Polícias fiscalizam rodovias durante feriadão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os bafômetros serão usados tanto nas rodovias federais quanto nas estaduais
Os bafômetros serão usados tanto nas rodovias federais quanto nas estaduais

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/11/2018 às 08:01:00

 

Milton Alves Júnior
Até a próxima segunda-feira, 19, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) segue intensificando o monitoramento em todas as rodovias em alusão à Operação Proclamação da República 2018, que começou na madrugada de ontem. Pela primeira vez após a criação e publicação da Lei 11.705, aprovada em 2008, conhecida como Lei Seca, a corporação federal estará utilizando etilômetros (bafômetros) sensíveis ao ponto de captar o nível de álcool possivelmente consumido pelos motoristas sem que haja a necessidade de por a boca no equipamento. A meta da PRF é pressionar os condutores de automóveis a não consumir bebida alcoólica antes de dirigir, bem como minimizar os riscos de acidente.
De acordo com a PRF, os etilômetros passivos agilizam o procedimento e reduzem custos com a utilização de bocais, e foram adquiridos através de parceria firmada entre a corporação e o Ministério Público do Trabalho (MPT-SE). Estima-se que nos cinco dias de operação, mais de 1,5 mil veículos sejam fiscalizados nas cinco Unidades Operacionais da PRF em Sergipe e nas abordagens de patrulhamento ostensivo. Paralelo à interação da Lei Seca, a proposta da operação é coibir outras imprudências no trânsito, que possam causar acidentes ou agravar lesões como as ultrapassagens indevidas, o excesso de velocidade, a falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou dispositivos de retenção para crianças).
A operação também recebe o apoio tático da Polícia Militar do Estado de Sergipe através do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv), do Grupamento Especial Tático de Motos (GETAM), e da Companhia de Polícia de Trânsito (Cptran). "O trabalho, apesar de ser paralelo entre os órgãos federais e estaduais, possui o mesmo objetivo que é fazer valer é ser respeitada a legislação brasileira. É imprescindível que todos os condutores e passageiros respeitem as determinações com a única proposta de evitar multas, e, sobretudo, acidentes. As equipes policiais estarão em vários cantos não para fabricar multas, mas sim para proteger a todos", declarou o agente Passos.

Até a próxima segunda-feira, 19, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) segue intensificando o monitoramento em todas as rodovias em alusão à Operação Proclamação da República 2018, que começou na madrugada de ontem. Pela primeira vez após a criação e publicação da Lei 11.705, aprovada em 2008, conhecida como Lei Seca, a corporação federal estará utilizando etilômetros (bafômetros) sensíveis ao ponto de captar o nível de álcool possivelmente consumido pelos motoristas sem que haja a necessidade de por a boca no equipamento. A meta da PRF é pressionar os condutores de automóveis a não consumir bebida alcoólica antes de dirigir, bem como minimizar os riscos de acidente.
De acordo com a PRF, os etilômetros passivos agilizam o procedimento e reduzem custos com a utilização de bocais, e foram adquiridos através de parceria firmada entre a corporação e o Ministério Público do Trabalho (MPT-SE). Estima-se que nos cinco dias de operação, mais de 1,5 mil veículos sejam fiscalizados nas cinco Unidades Operacionais da PRF em Sergipe e nas abordagens de patrulhamento ostensivo. Paralelo à interação da Lei Seca, a proposta da operação é coibir outras imprudências no trânsito, que possam causar acidentes ou agravar lesões como as ultrapassagens indevidas, o excesso de velocidade, a falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou dispositivos de retenção para crianças).
A operação também recebe o apoio tático da Polícia Militar do Estado de Sergipe através do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv), do Grupamento Especial Tático de Motos (GETAM), e da Companhia de Polícia de Trânsito (Cptran). "O trabalho, apesar de ser paralelo entre os órgãos federais e estaduais, possui o mesmo objetivo que é fazer valer é ser respeitada a legislação brasileira. É imprescindível que todos os condutores e passageiros respeitem as determinações com a única proposta de evitar multas, e, sobretudo, acidentes. As equipes policiais estarão em vários cantos não para fabricar multas, mas sim para proteger a todos", declarou o agente Passos.