Duda e Ágatha campeãs do Open em Campo Grande

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/11/2018 às 06:30:00

 

A sergipana Duda Lisboa e a paranaense Ágatha Rippel encerraram a temporada 2018 com mais um título para a lista, superando no final de semana Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) na final da etapa de Campo Grande (MS) do Circuito Brasileiro Open 2018/2019. Vitória por 2 sets a 0 (21/15, 21/12) na arena montada no Parque das Nações Indígenas. A medalha de bronze ficou com Maria Elisa e Carol Solberg (RJ).
A paranaense e a sergipana conquistaram em 2018 o Circuito Mundial e o World Tour Finals, além de Duda ter sido eleita a melhor jogadora do mundo. Campo Grande foi o último evento do time neste ano, fechando com chave de ouro. Elas chegam ao quinto título de etapas nacionais desde a formação da dupla, em janeiro de 2017.
Pelo primeiro lugar, Ágatha e Duda somam 400 pontos no ranking geral e recebem R$ 45 mil em premiação. Duda celebrou o triunfo na capital sul-mato-grossense. "Este foi um ano incrível para nosso time. Desde o início de nossa parceria nós temos construído isso, nossa união. Tivemos um resultado não tão bom na última etapa, e focamos ainda mais no treinamento. Só tenho de agradecer às pessoas ao meu redor, minha família, minha comissão técnica. O próximo ano será muito duro, e fechar este com um título é bastante inspirador", disse a sergipana.
Ágatha também comemorou a vitória e destacou a força mental do time, que não baixou o ritmo após conquistas importantes no cenário internacional.
"Nosso ano contou com várias novidades, mudança de técnico, momentos de dificuldade. Mas cada dificuldade nos fez crescer, nos ensinou algo. Superamos muitas coisas, estamos felizes por manter o foco, a concentração. O Circuito Brasileiro possui muitas duplas fortes, subir ao pódio é fruto de muito trabalho da nossa equipe, dos profissionais da comissão técnica", disse Ágatha, que foi eleita esportista do ano e jogadora mais inspiradora.

A sergipana Duda Lisboa e a paranaense Ágatha Rippel encerraram a temporada 2018 com mais um título para a lista, superando no final de semana Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) na final da etapa de Campo Grande (MS) do Circuito Brasileiro Open 2018/2019. Vitória por 2 sets a 0 (21/15, 21/12) na arena montada no Parque das Nações Indígenas. A medalha de bronze ficou com Maria Elisa e Carol Solberg (RJ).
A paranaense e a sergipana conquistaram em 2018 o Circuito Mundial e o World Tour Finals, além de Duda ter sido eleita a melhor jogadora do mundo. Campo Grande foi o último evento do time neste ano, fechando com chave de ouro. Elas chegam ao quinto título de etapas nacionais desde a formação da dupla, em janeiro de 2017.
Pelo primeiro lugar, Ágatha e Duda somam 400 pontos no ranking geral e recebem R$ 45 mil em premiação. Duda celebrou o triunfo na capital sul-mato-grossense. "Este foi um ano incrível para nosso time. Desde o início de nossa parceria nós temos construído isso, nossa união. Tivemos um resultado não tão bom na última etapa, e focamos ainda mais no treinamento. Só tenho de agradecer às pessoas ao meu redor, minha família, minha comissão técnica. O próximo ano será muito duro, e fechar este com um título é bastante inspirador", disse a sergipana.
Ágatha também comemorou a vitória e destacou a força mental do time, que não baixou o ritmo após conquistas importantes no cenário internacional.
"Nosso ano contou com várias novidades, mudança de técnico, momentos de dificuldade. Mas cada dificuldade nos fez crescer, nos ensinou algo. Superamos muitas coisas, estamos felizes por manter o foco, a concentração. O Circuito Brasileiro possui muitas duplas fortes, subir ao pódio é fruto de muito trabalho da nossa equipe, dos profissionais da comissão técnica", disse Ágatha, que foi eleita esportista do ano e jogadora mais inspiradora.