Prefeita em exercício recebe músicos locais para discutir pagamento do Forró Caju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os músicos continuam tentando receber cachês acertados para tocar durante Forró Caju
Os músicos continuam tentando receber cachês acertados para tocar durante Forró Caju

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/11/2018 às 06:48:00

 

A prefeita em exercício, Eliane Aquino, recebeu nesta segunda-feira representantes do Sindicato dos Músicos Profissionais de Sergipe (Sindimuse).  A reunião teve como pauta esclarecimentos relacionados ao pagamento dos artistas por suas apresentações no Forró Caju. Também estiveram presentes o secretário municipal da Comunicação Social, Luciano Correia, o presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), Cássio Murilo, além dos vereadores Américo de Deus e Lucas Aribé.
A conversa foi importante como uma demonstração da administração municipal do entendimento da problemática e a solidariedade com os artistas. "Eu acho que o melhor mecanismo é a união. O empenho para resolver o problema está em ambos os lados, tanto a Prefeitura de Aracaju quanto o Sindicato dos Músicos. O Forró Caju é umas das festas mais belas de nosso estado, das que mais representam a nossa população, portanto, de forma alguma nós encaramos essa falta de pagamento como uma coisa normal, ao contrário, queremos muito que isso seja resolvido o mais rápido possível, pois eles estão dentro do direito deles. A Prefeitura de Aracaju sabe que não é nenhum favor. Nós cuidados da cultura, das nossas festas. Queremos gerar felicidade e ao mesmo tempo que eles sejam respeitados em seus direitos. Por isso, montamos essa força tarefa hoje, com o objetivo de resolver a questão", explica a prefeita em exercício, Eliane Aquino. 
A reunião foi marcada pela transparência, dirimindo as dúvidas relacionadas ao convênio com o Ministério da Cultura, que possibilitou a realização do Forró Caju em 2018. Os gestores municipais ressaltaram que todas as diligências enviadas pelo órgão federal foram prontamente respondidas, tratando-se usualmente de questionamentos menores. "Sempre estivemos disponíveis para discutir a questão, buscando encaminhamentos para solucionar os eventuais problemas e principalmente executar o convênio de maneira transparente. Do ponto de vista da Prefeitura, tudo foi cumprido e agora aguardamos a definição do Ministério da Cultura para repassar o recurso. O mais importante da reunião foi esse espírito de somação para encaminhar uma solução final", afirmou o secretário da Comunicação, Luciano Correia.
  
De forma objetiva, foi definida uma comissão com servidores da Secretaria Municipal da Comunicação (Secom), Funcaju e técnicos do Sindimuse, com o objetivo de analisar os contratos dos músicos e traçar estratégias de ações junto ao Ministério da Cultura. "Nós definimos que amanhã à tarde colocaremos três técnicos do Sindicato dos Músicos para analisar os documentos. A prefeita Eliane Aquino nos recebeu, conversou com todo mundo e firmou compromisso para resolver a situação. Ela está com boa vontade, por isso saímos satisfeitos", ressaltou o presidente do Sindimuse, Tonico Saraiva. 
Durante o encontro, ressaltou-se também que nenhuma irregularidade foi apontada pelo órgão federal, apenas questionamentos técnicos que foram respondidos na medida em que a gestão municipal os recebeu. "Temos tido o cuidado de ter o máximo de agilidade nas respostas que damos ao Ministério da Cultura, em todas as diligências. Eu acredito que a reunião foi muito importante, pois esclarece aos artistas qual o estado do convênio com o Governo Federal. Foi feito um encaminhamento para reunião entre técnicos, o que demonstra que nós temos o máximo de cuidado e respeito pela categoria, por isso buscamos liberar a verba rapidamente", aponta o presidente da Funcaju, Cássio Murilo. 
A união pela resolução do imbróglio junto ao Ministério da Cultura contou com o apoio dos parlamentares Américo de Deus (Rede) e Lucas Aribé (PSB). "A soma de esforços é o caminho para solucionar esse problema. Estive aqui para demonstrar apoio a essa causa nobre, pois são artistas da terra que necessitam de seu cachê. Me parece que a pendência diz respeito ao Ministério da Cultura, então vamos nos unir para que a questão seja resolvida o quanto antes", garantiu Lucas.   

