FASC 2018 começa quinta, com atrações sergipanas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/11/2018 às 09:25:00

 

A programação da 35ª edição do Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) começará na quinta-feira, 15, com cortejos, exposições, atrações culturais e é claro muitos shows. Seguindo a tradição de abrir as portas para novos artistas, a produção do festival promoverá as apresentações que embalaram o Red Bull Music Breaktime Sessions. 
Nomes como: Tori, Tody's Trouble Band, Taco de Golfe e Letícia Paz estarão encarregados de desejar as boas-vindas ao público do maior festival cultural de Sergipe - todos se apresentando no Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo), a partir das 18h. 
Seguindo esta mesma pegada, em parceria com a Aliança Francesa, o FASC abrigará os finalistas da etapa nordeste do Festival da Canção Francesa para apresentações mais que especiais. Sendo assim, neste primeiro dia de evento, o público vai conferir no Palco Beco do Amor (no Largo do Amparo), os shows de: Amora Valente (grande vencedora da etapa nordeste), Ana Galganni e Everton Mesquita (todos acompanhados da banda Quarteto Dissonante), a partir das 17h30.
"O FASC já começa na quinta-feira, dia 15, abrindo as portas para os artistas sergipanos, com uma programação diversificada e cumprindo uma de suas missões que é ser vitrine para artistas novos, ou atrações que estão começando a despontar no cenário sergipano e brasileiro. Tradicionalmente o festival tem a missão de formar público, por isso a nossa produção buscou parceiros para fortalecer essa ideia", explica a secretária de governo e relações comunitárias, Paola Santana.
Para os artistas, o FASC se consagrará como o local ideal para um início de carreira. "Será muito bacana poder participar do 35° FASC, um evento importante para o estado de Sergipe, e que desde o ano passado retomou suas atividades de maneira incrível. Participar desta edição é motivo de muita felicidade para todos nós. São Cristóvão tem tudo para entrar no circuito dos grandes festivais nacionais", enfatiza Filipe Williams, baixista do Trio de música instrumental Taco de Golfe, também formado por Gabriel Galvão (guitarras) e Alexandre Mesquita (Bateria).

A programação da 35ª edição do Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) começará na quinta-feira, 15, com cortejos, exposições, atrações culturais e é claro muitos shows. Seguindo a tradição de abrir as portas para novos artistas, a produção do festival promoverá as apresentações que embalaram o Red Bull Music Breaktime Sessions. 
Nomes como: Tori, Tody's Trouble Band, Taco de Golfe e Letícia Paz estarão encarregados de desejar as boas-vindas ao público do maior festival cultural de Sergipe - todos se apresentando no Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo), a partir das 18h. 
Seguindo esta mesma pegada, em parceria com a Aliança Francesa, o FASC abrigará os finalistas da etapa nordeste do Festival da Canção Francesa para apresentações mais que especiais. Sendo assim, neste primeiro dia de evento, o público vai conferir no Palco Beco do Amor (no Largo do Amparo), os shows de: Amora Valente (grande vencedora da etapa nordeste), Ana Galganni e Everton Mesquita (todos acompanhados da banda Quarteto Dissonante), a partir das 17h30.
"O FASC já começa na quinta-feira, dia 15, abrindo as portas para os artistas sergipanos, com uma programação diversificada e cumprindo uma de suas missões que é ser vitrine para artistas novos, ou atrações que estão começando a despontar no cenário sergipano e brasileiro. Tradicionalmente o festival tem a missão de formar público, por isso a nossa produção buscou parceiros para fortalecer essa ideia", explica a secretária de governo e relações comunitárias, Paola Santana.
Para os artistas, o FASC se consagrará como o local ideal para um início de carreira. "Será muito bacana poder participar do 35° FASC, um evento importante para o estado de Sergipe, e que desde o ano passado retomou suas atividades de maneira incrível. Participar desta edição é motivo de muita felicidade para todos nós. São Cristóvão tem tudo para entrar no circuito dos grandes festivais nacionais", enfatiza Filipe Williams, baixista do Trio de música instrumental Taco de Golfe, também formado por Gabriel Galvão (guitarras) e Alexandre Mesquita (Bateria).