Agricultores receberão recursos do Garantia-Safra em dezembro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/11/2018 às 06:50:00

 

Secretários de Agricultu-
ra de 25 municípios es
tiveram reunidos ontemno auditório da Secretaria de Estado da Agricultura para tratar do Programa Garantia-Safra. O programa é uma espécie de seguro que garante ajuda financeira para pequenos agricultores que tiveram perda de mais de 50% da safra por conta da estiagem. A Seagri estadual informou sobre o prazo de pagamento da safra 2017/2018 e inscrições para a próxima safra 2018/2019.
Os representantes das prefeituras tiveram a informação de que os agricultores familiares de 18 dos 22 municípios que aderiram ao programa começam a receber os benefícios no início de dezembro. Segundo o coordenador estadual do programa, Sérgio Santana, "as famílias cadastradas dos outros quatro municípios só receberão o benefício se as prefeituras entrarem, até dezembro, com a contrapartida no programa.
"Essa é uma ajuda significativa para um momento de crise financeira e de saca em que vivem os nossos municípios do semiárido sergipano", diz a secretária da Agricultura, Rose Rodrigues. Cada agricultor recebe um auxílio financeiro de R$ 850,00, divididos em cinco parcelas. Ao todo, são 13.706 agricultores familiares cadastrados, o que corresponde a uma expectativa de se aplicar R$ 11.650.100,00 na economia dos municípios atingidos pela seca.
A secretária ressaltou o esforço do governo para garantir os recursos. "É importante destacar que o Governo do Estado priorizou a contrapartida neste programa e quitou em setembro o valor de R$ 1.398.000,00 para garantir que os agricultores não deixassem de receber essa ajuda financeira", assegurou Rose.
O Garantia-Safra funciona com aporte financeiro de 12% do Governo Estadual ao Fundo Garantia Safra. O aporte municipal é de 6%, o agricultor entre com 2% e 40% correspondem ao aporte do Governo Federal. A secretária de estado da Agricultura apela para os quatro municípios que ainda não pagaram seus aportes que façam um esforço para quitar o pagamento, porque muitas famílias podem ser penalizadas.
Situação dos municípios - O secretário municipal de Monte Alegre, Haroldo José, disse que o Programa Garantia-Safra dá uma ajuda importante para os agricultores. "Para as pessoas da cidade o valor pode parecer pequeno, mas para o agricultor esse valor é uma questão de sobrevivência", disse secretário.
Ele chamou a atenção para a situação grave da estiagem. "A situação do município é a mesma de todo alto sertão sergipano onde a perda da produção de grãos (milho e feijão) é superior a 90%. Já estamos com menos de 30% de água nos reservatórios e uma quantidade muito baixa de alimentação para os animais. A falta de água e alimentação para os animais está comprometendo o que ainda resta de produção de leite", relatou o secretário.

Secretários de Agricultu- ra de 25 municípios es tiveram reunidos ontemno auditório da Secretaria de Estado da Agricultura para tratar do Programa Garantia-Safra. O programa é uma espécie de seguro que garante ajuda financeira para pequenos agricultores que tiveram perda de mais de 50% da safra por conta da estiagem. A Seagri estadual informou sobre o prazo de pagamento da safra 2017/2018 e inscrições para a próxima safra 2018/2019.
Os representantes das prefeituras tiveram a informação de que os agricultores familiares de 18 dos 22 municípios que aderiram ao programa começam a receber os benefícios no início de dezembro. Segundo o coordenador estadual do programa, Sérgio Santana, "as famílias cadastradas dos outros quatro municípios só receberão o benefício se as prefeituras entrarem, até dezembro, com a contrapartida no programa.
"Essa é uma ajuda significativa para um momento de crise financeira e de saca em que vivem os nossos municípios do semiárido sergipano", diz a secretária da Agricultura, Rose Rodrigues. Cada agricultor recebe um auxílio financeiro de R$ 850,00, divididos em cinco parcelas. Ao todo, são 13.706 agricultores familiares cadastrados, o que corresponde a uma expectativa de se aplicar R$ 11.650.100,00 na economia dos municípios atingidos pela seca.
A secretária ressaltou o esforço do governo para garantir os recursos. "É importante destacar que o Governo do Estado priorizou a contrapartida neste programa e quitou em setembro o valor de R$ 1.398.000,00 para garantir que os agricultores não deixassem de receber essa ajuda financeira", assegurou Rose.
O Garantia-Safra funciona com aporte financeiro de 12% do Governo Estadual ao Fundo Garantia Safra. O aporte municipal é de 6%, o agricultor entre com 2% e 40% correspondem ao aporte do Governo Federal. A secretária de estado da Agricultura apela para os quatro municípios que ainda não pagaram seus aportes que façam um esforço para quitar o pagamento, porque muitas famílias podem ser penalizadas.

Situação dos municípios
- O secretário municipal de Monte Alegre, Haroldo José, disse que o Programa Garantia-Safra dá uma ajuda importante para os agricultores. "Para as pessoas da cidade o valor pode parecer pequeno, mas para o agricultor esse valor é uma questão de sobrevivência", disse secretário.
Ele chamou a atenção para a situação grave da estiagem. "A situação do município é a mesma de todo alto sertão sergipano onde a perda da produção de grãos (milho e feijão) é superior a 90%. Já estamos com menos de 30% de água nos reservatórios e uma quantidade muito baixa de alimentação para os animais. A falta de água e alimentação para os animais está comprometendo o que ainda resta de produção de leite", relatou o secretário.