Mostra Cinema e Direitos Humanos começa na próxima terça

Cultura

 

De 27 de novembro a 14 de dezembro acontece a 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, no Museu da Gente Sergipana e no Centro Cultural de Aracaju. Para a edição de 2018, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (que completa 70 anos) será o tema principal. As exibições são gratuitas e muito aguardadas por apreciadores da sétima arte, estudantes e professores. A abertura oficial será na próxima terça-feira, dia 27, às 18h30, no Museu da Gente Sergipana com a exibição dos curtas 'Nós' (de Thiago Simas e Lucas Storck. Temática - Imigrantes), e 'Do Outro Lado' (de Bob Yang e Frederico Evaristo. Temática - População LGBTQ+). 
"A Mostra é uma alternativa muito positiva para a consolidação da cultura e educação em Direitos Humanos, contribuindo para o exercício da solidariedade e do respeito às diversidades", comenta o produtor cultural Mário Eugênio Lima, responsável pela Mostra em Aracaju.
A 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos contará com a exibição de 40 filmes, divididos em 4 mostras: Temática, Panorama, Mostrinha (dedicada ao público infanto-juvenil) e Homenagem (que celebra a carreira do ator e diretor Milton Gonçalves). 'Café com Canela', 'Henfil', 'Monocultura da Fé', 'As Sementes', 'O que é isso, companheiro?', 'A Rainha Diaba', 'Nunca me sonharam', 'Carandiru', 'Heróis', 'Outro olhar - convivendo com a diferença', 'Eles não usam Black-tie', 'Tente entender o que eu quero dizer', são alguns dos curtas e longas que serão exibidos na Mostra na capital sergipana.
Para permitir a acessibilidade, todas as sessões contam com closed caption, e em sessões selecionadas haverá áudio descrição e Libras. Os espaços onde ocorrem as exibições também possuem estrutura acessível para receber os diferentes públicos, além de contar com a programação em Braille para consulta.

De 27 de novembro a 14 de dezembro acontece a 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, no Museu da Gente Sergipana e no Centro Cultural de Aracaju. Para a edição de 2018, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (que completa 70 anos) será o tema principal. As exibições são gratuitas e muito aguardadas por apreciadores da sétima arte, estudantes e professores. A abertura oficial será na próxima terça-feira, dia 27, às 18h30, no Museu da Gente Sergipana com a exibição dos curtas 'Nós' (de Thiago Simas e Lucas Storck. Temática - Imigrantes), e 'Do Outro Lado' (de Bob Yang e Frederico Evaristo. Temática - População LGBTQ+). 
"A Mostra é uma alternativa muito positiva para a consolidação da cultura e educação em Direitos Humanos, contribuindo para o exercício da solidariedade e do respeito às diversidades", comenta o produtor cultural Mário Eugênio Lima, responsável pela Mostra em Aracaju.
A 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos contará com a exibição de 40 filmes, divididos em 4 mostras: Temática, Panorama, Mostrinha (dedicada ao público infanto-juvenil) e Homenagem (que celebra a carreira do ator e diretor Milton Gonçalves). 'Café com Canela', 'Henfil', 'Monocultura da Fé', 'As Sementes', 'O que é isso, companheiro?', 'A Rainha Diaba', 'Nunca me sonharam', 'Carandiru', 'Heróis', 'Outro olhar - convivendo com a diferença', 'Eles não usam Black-tie', 'Tente entender o que eu quero dizer', são alguns dos curtas e longas que serão exibidos na Mostra na capital sergipana.
Para permitir a acessibilidade, todas as sessões contam com closed caption, e em sessões selecionadas haverá áudio descrição e Libras. Os espaços onde ocorrem as exibições também possuem estrutura acessível para receber os diferentes públicos, além de contar com a programação em Braille para consulta.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS