Anac informa que bilhetes aéreos já consideram horário de verão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/11/2018 às 10:55:00

 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nota para alertar os passageiros com voos marcados a partir da zero hora deste domingo (4) sobre os bilhetes emitidos pelas companhias aéreas, que já consideram o horário de verão.
O novo horário será implementado até a meia-noite de 16 de fevereiro de 2019, nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e no Distrito Federal.
A Anac sugere que, em caso de dúvidas, o passageiro entre em contato com as empresas aéreas, uma vez que "é dever das companhias informar e orientar sobre eventuais alterações nos horários programados".
De acordo com o Ministério de Minas e Energia, as regiões Norte e Nordeste não adotam o horário de verão, porque a hora adiantada é mais eficaz nas regiões mais distantes da linha do equador, onde há uma diferença mais significativa na luminosidade do dia entre o verão e o inverno.
Nos estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país, os dias de verão são mais longos. O objetivo do horário de verão é estimular as pessoas e as empresas a encerrarem as atividades do dia mais cedo, a aproveitarem a iluminação natural e evitar que equipamentos eletrônicos sejam ligados para reduzir o consumo e a demanda energética no horário das 18h às 21h.
O ministério explica que no período também há aumento da temperatura e consequente aumento do uso de aparelhos de ar-condicionado, o que neutraliza o impacto no sistema elétrico.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nota para alertar os passageiros com voos marcados a partir da zero hora deste domingo (4) sobre os bilhetes emitidos pelas companhias aéreas, que já consideram o horário de verão.
O novo horário será implementado até a meia-noite de 16 de fevereiro de 2019, nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e no Distrito Federal.
A Anac sugere que, em caso de dúvidas, o passageiro entre em contato com as empresas aéreas, uma vez que "é dever das companhias informar e orientar sobre eventuais alterações nos horários programados".
De acordo com o Ministério de Minas e Energia, as regiões Norte e Nordeste não adotam o horário de verão, porque a hora adiantada é mais eficaz nas regiões mais distantes da linha do equador, onde há uma diferença mais significativa na luminosidade do dia entre o verão e o inverno.
Nos estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país, os dias de verão são mais longos. O objetivo do horário de verão é estimular as pessoas e as empresas a encerrarem as atividades do dia mais cedo, a aproveitarem a iluminação natural e evitar que equipamentos eletrônicos sejam ligados para reduzir o consumo e a demanda energética no horário das 18h às 21h.
O ministério explica que no período também há aumento da temperatura e consequente aumento do uso de aparelhos de ar-condicionado, o que neutraliza o impacto no sistema elétrico.