Deputada Ana Lúcia recebe homenagem da Alese pelos serviços prestados à Educação

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A deputada estadual Ana Lúcia exibe a homenagem
A deputada estadual Ana Lúcia exibe a homenagem

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/10/2018 às 06:20:00

 

A manhã dessa quarta-feira foi de homenagens na Assembleia Legislativa de Sergipe. Em alusão ao Dia do Professor, ocorreu a entrega da Medalha do Mérito Educacional Manoel José Bomfim a 14 professores que contribuíram para a educação em Sergipe, dentre eles, a deputada Ana Lula (PT).
Além da petista, também foram homenageados os professores Ada Augusta C. Bezerra (in memoriam); Alexandrina Luz Conceição; Beatriz Góis Dantas; Elcina Batista dos Santos; Francisco Silva de Azevedo (Chicão); José Alexandre F. Diniz; José Ibarê Costa Dantas; José Paulino da Silva; Judite Oliveira Aragão; Lianna de Melo Torres; Maria do Carmo Oliveira da Fonseca; Maria Nele Santos Ribeiro; Walburga Arns da Silva.
A Medalha do Mérito Educacional Manoel José Bomfim é uma honraria destinada anualmente aos profissionais de educação pelos relevantes serviços prestados para o sistema educacional público gratuito e de qualidade para todos no Estado de Sergipe. Nesse ano, a escolha dos nomes dos homenageados foi feita pelas deputadas Ana Lula (PT) e Goretti Reis (PSD), pelo deputado Garibalde Mendonça (MDB), além do presidente da Casa, Luciano Bispo, que fez uma surpresa à deputada Ana Lula quando a indicou para receber a honraria.
"Nossa homenageada é uma mulher aguerrida que representa com brilhantismo e competência a missão de educar, tanto em sala de aula como em todos os ambientes em que se encontra. Para ela, como afirma Paulo Freire, de quem é discípula, onde quer que haja mulheres e homens, há sempre o que fazer, há sempre o que ensinar, há sempre o que aprender. Temos certeza que ela continuará lutando por uma educação de qualidade para todos e por um mundo mais justo e democrático, mesmo fora do parlamento", assegurou, Luciano Bispo.
Em seu discurso de saudação aos homenageados, Ana Lúcia se emocionou com a homenagem e agradeceu citando aquele que leva o nome da medalha entregue aos educadores e fazendo um paralelo com o momento atual em que a democracia está em risco no Brasil. "Só um grande esforço educativo poderá levar o Brasil a ser, de fato, senhor dos seus destinos. Manoel Bomfim, patrono da Homenagem entregue a quatorze professores e professoras na manhã de hoje, disse isso no início do século passado e essa afirmação reflete tão bem o desejo de nós, educadores e educadoras, cidadãos e cidadãs brasileiras que defendem a democracia, o respeito aos direitos humanos e a educação", apontou a parlamentar.
A também homenageada, Professora Emérita da Universidade Federal de Sergipe e professora do Departamento de Geografia da UFS, Alexandrina Luz Conceição, também fez referência ao momento atual vivido no Brasil. "Tenho sido professora na ativa há 46 anos e após tantos anos, sinto-me hoje impotente para conformar meus alunos, hoje professores assustados, terrivelmente horrorizados diante da impotência de fazer pensar criticamente. Nesse momento quero agradecer a todos que passaram por mim e aprenderam a aprender a compreender que educar é transformar. No entanto, não se sintam responsáveis pela barbárie que estamos vivenciando, onde muitos de nossos alunos viram-se contra o mal", afirmou.

A manhã dessa quarta-feira foi de homenagens na Assembleia Legislativa de Sergipe. Em alusão ao Dia do Professor, ocorreu a entrega da Medalha do Mérito Educacional Manoel José Bomfim a 14 professores que contribuíram para a educação em Sergipe, dentre eles, a deputada Ana Lula (PT).
Além da petista, também foram homenageados os professores Ada Augusta C. Bezerra (in memoriam); Alexandrina Luz Conceição; Beatriz Góis Dantas; Elcina Batista dos Santos; Francisco Silva de Azevedo (Chicão); José Alexandre F. Diniz; José Ibarê Costa Dantas; José Paulino da Silva; Judite Oliveira Aragão; Lianna de Melo Torres; Maria do Carmo Oliveira da Fonseca; Maria Nele Santos Ribeiro; Walburga Arns da Silva.
A Medalha do Mérito Educacional Manoel José Bomfim é uma honraria destinada anualmente aos profissionais de educação pelos relevantes serviços prestados para o sistema educacional público gratuito e de qualidade para todos no Estado de Sergipe. Nesse ano, a escolha dos nomes dos homenageados foi feita pelas deputadas Ana Lula (PT) e Goretti Reis (PSD), pelo deputado Garibalde Mendonça (MDB), além do presidente da Casa, Luciano Bispo, que fez uma surpresa à deputada Ana Lula quando a indicou para receber a honraria.
"Nossa homenageada é uma mulher aguerrida que representa com brilhantismo e competência a missão de educar, tanto em sala de aula como em todos os ambientes em que se encontra. Para ela, como afirma Paulo Freire, de quem é discípula, onde quer que haja mulheres e homens, há sempre o que fazer, há sempre o que ensinar, há sempre o que aprender. Temos certeza que ela continuará lutando por uma educação de qualidade para todos e por um mundo mais justo e democrático, mesmo fora do parlamento", assegurou, Luciano Bispo.
Em seu discurso de saudação aos homenageados, Ana Lúcia se emocionou com a homenagem e agradeceu citando aquele que leva o nome da medalha entregue aos educadores e fazendo um paralelo com o momento atual em que a democracia está em risco no Brasil. "Só um grande esforço educativo poderá levar o Brasil a ser, de fato, senhor dos seus destinos. Manoel Bomfim, patrono da Homenagem entregue a quatorze professores e professoras na manhã de hoje, disse isso no início do século passado e essa afirmação reflete tão bem o desejo de nós, educadores e educadoras, cidadãos e cidadãs brasileiras que defendem a democracia, o respeito aos direitos humanos e a educação", apontou a parlamentar.
A também homenageada, Professora Emérita da Universidade Federal de Sergipe e professora do Departamento de Geografia da UFS, Alexandrina Luz Conceição, também fez referência ao momento atual vivido no Brasil. "Tenho sido professora na ativa há 46 anos e após tantos anos, sinto-me hoje impotente para conformar meus alunos, hoje professores assustados, terrivelmente horrorizados diante da impotência de fazer pensar criticamente. Nesse momento quero agradecer a todos que passaram por mim e aprenderam a aprender a compreender que educar é transformar. No entanto, não se sintam responsáveis pela barbárie que estamos vivenciando, onde muitos de nossos alunos viram-se contra o mal", afirmou.