Filhos de santo participam de solenidade especial concedida a mãe Wilma Orodomin

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
PLENÁRIO FICOU LOTADO DE FILHOS DE ORIXÁS DURANTE HOMENAGEM A MÃE WILMA ORODOMIN
PLENÁRIO FICOU LOTADO DE FILHOS DE ORIXÁS DURANTE HOMENAGEM A MÃE WILMA ORODOMIN

Babalorixá Joselino, filho de \"mãe Wilma\" na religião afro
Babalorixá Joselino, filho de \"mãe Wilma\" na religião afro

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/11/2018 às 06:33:00

 

Dezenas de filhos de orixás participaram na manhã desta sexta-feira da entrega da Medalha da Ordem de Mérito Parlamentar concedida a mãe Wilma Orodomin, do abaçá Oxossi Kacileci que fica  situado no Bugio, bairro da zona norte da capital sergipana. A autoria da homenagem a mãe Wilma é da deputada Estadual petista, Ana Lula.
A mãe Wilma  tem mais de 100 filhos iniciados em sua casa e cerca  de 200 abiãs - que são filhos  que não passaram ainda pela iniciação. Destes filhos, muitos distribuídos entre o Brasil,  os Estados Unidos, a  Itália e  a França.
Segundo a Yalorixá, Meire Mansuet,  que é delegada de Polícia do Estado de Sergipe,  e filha  da mãe de Santo homenageada, a honraria concedida pela Assembleia Legislativa de Sergipe é muito justa. "Mãe Wilma presta um serviço muito relevante para a sociedade,  e também no aspecto religioso. Tanto de acolhimento quanto de resistência em relações as religiões de matriz africana. Dedicou a vida inteira ao culto e permanência das religiões afro em nosso Estado. Foi uma decisão muito acertada da casa através  da deputada Ana Lúcia", salientou Mansuet.
Um outro filho da mãe Wilma presente também na homenagem foi o Joselino de Oliveira Conceição, que é Babalorixá,  e tem seu abaçá localizado no bairro Suiça. Segundo o babaorixá, a mãe Wilma é uma mulher acolhedora.  "Ela é uma mãezona. Da maneira que pode ajuda na comunidade. E quanto aos seus filhos, abraça e não os deixa passar por dificuldade. A mãe Wilma acompanha  em qualquer situação o seu o filho em tudo o que esse estiver passando, é uma grande conselheira", enfatizou.
Dezenas de filhos da mãe Wilma participaram da homenagem. Plenário da Casa Legislativa esteve repleto deles, e todos vestidos com suas vestes brancas. Ao som de danças e cânticos, os filhos abençoaram a sua mãe, aplaudiram a mãe Wilma por seus feitos na comunidade.

Dezenas de filhos de orixás participaram na manhã desta sexta-feira da entrega da Medalha da Ordem de Mérito Parlamentar concedida a mãe Wilma Orodomin, do abaçá Oxossi Kacileci que fica  situado no Bugio, bairro da zona norte da capital sergipana. A autoria da homenagem a mãe Wilma é da deputada Estadual petista, Ana Lula.
A mãe Wilma  tem mais de 100 filhos iniciados em sua casa e cerca  de 200 abiãs - que são filhos  que não passaram ainda pela iniciação. Destes filhos, muitos distribuídos entre o Brasil,  os Estados Unidos, a  Itália e  a França.Segundo a Yalorixá, Meire Mansuet,  que é delegada de Polícia do Estado de Sergipe,  e filha  da mãe de Santo homenageada, a honraria concedida pela Assembleia Legislativa de Sergipe é muito justa. "Mãe Wilma presta um serviço muito relevante para a sociedade,  e também no aspecto religioso. Tanto de acolhimento quanto de resistência em relações as religiões de matriz africana. Dedicou a vida inteira ao culto e permanência das religiões afro em nosso Estado. Foi uma decisão muito acertada da casa através  da deputada Ana Lúcia", salientou Mansuet.
Um outro filho da mãe Wilma presente também na homenagem foi o Joselino de Oliveira Conceição, que é Babalorixá,  e tem seu abaçá localizado no bairro Suiça. Segundo o babaorixá, a mãe Wilma é uma mulher acolhedora.  "Ela é uma mãezona. Da maneira que pode ajuda na comunidade. E quanto aos seus filhos, abraça e não os deixa passar por dificuldade. A mãe Wilma acompanha  em qualquer situação o seu o filho em tudo o que esse estiver passando, é uma grande conselheira", enfatizou.
Dezenas de filhos da mãe Wilma participaram da homenagem. Plenário da Casa Legislativa esteve repleto deles, e todos vestidos com suas vestes brancas. Ao som de danças e cânticos, os filhos abençoaram a sua mãe, aplaudiram a mãe Wilma por seus feitos na comunidade.