Iran Barbosa participa da abertura do Congresso dos Professores de Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/11/2018 às 06:39:00

 

O professor e vereador Iran Barbosa, do PT, participou, na noite da quinta-feira (22) da abertura do XV Congresso dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju - Sindipema, realizado no Delmar Hotel, na orla da Atalaia. Ao lado de representantes sindicais e do magistério, Iran compôs a mesa que abriu os trabalhos do Congresso, que este ano tem como tema "Educação Pública: cenários sombrios, resistência acesa". O XV Congresso do Sindipema segue nesta sexta-feira e se encerra no sábado, 24.
Em sua fala, o educador e parlamentar ressaltou a importância da categoria produzir, após os três dias de debates e discussões, deliberações e um plano de lutas para enfrentar o cenário difícil e desafiador que se apresenta para os educadores e também para os demais trabalhadores brasileiros.
"Momentos como este, de congresso, assim como as assembleias e plenárias, são fundamentais para que possamos refletir e enfrentar cenários conturbados como o que o Brasil agora enfrenta. Mas, não é só o Brasil que atravessa dificuldades. Aracaju também enfrenta um cenário desafiador para os trabalhadores em educação e nós precisamos dar respostas a isso", afirmou.
Iran lembrou que os profissionais do magistério da capital sergipana - diferente do que havia sido prometido, em campanha, pelo atual prefeito - amargam mais de dois anos sem reajuste salarial e o município não investe sequer o mínimo de 25% exigidos pela legislação em educação. Além disso, a Administração não aponta perspectivas de que, em 2019, aplicará os 28% de todos os tributos e royalties no setor educacional, como exige o Plano Municipal de Educação.
"Já recebemos, na Câmara de Aracaju, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 e o que está definido, pelo que preliminarmente li, não contempla esse investimento de 28%, previsto no PME, na educação do município. Portanto, é um cenário que exige de todos nós muita avaliação sobre a conjuntura nacional e local e, também, produção de alternativas de enfrentamento. Tenho certeza que este espaço de reflexão produzido pelo Sindipema vai nos ajudar a enfrentar e a mudar esse cenário. Continuemos, todos juntos, na trincheira e na luta. Nós resistiremos a todos os ataques à nossa profissão e à educação", apontou o parlamentar.

O professor e vereador Iran Barbosa, do PT, participou, na noite da quinta-feira (22) da abertura do XV Congresso dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju - Sindipema, realizado no Delmar Hotel, na orla da Atalaia. Ao lado de representantes sindicais e do magistério, Iran compôs a mesa que abriu os trabalhos do Congresso, que este ano tem como tema "Educação Pública: cenários sombrios, resistência acesa". O XV Congresso do Sindipema segue nesta sexta-feira e se encerra no sábado, 24.
Em sua fala, o educador e parlamentar ressaltou a importância da categoria produzir, após os três dias de debates e discussões, deliberações e um plano de lutas para enfrentar o cenário difícil e desafiador que se apresenta para os educadores e também para os demais trabalhadores brasileiros.
"Momentos como este, de congresso, assim como as assembleias e plenárias, são fundamentais para que possamos refletir e enfrentar cenários conturbados como o que o Brasil agora enfrenta. Mas, não é só o Brasil que atravessa dificuldades. Aracaju também enfrenta um cenário desafiador para os trabalhadores em educação e nós precisamos dar respostas a isso", afirmou.
Iran lembrou que os profissionais do magistério da capital sergipana - diferente do que havia sido prometido, em campanha, pelo atual prefeito - amargam mais de dois anos sem reajuste salarial e o município não investe sequer o mínimo de 25% exigidos pela legislação em educação. Além disso, a Administração não aponta perspectivas de que, em 2019, aplicará os 28% de todos os tributos e royalties no setor educacional, como exige o Plano Municipal de Educação.
"Já recebemos, na Câmara de Aracaju, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 e o que está definido, pelo que preliminarmente li, não contempla esse investimento de 28%, previsto no PME, na educação do município. Portanto, é um cenário que exige de todos nós muita avaliação sobre a conjuntura nacional e local e, também, produção de alternativas de enfrentamento. Tenho certeza que este espaço de reflexão produzido pelo Sindipema vai nos ajudar a enfrentar e a mudar esse cenário. Continuemos, todos juntos, na trincheira e na luta. Nós resistiremos a todos os ataques à nossa profissão e à educação", apontou o parlamentar.