A prefeita em exercício, Eliane Aquino, recebeu nesta segunda-feira representantes do Sindicato dos Músicos Profissionais de Sergipe (Sindimuse).  A reunião teve como pauta esclarecimentos relacionados ao pagamento dos artistas por suas apresentações no Forró Caju. Também estiveram presentes o secretário municipal da Comunicação Social, Luciano Correia, o presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), Cássio Murilo, além dos vereadores Américo de Deus e Lucas Aribé.
A conversa foi importante como uma demonstração da administração municipal do entendimento da problemática e a solidariedade com os artistas. "Eu acho que o melhor mecanismo é a união. O empenho para resolver o problema está em ambos os lados, tanto a Prefeitura de Aracaju quanto o Sindicato dos Músicos. O Forró Caju é umas das festas mais belas de nosso estado, das que mais representam a nossa população, portanto, de forma alguma nós encaramos essa falta de pagamento como uma coisa normal, ao contrário, queremos muito que isso seja resolvido o mais rápido possível, pois eles estão dentro do direito deles. A Prefeitura de Aracaju sabe que não é nenhum favor. Nós cuidados da cultura, das nossas festas. Queremos gerar felicidade e ao mesmo tempo que eles sejam respeitados em seus direitos. Por isso, montamos essa força tarefa hoje, com o objetivo de resolver a questão", explica a prefeita em exercício, Eliane Aquino. 
A reunião foi marcada pela transparência, dirimindo as dúvidas relacionadas ao convênio com o Ministério da Cultura, que possibilitou a realização do Forró Caju em 2018. Os gestores municipais ressaltaram que todas as diligências enviadas pelo órgão federal foram prontamente respondidas, tratando-se usualmente de questionamentos menores. "Sempre estivemos disponíveis para discutir a questão, buscando encaminhamentos para solucionar os eventuais problemas e principalmente executar o convênio de maneira transparente. Do ponto de vista da Prefeitura, tudo foi cumprido e agora aguardamos a definição do Ministério da Cultura para repassar o recurso. O mais importante da reunião foi esse espírito de somação para encaminhar uma solução final", afirmou o secretário da Comunicação, Luciano Correia.  De forma objetiva, foi definida uma comissão com servidores da Secretaria Municipal da Comunicação (Secom), Funcaju e técnicos do Sindimuse, com o objetivo de analisar os contratos dos músicos e traçar estratégias de ações junto ao Ministério da Cultura. "Nós definimos que amanhã à tarde colocaremos três técnicos do Sindicato dos Músicos para analisar os documentos. A prefeita Eliane Aquino nos recebeu, conversou com todo mundo e firmou compromisso para resolver a situação. Ela está com boa vontade, por isso saímos satisfeitos", ressaltou o presidente do Sindimuse, Tonico Saraiva. 
Durante o encontro, ressaltou-se também que nenhuma irregularidade foi apontada pelo órgão federal, apenas questionamentos técnicos que foram respondidos na medida em que a gestão municipal os recebeu. "Temos tido o cuidado de ter o máximo de agilidade nas respostas que damos ao Ministério da Cultura, em todas as diligências. Eu acredito que a reunião foi muito importante, pois esclarece aos artistas qual o estado do convênio com o Governo Federal. Foi feito um encaminhamento para reunião entre técnicos, o que demonstra que nós temos o máximo de cuidado e respeito pela categoria, por isso buscamos liberar a verba rapidamente", aponta o presidente da Funcaju, Cássio Murilo. 
A união pela resolução do imbróglio junto ao Ministério da Cultura contou com o apoio dos parlamentares Américo de Deus (Rede) e Lucas Aribé (PSB). "A soma de esforços é o caminho para solucionar esse problema. Estive aqui para demonstrar apoio a essa causa nobre, pois são artistas da terra que necessitam de seu cachê. Me parece que a pendência diz respeito ao Ministério da Cultura, então vamos nos unir para que a questão seja resolvida o quanto antes", garantiu Lucas.