ZE), Nossa Senhora do Socorro (34ª ZE), Lagarto (12ª ZE) e Maruim (14ª ZE).
 As urnas das Zonas Eleitorais da capital: 1ª (Aracaju), 2ª (Aracaju e Barra dos Coqueiros) e 27ª (Aracaju) serão distribuídas somente no próximo sábado  (27), véspera do pleito.
Na reta final dos preparativos do pleito, a imprensa sergipana acompanha de perto os trabalhos da Justiça Eleitoral, leva ao conhecimento dos mais de um milhão e meio de eleitores do Estado os principais atos praticados pelo Tribunal, o que robustece a credibilidade do processo eletivo.

Votação - O eleitor que não votou no primeiro turno das Eleições 2018, ocorrido em 7 de outubro, poderá votar no segundo turno, em 28 de outubro, desde que esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral. Ou seja, o título eleitoral precisa se encontrar ativo, não podendo estar cancelado ou suspenso.
A Justiça Eleitoral considera cada turno de votação como uma eleição independente, e o não comparecimento à primeira rodada de votação não impede o comparecimento às urnas no segundo turno. Além da escolha do próximo presidente da República, no próximo dia 28 de outubro os eleitores definirão o nome de governadores de 13 estados e do Distrito Federal, bem como os prefeitos de 19 cidades.
Exatamente por ser uma eleição independente, o eleitor ausente no primeiro turno é obrigado a justificar a ausência. A mesma regra vale para o cidadão que não votar no segundo turno. Ou seja, quem não comparecer às urnas nos dois turnos, deverá apresentar duas justificativas à Justiça Eleitoral. De qualquer modo, o eleitor que ainda não tiver justificado sua ausência no primeiro turno não está impedido de votar no segundo exatamente, porque têm até 60 dias para fazê-lo.
A justificativa pode ser feita por meio de um Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE) que deve ser entregue pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou ser enviado, por via postal, ao juiz da zona eleitoral onde o eleitor está inscrito.