Brasileiro GR define campeões em Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Sob o comando da veterana Natalia Gaudio, a Escola de Campeãs-ES, ao lado de Carolina Garcia, Drielly Daltoé, Simone Luiz e Vitória conquistou o título de campeã brasileira em Aracaju
Sob o comando da veterana Natalia Gaudio, a Escola de Campeãs-ES, ao lado de Carolina Garcia, Drielly Daltoé, Simone Luiz e Vitória conquistou o título de campeã brasileira em Aracaju

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/11/2018 às 06:25:00

 

Foram definidos campeões do Brasileiro de Conjuntos "Ilona Peuker", última competição da temporada 2018 da ginástica rítmica no Brasil, que foi realizada no Colégio Arquidiocesano, em Aracaju (SE).
Na final do Conjunto Geral adulto, com três bolas e duas cordas, o título ficou com a Escola de Campeãs (ES), equipe que tem como destaque Natália Gáudio. Ao lado de Carolina Garcia, Drielly Daltoé, Simone Luiz e Vitória Freire, elas somaram a nota final de 31,750 e ficaram com a primeira colocação. Foi o sétimo título brasileiro conquistado pela equipe.
A prata foi para a Associação Esportiva e Recreativa Sadia (PR), que ficou bem perto do time capixaba, mas terminou com a nota 31,700. O bronze foi conquistado pela equipe ADIEE/UDESC (SC), que somou 29,900.
"Mesmo a nossa equipe sendo bem experiente, cada vez que a gente pisa na quadra parece que estamos competindo pela primeira vez. Temos um grupo muito unido e nos entendemos pelo olhar. Por mais que tenha uma ginasta muito nova no time, que é a Vitória, conseguimos passar tranquilidade para ela e alcançamos mais um título", disse Drielly Daltoé, de 24 anos, referindo-se à caçula do time, Vitória Freire, de apenas 15 anos.
Natália Gáudio, de 25 anos, ressaltou a responsabilidade de ser uma referência e poder orientar uma atleta tão nova em sua equipe.  "Assim como as outras meninas do nosso clube que estão começando e se espelham na gente, a Vitória (a mais jovem ginasta da equipe com apenas 15 anos) tem a gente como exemplo. Principalmente em ambiente de competição, o aprendizado dela no dia a dia é muito grande, em relação a como se arrumar, como se concentrar, a forma de entrar na quadra. Ela é uma menina muito esforçada, ama a ginástica e quer aprender. A primeira coisa que tem que ter para ser campeã é vontade, e isso ela tem de sobra. Com certeza a Vitória sairá daqui muito mais experiente e confiante nas próximas competições", disse Natália.

Foram definidos campeões do Brasileiro de Conjuntos "Ilona Peuker", última competição da temporada 2018 da ginástica rítmica no Brasil, que foi realizada no Colégio Arquidiocesano, em Aracaju (SE).
Na final do Conjunto Geral adulto, com três bolas e duas cordas, o título ficou com a Escola de Campeãs (ES), equipe que tem como destaque Natália Gáudio. Ao lado de Carolina Garcia, Drielly Daltoé, Simone Luiz e Vitória Freire, elas somaram a nota final de 31,750 e ficaram com a primeira colocação. Foi o sétimo título brasileiro conquistado pela equipe.
A prata foi para a Associação Esportiva e Recreativa Sadia (PR), que ficou bem perto do time capixaba, mas terminou com a nota 31,700. O bronze foi conquistado pela equipe ADIEE/UDESC (SC), que somou 29,900.
"Mesmo a nossa equipe sendo bem experiente, cada vez que a gente pisa na quadra parece que estamos competindo pela primeira vez. Temos um grupo muito unido e nos entendemos pelo olhar. Por mais que tenha uma ginasta muito nova no time, que é a Vitória, conseguimos passar tranquilidade para ela e alcançamos mais um título", disse Drielly Daltoé, de 24 anos, referindo-se à caçula do time, Vitória Freire, de apenas 15 anos.
Natália Gáudio, de 25 anos, ressaltou a responsabilidade de ser uma referência e poder orientar uma atleta tão nova em sua equipe.  "Assim como as outras meninas do nosso clube que estão começando e se espelham na gente, a Vitória (a mais jovem ginasta da equipe com apenas 15 anos) tem a gente como exemplo. Principalmente em ambiente de competição, o aprendizado dela no dia a dia é muito grande, em relação a como se arrumar, como se concentrar, a forma de entrar na quadra. Ela é uma menina muito esforçada, ama a ginástica e quer aprender. A primeira coisa que tem que ter para ser campeã é vontade, e isso ela tem de sobra. Com certeza a Vitória sairá daqui muito mais experiente e confiante nas próximas competições", disse Natália.