Polícia prende dupla que dava golpes com anúncios em site

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
DOIS HOMENS SÃO PRESOS EM AGÊNCIA BANCÁRIA
DOIS HOMENS SÃO PRESOS EM AGÊNCIA BANCÁRIA

Victor Vieira Couto e Luís Marcos Nascimento de Jesus foram presos em agência bancária
Victor Vieira Couto e Luís Marcos Nascimento de Jesus foram presos em agência bancária

Victor Vieira Couto e Luís Marcos Nascimento de Jesus foram presos em agência bancária
Victor Vieira Couto e Luís Marcos Nascimento de Jesus foram presos em agência bancária

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/10/2018 às 06:45:00

 

Gabriel Damásio
Policiais da Delegacia 
de Repressão a Cri-
mes Cibernéticos (DRCC) prenderam anteontem dois rapazes de 19 anos que foram flagrados em um golpe praticado com base em anúncios publicados em um site de compras e vendas pela internet. Victor Vieira Couto e Luís Marcos Nascimento de Jesus foram detidos em uma agência bancária no bairro Santo Antônio (zona norte de Aracaju), depois de receberem o depósito de R$ 50 mil feito por um idoso morador da cidade de Passo Fundo (RS), que acreditava estar comprando um automóvel. 
Os homens detidos foram investigados a partir de denúncias de outras vítimas que procuraram a polícia e denunciaram ter sido enganadas pela dupla, seja porque não receberam o dinheiro ou depositaram o valor, mas não receberam o veículo anunciado. No ato da prisão, eles confessaram a prática do crime, revelaram o envolvimento de outras pessoas no esquema e a vítima gaúcha foi reembolsada. Parte do dinheiro, R$ 5 mil, foi recuperada em espécie, pois já tinha sido sacada pelos acusados. O restante foi bloqueado pela gerência do banco, a pedido dos policiais. 
Segundo a delegada Rosana Freitas, os golpistas sempre pedem para que a vítima omita algumas informações, confirmando um dado que não é verdadeiro. A pessoa é envolvida no golpe, até que uma certa quantia seja depositada numa conta indicada pelo estelionatário, conta esta que fica em outro estado. "Mais uma vez deixo o alerta para que a população fique atenta a essas ofertas generosas e atrativas, desconfie de situações em que o interlocutor pede que você minta ou omita algum dado ou informação, porque possivelmente trata-se de um golpe'', ressalta a delegada. As investigações continuam para identificar os outros envolvidos no esquema criminoso. 
Os dois acusados foram autuados por estelionato e associação criminosa, sendo apresentados ontem em audiência de custódia no Fórum Gumercindo Bessa. Victor Couto, que já foi condenado por roubo majorado e cumpria pena em regime aberto, teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz plantonista Camilo Chianca de Oliveira Azevedo, o qual considerou a existência de provas dos crimes e concluiu, em sua decisão, que o acusado "faz do ilícito penal o seu meio de vida". 
O magistrado, por outro lado, deu liberdade provisória a Luiz Marcos de Jesus, que não tem outras passagens pela polícia e apresentou todos os seus dados e informações ao ser preso. Chianca entendeu que não havia razões legais para mantê-lo preso e lhe impôs o cumprimento de medidas cautelares, como a apresentação mensal à justiça e o monitoramento por tornozeleira eletrônica. 

Policiais da Delegacia  de Repressão a Cri- mes Cibernéticos (DRCC) prenderam anteontem dois rapazes de 19 anos que foram flagrados em um golpe praticado com base em anúncios publicados em um site de compras e vendas pela internet. Victor Vieira Couto e Luís Marcos Nascimento de Jesus foram detidos em uma agência bancária no bairro Santo Antônio (zona norte de Aracaju), depois de receberem o depósito de R$ 50 mil feito por um idoso morador da cidade de Passo Fundo (RS), que acreditava estar comprando um automóvel. 
Os homens detidos foram investigados a partir de denúncias de outras vítimas que procuraram a polícia e denunciaram ter sido enganadas pela dupla, seja porque não receberam o dinheiro ou depositaram o valor, mas não receberam o veículo anunciado. No ato da prisão, eles confessaram a prática do crime, revelaram o envolvimento de outras pessoas no esquema e a vítima gaúcha foi reembolsada. Parte do dinheiro, R$ 5 mil, foi recuperada em espécie, pois já tinha sido sacada pelos acusados. O restante foi bloqueado pela gerência do banco, a pedido dos policiais. 
Segundo a delegada Rosana Freitas, os golpistas sempre pedem para que a vítima omita algumas informações, confirmando um dado que não é verdadeiro. A pessoa é envolvida no golpe, até que uma certa quantia seja depositada numa conta indicada pelo estelionatário, conta esta que fica em outro estado. "Mais uma vez deixo o alerta para que a população fique atenta a essas ofertas generosas e atrativas, desconfie de situações em que o interlocutor pede que você minta ou omita algum dado ou informação, porque possivelmente trata-se de um golpe'', ressalta a delegada. As investigações continuam para identificar os outros envolvidos no esquema criminoso. 
Os dois acusados foram autuados por estelionato e associação criminosa, sendo apresentados ontem em audiência de custódia no Fórum Gumercindo Bessa. Victor Couto, que já foi condenado por roubo majorado e cumpria pena em regime aberto, teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz plantonista Camilo Chianca de Oliveira Azevedo, o qual considerou a existência de provas dos crimes e concluiu, em sua decisão, que o acusado "faz do ilícito penal o seu meio de vida". 
O magistrado, por outro lado, deu liberdade provisória a Luiz Marcos de Jesus, que não tem outras passagens pela polícia e apresentou todos os seus dados e informações ao ser preso. Chianca entendeu que não havia razões legais para mantê-lo preso e lhe impôs o cumprimento de medidas cautelares, como a apresentação mensal à justiça e o monitoramento por tornozeleira eletrônica.