Falta de estádios preocupa dirigentes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Com uma excelente praça de esportes, o estádio Editon Oliveira, a cidade de Gloria deve receber os jogos do Guarany de Porto da Folha
Com uma excelente praça de esportes, o estádio Editon Oliveira, a cidade de Gloria deve receber os jogos do Guarany de Porto da Folha

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/11/2018 às 05:11:00

 

Givaldo Batista
No papel o Campeo
nato Sergipano de 
Futebol Profissional está pronto e formatado. A reunião do Conselho Arbitral terça-feira à noite na cidade de Lagarto definiu como será a competição. Mas faltam locais para a realização dos jogos.
No início deste mês, a Federação Sergipana de Futebol (FSF), através do seu departamento técnico realizou visitas de inspeção a alguns estádios do interior para constatar in loco as reais condições dessas praças de esportes. Cinco praças esportivas apresentaram problemas, sendo que três delas, segundo o presidente da FSF, já estão interditadas. As outras duas receberam um novo prazo para ficarem prontas em tempo hábil.
- De cara se sabe que estádios como o Etelvino Mendonça e o Paulo Barreto, duas das nossas melhores praças de esportes não reúnem condições de jogo para a próxima temporada. O Etelvino Mendonça está interditado pela Justiça e o Paulo Barreto está em obras e essas obras não terminam antes do início da competição. É um sério problema que estamos correndo atrás da solução - revelou o presidente Milton Dantas.
Sabe-se ainda que estádios como Caio Feitosa, em Porto da Folha, Titão em Frei Paulo e o Souzão em Itabaianinha também passam por dificuldades e criam problemas para as equipes do Guarany, Frei Paulistano e Olímpico de Itabaianinha. O Francão na cidade de Estancia, não pode receber jogos noturnos e precisa de algumas pequenas obras e recuperação do gramado.
Por conta disso, o Guarany, o Itabaiana e o Lagarto não mandarão os jogos nos locais tradicionais. Sendo assim, Milton Dantas afirmou que já houve o contato com outros dois municípios para que recebam os jogos do estadual 2019. O Guarany deve jogar no Editão em Glória. O Itabaiana deve jogar na Arena Batistão e o Lagarto, no Roberto Santos em Pedrinhas.
Ontem o presidente Milton Dantas passou todo o dia no sertão sergipano. Conversou com gestores da cidade de Nossa Senhora das Dores, para que o estádio daquela cidade seja liberado para mando do Guarany. O presidente se fez acompanhar do presidente Roberto Rodrigues da equipe do Galo do sertão. A conversa será concluída a manhã desta quinta-feira, na sede da FSF e outra reunião com os dirigentes do Guarany. 
- Quanto ao Souzão, em Itabaianinha e o Titão, em Frei Paulo. Demos um prazo de mais 30 dias, porque se trata de recuperação de gramado, que nós sabemos que isso é possível desde que haja um cuidado e água, não é nada além disso. Mas as outras três praças esportivas já foram interditadas pelo curto espaço e por questão judicial, nós não poderemos contar de forma alguma com essas três praças esportivas (Caio Feitosa, Mendonção e Barretão), infelizmente - explicou o presidente da FSF, Milton Dantas.

No papel o Campeo nato Sergipano de  Futebol Profissional está pronto e formatado. A reunião do Conselho Arbitral terça-feira à noite na cidade de Lagarto definiu como será a competição. Mas faltam locais para a realização dos jogos.
No início deste mês, a Federação Sergipana de Futebol (FSF), através do seu departamento técnico realizou visitas de inspeção a alguns estádios do interior para constatar in loco as reais condições dessas praças de esportes. Cinco praças esportivas apresentaram problemas, sendo que três delas, segundo o presidente da FSF, já estão interditadas. As outras duas receberam um novo prazo para ficarem prontas em tempo hábil.
- De cara se sabe que estádios como o Etelvino Mendonça e o Paulo Barreto, duas das nossas melhores praças de esportes não reúnem condições de jogo para a próxima temporada. O Etelvino Mendonça está interditado pela Justiça e o Paulo Barreto está em obras e essas obras não terminam antes do início da competição. É um sério problema que estamos correndo atrás da solução - revelou o presidente Milton Dantas.
Sabe-se ainda que estádios como Caio Feitosa, em Porto da Folha, Titão em Frei Paulo e o Souzão em Itabaianinha também passam por dificuldades e criam problemas para as equipes do Guarany, Frei Paulistano e Olímpico de Itabaianinha. O Francão na cidade de Estancia, não pode receber jogos noturnos e precisa de algumas pequenas obras e recuperação do gramado.
Por conta disso, o Guarany, o Itabaiana e o Lagarto não mandarão os jogos nos locais tradicionais. Sendo assim, Milton Dantas afirmou que já houve o contato com outros dois municípios para que recebam os jogos do estadual 2019. O Guarany deve jogar no Editão em Glória. O Itabaiana deve jogar na Arena Batistão e o Lagarto, no Roberto Santos em Pedrinhas.
Ontem o presidente Milton Dantas passou todo o dia no sertão sergipano. Conversou com gestores da cidade de Nossa Senhora das Dores, para que o estádio daquela cidade seja liberado para mando do Guarany. O presidente se fez acompanhar do presidente Roberto Rodrigues da equipe do Galo do sertão. A conversa será concluída a manhã desta quinta-feira, na sede da FSF e outra reunião com os dirigentes do Guarany. 
- Quanto ao Souzão, em Itabaianinha e o Titão, em Frei Paulo. Demos um prazo de mais 30 dias, porque se trata de recuperação de gramado, que nós sabemos que isso é possível desde que haja um cuidado e água, não é nada além disso. Mas as outras três praças esportivas já foram interditadas pelo curto espaço e por questão judicial, nós não poderemos contar de forma alguma com essas três praças esportivas (Caio Feitosa, Mendonção e Barretão), infelizmente - explicou o presidente da FSF, Milton Dantas.